Opinião

[opinião] Retirada da entrada de fone de ouvido: atraso ou evolução?

Uma das coisas que mais se falou sobre o novo iPhone 7 foi o fato dele vir sem um conector para fones de ouvido, algo que existe em praticamente todos os smartphones e que vinha no celular da Apple desde a primeira geração.

Claro que não existe novo iPhone sem nova polêmica, e gostaria de colocar aqui algumas opiniões minhas a respeito desta decisão que divide opiniões.


Na apresentação das novidades, durante o evento do dia 7, Phil Schiller foi bem longo no discurso sobre a retirada do clássico conector. Ele citou a palavra “coragem” para definir a decisão da empresa, deixando claro que eles têm plena consciência de quão polêmica ela é.

Os que defendem adoram citar exemplos antigos, como a eliminação do drive de disquete no iMac de 1998. Aliás, neste mesmo iMac a Apple introduzia ao mundo um novo conector, que raros computadores no mundo tinham a coragem de adotar: um tal de “USB“. Isso mesmo, o USB que hoje você usa para quase tudo, foi popularizado pela Apple.

iMac G3 1998

Mas voltemos ao disquete. Na época, foi uma decisão que muitos riram. “Como assim, um computador sem disquete? A Apple pirou de vez“. Eu fui usuário do primeiro iMac e confesso que foi uma época bem difícil. Lembro que quando eu precisava entregar algum trabalho para gráficas, elas basicamente trabalhavam com disquete, o que me deixava em uma situação complicada. Em uma época que pendrives não eram populares, a solução era gravar a mídia em um CD ou transferir para um PC que tivesse disquetes. Demorou para o mundo se adaptar à nova era, coisa que aconteceu pouco a pouco.

No final dos anos 90, o disquete era uma das últimas mídias magnéticas ainda em uso. Isso porque nenhum fabricante de PC tinha coragem de se livrar dela, justamente porque sabia que seria muito criticado. Em um mercado disputado, críticas do tipo poderiam ser mortais, então era “mais fácil” esperar que os próprios usuários desistissem por eles mesmos do disquete, coisa que poderia demorar 5, 10, 15 anos. Se a Apple (e sobretudo Steve Jobs, que estava voltando à empresa) não tivesse assumido os riscos e tido a coragem de ir contra a corrente, eliminando o drive de disquete, é muito provável que esta mídia teria durado ainda bastante tempo, mesmo com todos os defeitos que tinha.

Para quem não conheceu, o disquete era uma mídia defasada, com pouca capacidade de armazenamento e bem propícia a falhas físicas, que geralmente faziam você perder o que estava gravado. Bastava esquecer 15 minutos dentro do carro abafado, sentar sem querer em cima ou passar perto de algum campo magnético, que já era possível dar “falhas de leitura”. Por isso mesmo, foi uma incrível coragem da Apple a atitude de acelerar a morte desta mídia, em uma época que Jobs estava jogando o “tudo ou nada” para tentar fazer a empresa sair da falência.

Plug centenário

A grande diferença entre o disquete e o conector P2 de áudio é que, ao contrário do primeiro, o segundo não está defasado e nem apresenta falhas em seu funcionamento. Este plug existe há mais de 100 anos, mas ainda oferece 100% de funcionalidade, com a vantagem de ter se tornado um padrão na indústria e todos os dispositivos sonoros oferecerem suporte a ele. Por isso que a sua falta no iPhone mexeu e ainda mexerá com muita gente, nos próximos anos.

Mas afinal, porque raios a Apple tomou esta decisão?

Possíveis motivos

A Apple falhou ao não apresentar fortes motivos ou até mesmo vantagens na retirada do plug P2 do novo iPhone (coisa que Steve Jobs sempre fazia). Disse apenas que estava retirando o plug, e que isso era um ato de “coragem”, sem especificar como isso pode melhorar a indústria. Mas se pensarmos um pouco, podemos imaginar alguns motivos.

A primeira razão que me veio à cabeça, ainda durante a apresentação do dia 7, foi a necessidade de fazer um aparelho sem orifícios para a água. E nesse sentido, o buraco do fone de ouvido não foi a única mudança: eles mudaram o botão frontal, que deixou de ser um real botão para integrar-se à tela. Até a entrada para o cartão-SIM (chip da operadora) é emborrachado nas extremidades para evitar passagem de líquidos. Então, se levarmos isso em consideração, retirar os fones foi uma maneira de deixar o aparelho o mais impermeável possível (apesar da concorrência também ter aparelhos resistentes à água e manterem os fones).

Outra razão (e esta foi comentada pelo Schiller no palco) é a necessidade de conseguir mais espaço interno dentro do aparelho. Logo que os primeiros boatos começaram, ainda no ano passado, nós já expusemos nossa opinião aqui a respeito disso. A Apple até chegou a estudar maneiras de criar um plug cortado, que permitiria fazer um aparelho mais fino ainda, mas nesse caso ela teria que nos empurrar mais um padrão proprietário diferente, que funcionaria só nos dispositivos da maçã. Mais fácil eliminar de vez o plug e se livrar do problema, ganhando um espaço extra.

patente Jack

Analisando friamente a questão, eu acredito que a longo prazo seja uma evolução. Afinal, o futuro caminha para um mundo sem fios e a transição vai ter que começar mais cedo ou mais tarde. Claro que essa transição é traumática, pois mexe com o status quo e nossa zona de conforto e, por isso mesmo, ainda soltaremos alguns palavrões até nos adaptarmos completamente. O mundo hoje não está preparado para o fim do plug de fone de ouvido, assim como também não está preparado para um computador com apenas uma única entrada USB (e do tipo C, ainda por cima). E como não estava preparado para um computador sem drive de disquetes em 1998.

Mas daqui 10 anos, lembraremos dessa história e provavelmente acharemos graça de como nos preocupamos tanto em nos desvencilharmos dos fios. Como as duas crianças no bar do filme De Volta para o Futuro II, que desdenharam um videogame dos anos 80 porque “tinha que usar as mãos“.

De Volta para o Futuro

Se você não quiser sofrer durante esta transição, tem opção de não passar imediatamente para o iPhone 7 e continuar usando dispositivos que mantém o conector jack, como o iPhone SE e o 6s, que ainda são ótimos aparelhos. E se estiver procurando sugestões de bons fones de ouvido com fios, a BDI Store tem. 😉

Conteúdo original © Blog do iPhone

Tags
Mostrar mais

Ale Salvatori

Applemaníaco desde 1995, quando precisou aprender a usar um Mac em uma semana para conseguir um emprego em uma agência de publicidade. Acha que a Apple não é mais a mesma depois da saída do Gil Amelio.

Artigos Relacionados

  • Mark

    Eu acredito que é evolução, sim! Eu fiquei feliz com o lançamento dos AirPods, porém, eu acho que deveriam ter sido mais ousados e ter colocado os fones sem fio na caixa junto com o aparelho, mesmo que afetasse o preço.
    Aquele adaptador acompanhando foi uma atitude legal, lento que muitos julgaram precipitadamente dizendo que a Apple ia vender separado.

  • Fabiano ✈️

    No mundo Apple: – = +

    • Sim! Menos entradas = Mais gastos com adaptadores.

      • Gustavo Rezende

        kkkkkk

  • eu não sei se concordo.. eu realmente acho q várias coisas tiveram q ser removidas pra dar lugar a outras, ok.. só q o USB-C no Mac e a entrada do fone eu tenho as minhas dúvidas.. Eu acho o USB-C incrível e o caminho é q todos os dispositivos terem aquilo no futuro, o q me incomoda é o fato de que simplesmente não dá pra carregar e fazer outra coisa ao MSM tempo a menos que vc tenha um adaptador.. o problema é tirar a escolha tipo.. se tivesse pelo menos dois USB-C tudo bem, pq ai pode carregar e conectar no HDMI, por ex.. no iPhone a msm coisa, ok ate mudar o padrão, mas e se eu quiser carregar meu telefone e escutar música e não tiver dinheiro pros AirPods?? eles tinham q ser no mínimo mais baratos, na minha opinião e a bateria do iPhone MTO melhor.. enfim, sl haha

    • Está mais para um brinquedo do que uma ferramenta esse Macbook novo. Imagina se vai usar numa apresentação. Tem que colocar um adaptador pra ligar no projetor via hdmi ou vga. Mas, então as pessoas vem com pendrives para descarregar as apresentações. O que vc faz?
      A) Desliga o cabo do projetor e chama a atenção de toda plateia
      B) Arruma outro macbook com adaptador pra usb e envia pela internet
      C) joga fora essa mxxx ..kkkk

    • aleguarita

      pior é o magic mouse que não pode ser usado enquanto carrega

      • Rodrigo Melo – BeIsSoLa

        Tenho sempre pilhas reservas recarregáveis.

        • Mas o Magic Mouse novo não tem pilhas, é uma bateria interna. Nem ele, nem o Trackpad e o Teclado novo.

          Possivelmente você já tem que recarregar no fim do dia, quando está tipo 20%. Mas se tiver que carregar os 3 ao mesmo tempo, aí complica!

          • Luís M.

            Não, não é assim não. A bateria desse negócio demora demais para descarregar. Leva uns 2 meses geralmente.

            O problema do iPhone é que descarrega o tempo todo, o Mouse não.
            Eu tenho o Magic Mouse que usa pilhas e tem semanas que fala que a bateria está fraca mas ele nunca desceu dos 9%

        • aleguarita

          Estava me referindo ao novo magic mouse, que não usa pilhas (4 meses depois eu te respondo, kkkk)

  • Tirar o P2 e deixar milhares irritados e detonar diversos acessórios pelo mundo sem dar suporte ao padrão UBS-C do mercado, ou deixar o iPhone 3 mm mais grosso? …

    Isso pq essa entrada não serve apenas para audio, até maquinas de cartão de crédito como a do Pagseguro usam essa porta. Eu ficaria mais quieto se a Apple adotasse o padrão USBC, pelo menos daria pra usar o fone em diversos outros lugares, do jeito que ela fez, nem se vc quiser usar o fone no Macbook vai conseguir… Se ela realmente quisesse ajudar com alguma inovação no bom sentido, não teria deixado sua porta proprietária ali.

    • Estanislaw Duarte

      Só um fanático não enxerga isso.

    • Realmente, se a Apple pode usar o USB-C no Macbook, porque ele não poderia estar nos iPhones?

      Ele é basicamente do tamanho do lightning.

      http://cdn.arstechnica.net/wp-content/uploads/2015/01/IMG_0713.jpg

    • Concordo que o aparelho deveria vir com USB C em vez do Lightning.
      A Apple começou a forçar a adoção do novo padrão no MacBook e poderia dar o arremate final no iPhone e ano que vem no iPad!
      Assim toda indústria finalmente em breve teria um padrão como já foi assinado um acordo que nunca foi cumprido!

    • Felipe


      “Vamos criar uma dificuldade aqui, mas por R $1200 vocês compram nossa facilidade! Ignorem os problemas e comprem os Air Pods!”

  • Não faz sentido algum retirar a entrada e falar que “o futuro é wireless” e manter um fone com cabo na caixa. Quer impulsionar a tecnologia sem fio? Mete um AirPods junto do iPhone e faça o marketing EM CIMA disso.

    • Gilmar

      Concordo. Se a preocupação da Apple fosse evoluir, deveriam ter colocado fones sem fio incluídos na caixa. Não um fone mutante que só serve no iPhone.

    • Cauê

      Realmente! irrita qualquer um não poder carregar e usar o fone. Eu faço isso direto de deitar na cama para ver algum filme no iPhone usando fone é ligado na carga.

    • A Apple pensa sim no futuro, no futuro dela.
      Ela tira os fones de R$ 150,00 e lança um de R$ 1.500,00.
      Ela tira uma entrada que nao é proprietária e deixa APENAS outra entrada proprietária, e ganha mais, claro.
      Ela quebra o funcionamento de acessórios para forçar o desenvolvimento e compra de outros, para, claro, ela ganhar mais.

      E assim vai virando a empresa mais mercenária, digo, lucrativa do mundo.

      • Exatamente! É claro que a Apple é uma empresa e visa o lucro, mas ela vem deixando isso beeeem explícito ultimamente… Olha a nova embalagem dos fones com lightning, broxante. É uma mensagem clara: “esses fones não combinam com o novo iPhone, compre o nosso AirPods por apenas 1400 reais”.

        • Quando o argumento mais forte para cobrar algo é o clichê “empresas precisam de lucro” a gente vê de cara que algo está errado.
          E isso tem me incomodado na gestão Cook: A Apple tem virado a empresa do lucro, dos recordes, das vendas avassaladoras, das metas e das ações lá em cima.
          Legal tudo isso, mas não pode ser o foco, e sim uma consequência natural de um trabalho bem feito resultando em produtos “de valor”.

          Essa Apple sim (e mil vezes sim) morreu com o Jobs. Infelizmente.

          Não acho ruim matar uma entrada analógica que morrerá hoje ou amanhã, ou a mudança de um padrão conhecido (USB) por um novo (USB-C).
          Não acho ruim quebrar paradigmas (gosto, na verdade) e sair da zona de conforto não é o problema pra mim, e acho que não é problema da maioria.
          O problema está em 2 pontos:
          1) Forma
          2) Motivação

          A Apple defecou nestes 2 pontos não apenas no iPhone mas no maravilhoso (só que não) Macbook.
          – A forma como ela matou o USB/P2, é no mínimo ridicula. No caso do iPhone ela deveria no mínimo fazer uma versão “mais simples” do fone sem fio e mandar na caixa. Eu tenho um fone sem fio basicao, paguei R$ 120,00 e funciona lindamente por dias. Ou seja, dá pra fazer.
          – A motivação é claro, engessar AO MÁXIMO o mercado pro lado dela, criando mercados paralelos de adaptadores (e etc) que fazem o dinheiro vir de um jeito ou de outro. Ou seja, eu não tiro a portinha pro mundo ser melhor e evoluirmos um pouco mais, mas pra vc pagar por ela. Sacou? A Apple não tirou o P2 ou o USB, ela está vendendo o uso dessas portas pra gente.

          A coisa tá tão “legal” na Apple que vou até sugerir um nome pro seu time de Conselheiros:
          Steve Ballmer.

          Aí sim vai ficar top mesmo.

          • Estanislaw Duarte

            Poucas pessoas percebem isso, com essas portas prioritárias, que de positivo existe pouca coisa.

          • Marcelo

            Excelente texto! Sua opinião é o extremo oposto a do iLex mas sem ser provocativa e sem denegrir ao próprio. Lendo e refletindo sobre as duas, a sua é mais coerente. Alguém disse por aqui q somente quando o cara é muito fanboy não enxerga isso (seu ponto). Sou um fanboy extremo e dificilmente navegaria por essa vertente. ??

            • @Marcelo Saiba que eu sou mto fanboy tb. Talvez por isso esteja tão decepcionado com os rumos da maça.

              Este é um tema delicado e polemico, como está escrito mais de 1x no texto, e por isso acho que vale discutirmos bastante para conseguirmos olhar os diversos pontos de vista que podemos ter no assunto.
              Do ponto de vista prático (como será o uso no dia a dia?), do ponto de vista tecnologico (a evolucao pode sustentar tanto tampo uma prática?) e financeiro (quanto custa a mudança?).

              Levando isso em consideração cada um pode chegar a uma conclusao diferente dentro deste mesmo assunto, e cada um estará correto dentro da sua realidade.

              A minha realidade diz: A Apple está indo por um caminho muito ruim.

  • Ao ler o título da matéria já imaginei que o iLex colocaria um pano quente no escândalo que a retirada do conector está gerando…

    Sempre defendi e gostei muito das diretrizes tomadas pela Apple, mas penso que ela errou (e muito) ao tirar a entrada p2. Pois usar como argumento “por um mundo wireless” e vender o telefone sem seus novos Airpods, mesmo que isso aumente o preço do iPhone em U$100,00, foi o fim da picada!!

    • Panos quentes…
      Tentar diminuir a opinião do outro que é contrária à sua é a maneira mais medíocre de debater.
      Pena. Todos poderíamos crescer trocando ideias.

  • caire

    Só espero que os novos fones sem fio não explodam na orelha de algum usuário.

  • Lu Lu

    O problema é quando você precisar carregar e ouvir música ao mesmo tempo! Como vai ser ? Um ou o outro ! Fora os acessórios que ficaram mais caros e difíceis de encontrar até se popularizarem.

    • Luís M.

      Interessante que li o artigo enquanto o celular carregava e ouvia música. Tudo por cabo e sem achar ruim…
      Acho que meu iPhone 6S vai ter que aguentar um pouquinho.
      Vamos lá, meu cumpadi, que aqui vai demorar um pouco para comprar um fone bluetooth com a qualidade dos fones cabeados e com uma bateria que dure o mesmo tempo que o celular. (Fora o preço…)

  • Marcos Sérgio Costa Figueiredo

    Por que pouco se lembram que ainda possui um adaptador para o P2 que acompanha o iphone 7? A transação não vai ser tão dolorida assim, mas infelizmente teremos que andar com esse adaptador junto no caso de usar aparelhos com entrada P2

    • Gustavo Rezende

      Não é esse o ponto, todo mundo sabe q vem este adaptador, mas o de ter q escolher entre carregar o celular ou continuar ouvindo algo pelo fone. Ah sim, lembrei vc pode comprar um adaptador com duas saídas Lightning q alguém vai lançar no mercado. ?

    • Guilherme Scarinci

      o problema nao é o adaptador e sim os fones, se mandou um adaptador, mandasse o antigo EarPods na caixinha antiga ué, que aí o adaptador teria utilidade….
      parece que ela mandando um fone sem caixinha com um plug alien e um adaptador é quase um significado de: ESSES FONES SAO HORRÍVEIS IGUAIS OS QUE TENTAM COPIAR, USE SEU VELHO FONE!

  • Vitorio

    Péssima decisão, se a bateria fosse boa (uns 3000mAh) e tivesse um carregamento rápido como da motorola, eles poderiam ter tirado a entrada que ninguém iria reclamar. Os airpods são feios, caros, só tem cinco horas pra ouvir música antes de recarregar e vão se perder com a maior facilidade. Poderia ter sido muito melhor.

    • “tivesse um carregamento rápido como da motorola”

      Só carregar usando a tomada do iPad, de 10w
      Ou outra marca proprietária que passa disso…

      • Estanislaw Duarte

        Engana-se, com qualquer carregador o iPhone carregará na mesma velocidade de 1A, salvos com carregadores com menor corrente (700mAh).

        • Então pq quando carrego meu 6 Plus com carregador do iPad demora bem menos de 0~10% a 100%?

          • Estanislaw Duarte

            Efeito placebo, cronometre, não fique apenas considerando.

            • Jefferson Soares

              De fato o carregador do iPad carrega iPhones mais rapidamente.

            • Estanislaw Duarte

              Esse fato não funcionou pra mim no 4S, 5 e com o 5S…

            • Jefferson Soares

              Já tive o 4, 4S, 5, 5s, 6, 6 Plus, 6s Plus e agora o SE, em todos, de fato, o carregador do iPad carregou mais rápido.

            • Estanislaw Duarte

              Sério? Você cronometrou? Pois não vi isso ocorrer, e fiz testes especificamente para isso, justamente para comparar com resultados de sites que dizem exatamente o resultado que tive, você e seus iPhones são uma rara exceção, sortudo você.

            • Jefferson Soares

              O carregador do iPad tem o dobro de potência do que o do iPhone, resultando assim em uma carga mais rápida para o último. O problema é que isso causa um desgaste mais rápido da bateria, não sendo assim recomendada a utilização desta forma.

            • Rodrigo Zanetti

              É só você tentar carregar o iPad com o carregador do iPhone. Por conta da amperagem, demora muito mais.

            • Estanislaw Duarte

              Não confunda insuficiência com resistência elétrica, da forma que você fala, o iPhone teria resistência infinita para carregamento, estamos falando de eletricidade, o limite é 1A e iPad e 2,5A. Não importa se o carregador do iPhone tem 15W, 50W, ele vai carregar de acordo com a sua resistência à corrente elétrica, agora você pega uma iPad de 2,5A e vai carregar com 1A, logicamente o carregamento será lento.

            • Rodrigo Zanetti

              Logicamente

            • Estanislaw Duarte

              ok

            • Marcelo
      • Vitorio

        Mito, o iphone só é capaz de puxar 5w, há vários testes cronometrados na internet que mostram isso. É Só efeito placebo mesmo, como o Estanislaw Duarte falou abaixo.

  • Claudio Guerra

    Me lembro muito bem do iMac sem disquete.
    Foi um choque na época.
    Da mesma forma, foi um choque ver um novo MacBook sem os USB.
    Artigo muito bem explicado.
    Parabéns.

  • Juliano Huzalo

    evolução

  • Pra mim airpod não é evolução, pois já existe uma grande diversidade de fones wireless pra quem gosta dessa tecnologia. Eu tenho um da philips que dura 9h a bateria.
    Como é mínima minha utilização do celular para ouvir música, acho válido retirar o plug p2 para maximizar o espaço e deixar o aparelho mais fino.
    Quando a Apple adotar o padrão de carregador sem fio, nem esse conector vai precisar mais… 🙂

  • danielnerirj

    Boa noite, o problema de não ter o p2 não é para ouvir musicas, o grande problema é para assistir videos, filmes ou jogar usando o fones de ouvido como eu faço, porem, não não tendo mais a opção de usar bateria externa ou por na tomada, é lamentável, vou ter que jogar fora minha capa com bateria tb.

  • Carlos Barreto

    Uma dúvida: não seria viável (e melhor) padronizar uma única entrada para iPhone e Mac, seja Lightning, seja USB-C?

    • Concordo com você. Seria o ideal.

  • Márcio de Jesus

    “Toda mudança quer ela seja boa ou ruim, gera certos transtornos”, como diz a matéria, cedo ou tarde alguém iria fazer isso, eu acredito que seja evolução, e digo mais… será tendência e logo logo! Melhor nos acostumarmos.

  • André Masi

    Na minha opinião, é um regresso. O meu principal argumento é: tem coisa pior que você não poder carregar e ouvir musica ao mesmo tempo?
    Ok, a apple incluiu o adaptador, isso é bom, mas ter que estar sempre com este adaptador? E se perder?
    Como muitas pessoas disseram nos comentários, se eles falaram “o futuro é wireless” eles não deveriam ter colocado um fone com fio na caixa. Inclua um airpod mais simples, não sei.
    Outra coisa que eu li: se a apple tivesse adotado a entrada USBC, tudo isso seria melhor. O novo padrão de fone seria usbc.
    Sou fã das ousadias da apple, mas eu acho que essa foi um erro

  • Jonatas Pereira

    Sou um cliente Apple a anos, mas serei:
    Simples e objetivo: que eliminassem o conector mas que o carregamento fosse sem fio e os fones dentro da caixa também, isso sim seria algo de primeira.

    • Algo me diz que essa novidade (carregamento sem fio) pode vir no iPhone do ano que vem. Aí começaria a fazer sentido a saída do conector.

      • Jonatas Pereira

        Daí sim, faz todo sentido, entraria na fila para comprar 😉 o que me chamaria muito a atenção num novo iPhone seria realmente carregamento sem fio e carregamento rápido conforme já existem em concorrentes mas que somados as qualidades dos iPhones ficariam perfeitas!!!

  • Leo

    Bom, acredito que seja sim uma evolução, mas a Apple pecou em vender o fone sem fio separadamente. Já que é para começar a revolucionar, deveria fornecer os fones sem fio do mesmo jeito que fornecem os com fio. São caros. MUITO caros, mas é o preço que se paga por “revolucionar”, e sem aumentar o preço do iPhone.
    Agora precisar de usar um adaptador ou conectar na entrada do carregador (o que a maioria dos usuários farão) isso não é evolução, é regressão.

  • soaresbento

    Ao meu ver realmente foi uma atitude ousada da empresa, mas ao mesmo tempo é a Apple sendo Apple, ela vai contra ao segmento do mercado mas seus fiéis usuários não à abandonam e aceitam as mudanças!!! Eu por exemplo uso iPhone a alguns anos e nunca uso os fones, pois não sou muito adepto de ouvir música no celular então na minha opinião com P2 ou sem P2 da na mesma. E além do mais estão mandando um fone compatível com a entrada Lightning e um adptador pro P2.

  • radioipb

    Ale, com saida digital, vc faz maravilhas
    feito leite moça. A apple acaba de inaugurar uma nova industria do som. O p2 a 8 ohns so serve pra alimentar fone de ouvido ou algum mixer amador. Agora com saida digital, o ceu eh limite.

  • Não acho uma evolução e nem uma regressão, simplesmente eles estao aproveitando da entrada do cabo lightining pra colocar o fone pra deixar o telefone mais fino

    • Hozanan Sousa

      Mais fino? ficou a mesma espessura do 6/6S

  • ah e pra avisar que o iOS 10 ficou liso no iPhone 5S,

  • Vinicius Bond

    Evolução!!
    Para realmente evoluir…

    Primeira situação: fazer o que foi feito. Fones com fio no carregador.
    Porém o carregador deveria ser magnético… igual ao Watch. Realmente seria um bingo.

    Segunda situação: fazer o que foi feito e colocar os fones sem fio no kit.

    Mesmo que aumentasse o preço… seriam mudanças significativas
    Tão fácil… e parece tão difícil.

    • Leonardo Negrisoli

      “Segunda situação: fazer o que foi feito e colocar os fones sem fio no kit.”

      Aumentar em talvez R$1400 o preço do iPhone o deixaria muito menos competitivo e nem todo mundo está disposto a isso. Melhor deixar como opcional e cada um compra se quiser, qual quiser. Aumentar o preço de algo já bem caro não acho coerente.

  • Ale, com saida digital vc faz maravilhas feito leite moça. A Apple acaba de inaugurar uma nova era da industria do som. O centenario P2 a 8 ohns so serve pra alimentar fone de ouvido ou algum mixer ou caixinha amadora. Com saida digital, o ceu eh o limite! Alem de um simples iPhone poder virar um studio portatil, uma outra utilidade pratica, eh poder gravar com conexoes opticas, qq musica do Spotify ou Music na resolucao original. Claro, isso so sera possivel se eles nao colocarem algum tipo de DRM. A saida digital eh uma porta aberta para um mercado novo que se abre para fabricantes e desenvolvedores explorarem. Artur Mendes, Radio IPB.

  • Fernando

    Cada um tem sua opiniao. Eu nao vou comprar um produto pra ficar carregando. Basta o celular. Nao quer fone de ouvido e nem relogio que tem que carregar. Eu nao comprarei

  • Luiz Fernando SOlheid

    Acho válida a mudança pois é preciso evoluir para novos padrões, estão aí os pendrives para ninguém nem se quer se lembrar dos disquetes. Dou outro exemplo bem mais recente: quando a Apple mudou o conector para o Lightning, foi uma gritaria geral sobre perder todos os periféricos que usavam o conector antigo, duvido que hoje em dia alguém prefira o antigo conector do que o Lightning. Além do mais acredito que a Apple esteja preparando terreno para o próximo iPhone usar carregamento por indução ( como o Apple Watch ) e assim já se resolveria o problema de carregar e ouvir música ou filmes. E com o tempo talvez eliminar até o Lightning ficando finalmente com carregamento e fones totalmente sem fio. É esperar pra ver

  • Hades666

    Atraso não…dificuldade em momento que Apple já vem criando em outros aparelhos como Macbook12pol..
    Apple deixou de produzir devices para ser fabricante de acessórios a muito tempo. Complicado…

  • Carlos Dasmer

    O mundo precisa sair do Modo mimimi. – A Apple não tirou nada de ninguém. os fones continuam lá, só mudou o conector e tem adaptador pra usar aquele fone mais caro que o próprio iphone, que você que se acha o mega produtor musical do mundo da musica escolheu comprar. e pode ouvir sem fio, com airpods ou um monte de opções de marcas no mercado. – Daí o povo se apega no fato de não poder ouvir musica enquanto carrega o aparelho, então não ouve, vai fazer outra coisa enquanto o celular carrega, isso é ansiedade, toma um remedinho e pronto – Até parece que a pessoa ouve música 24horas por dia, deve ter um tempinho pro aparelho carregar ali quietinho, use esse tempo e parem de mimimi. – Ah! o 6S continua lindo e poderoso, não troquem, espere o 7S, quem sabe essa cabecinha muda e evolua como tudo nesse mundo tem evoluído.

  • André Massaru

    Pequena correção:
    “… ainda no ano passado, nós já EXPUSEMOS nossa opinião aqui a respeito disso.”

  • Mimi

    Tão fácil remover o P2 e chamar de evolução não!? Qualquer fabricante faz isso. Queria ver remover o lightning e fazer um carregamento sem fio. Isso sim seria evolução. Eu chamo de Oportunismo. A Apple como qualquer empresa quer fazer dinheiro e fez isso pensando em vender seus novos fones sem fio.
    Assim como criou aqueles macs com USB-C pra vender adaptadores e acessórios.
    Aliás, tb deve estar economizando nas linhas de montagem tirando todas essas entradas.

    • mariana

      Ué, qual seria o interesse da Apple se não ganhar dinheiro ??? Hahahaha assim como todas as outras.
      A beats(que é da Apple) já vende fones sem fio, então não acho que seja só pra vender os fones novos.
      E vejo como algo pensando mais pra frente.
      Pq as outras empresas já não fizeram isso então??? Já que é tão simples, como você disse ??

    • mariana

      Não vejo como oportunismo, pq ela realmente não precisa disso.

  • Carlos Dasmer

    Rumores apontam que Iphone 7S de 2017 virá sem tela.

    • Estanislaw Duarte

      kkkkkkkkkkkkkk

  • André

    Aprovei a mudança. Talvez isso force a indústria a melhorar a qualidade do som no Bluetooth.

  • Concordo completamente! Parabéns pela excelente exposição!

  • Carlos Muniz

    Entendo o ponto de vista do Schiller, mas sem concordar.
    Quando o MacBook Air foi lançado por Jobs, criou-se o conceito de Ultrabook, um notebook fino e ainda mais portátil. Não tinha o drive de DVD/CD porque as mídias de 4,7GB perderam espaço para pen drives, HDs externos e nuvem.
    Esta foi uma mudança inteligente, tirar um componente pouco usado e deixar o equipamento mais fino e mais leve.
    Já o P2, é algo que mesmo tendo “100 anos”, está longe de ser defasado e praticamente não falha (ao contrário de DVDs/CDs.
    Por isso penso que foi um passo exagerado para ditar tendência. Vejo como um problema semelhante ao USB-C do MacBook de 12 polegadas, que ainda não se popularizou.

  • Ed Mort

    Acho uma evolução sim, só não tenho certeza se foi o momento certo para isso. Fones Bluetooth ainda não são tão populares ainda, as baterias não duram um dia inteiro e a qualidade de som não é superior a saída de som análoga.

    No fim dos disquetes já tínhamos os CD’s consolidados no mercado, a mesma coisa com o fim dos drives ópticos já tínhamos as memórias flash.

    Eu acho que é como o Rafael comentou abaixo, se a Apple queria mesmo popularizar o uso de fones sem fio deveria incluí-los junto com o iPhone, mesmo que fosse uma versão mais simples que os Airpods. Que lançasse uma versão melhorada a parte pras pessoas mais exigentes.

  • Thales Martins

    Fora da enquete – Alguém pode me ajudar, nao consigo acessar a aba de widgets na tela bloqueada. A opção do botão de início esta ativada. iPhone 5S

  • Ah, no meu caso não me importo tanto com isso porque não escuto música enquanto carrego o cel. O que me intriga é se a Apple vai fazer essa mesma mudança no iPod, iPad… Acho que tão esperando uma reação do público. Muitos gostam do P2 porque é padrão. Às vezes você tem um fone que ama e só usa ele no iPhone, deixando os Ear de lado, mas daí só pode usar com adaptador. E se perder o adaptador, esquecer? Acidentes acontecem. Mas enfim, por enquanto, pra mim é de boa porque escuto mais música no iPod. Vamos ver a reação da massa.

  • Junior Marquezano

    Eu até concordaria em uma grande evolução se a Apple ajudasse a irmos juntos com ela, pois pagar 1.500,00 em um fone de ouvido não acredito que seja muito atrativo e se parar pra pensar que não há outra opção, ou compra ou esqueça ouvir qualquer áudio no aparelho com fone de ouvido tradicional…

  • Arley Martins

    1400 naqueles fones sem fio sem vergonha é absurdo. Com 1400 reais da pra comprar muitas coisas.

    • Estanislaw Duarte

      U$$159,00 também é absurdo kkkk

  • Fabio Correa

    Só achei errado não vir no iPhone 7 os fones de ouvido sem fio, pois não conseguimos ouvir música e carregar ao mesmo tempo.

  • Elcin

    Vocês ainda não se deram por si que a apple lançou um fone de ouvido sem fios?
    Essa parte eu entendi, simplesmente gerando demanda…

    O que ainda estou pra entender é a nova tela bloqueada do iOS10, ainda mais para mim que acostumei Acender a tela do iPhone com botão lateral e poupar o botão home. Agora tenho que apertá-lo incondicionalmente quando quero desbloquear. Isso pra eu ter acesso aos widgets que eu já tinha acesso ao puxar a central de notificação.

    • Você pode alterar a forma do uso do desbloqueio de tela em:
      Ajustes > Geral > Acessibilidade > Botão Inicio e habilitar a opção Mantenha o Dedo para Abrir.
      Desta forma não precisa mais apertar o botão Home.

  • Pablo Rangel

    Mas perai! Usb nao era proprietario da apple! Esse cabo lightining é proprietário! Isso faz toda diferença e invalida essa argumentação de coragem e bla bla bla

  • Emanuel Dantas

    Pra tudo existe um motivo, segundas intenções.. Steve ja tinha o projeto do iphone anos antes de ser lançado.. projeto ate de melhoras futuras. Nesse mecado, a tecnologia não anda sozinha.. Ela tem que ser gradual, acompanhando o marketing e as vendas. Não se pode fazer uma mudança brusca e ja jogar pra todos comprarem e ficarem satisfeitos. A insatisfação leva a evolução/ melhora. A Apple tem segundas intenções em seus projetos. Com certeza, a retirada desse plug, vai interferir em outras mudanças la na frente. Retirando um componente da placa e dando espaço para outros! Enfim, é complexo. ?

  • Gostei do texto, bem estilo BDI que estou acostumado a ler!

  • Diego Azevedo

    A grande diferença da época que a Apple chutou o disquete e/ou o CD (e está chutando o USB com USB-C e Thunderbolt) é que já havia uma tecnologia MELHOR para fazer o que estas faziam. O disquete é mais lento e cabe menos dados que um CD, e o pendrive é muito mais rápido e espaçoso que um DVD. A mudança implicava em melhoria na qualidade para o usuário.

    Mas isso não é nem de longe verdade para o BT. O formato tem problemas conhecidos para se parear os dispositivos, a transmissão de dados é COM PERDAS, gasta mais bateria do celular pelo uso constante das antenas… A única vantagem é ser “sem fios”.

    A Apple prega que resolveu diversos destes problemas do BT com um chip proprietário (M1), usado por ela e pela Beats. E isso só funciona no iOS10, que tem alguma modificação no próprio firmware do celular que resolve esses problemas para quem tem os tais fones com o M1. Ou seja, os problemas continuam existindo para todo e qualquer outro fone que você decidir comprar que não seja da Apple/Beats.

    E, no final das contas, falou-se bastante dos airPods e tudo mais, mas quem vem na caixa mesmo é o fone lightning. Que não é wireless e oferece 0 melhoria na qualidade de som para o usuário. Colocaram um adaptador para fazer um mea-culpa, mas no final das contas os argumentos só se mostraram fracos:

    – Uma entrada a menos é um lugar a mais para entrar água: De fato. Mas outras empresas que vendem celulares conseguiram resolver esse problema mantendo a entrada, enfraquecendo muito esse argumento
    – Resolvermos os problemas de conectividade do BT: Mas só entre os celulares e fones da Apple.
    – O futuro é wireless, tivemos muita coragem de fazer isso: Mas colocamos um fone com fio na caixa, junto de um adaptador para o padrão anterior.

    PS: Quando fui me chocar com o preço dos AirPods no site da Apple, acabei me chocando com mais uma coisa: os airPods só são compatíveis com iPhones a partir do 5. O que me levanta a dúvida… Será que eles funcionarão com outros dispositivos fora do mundo Apple? Ou essa compatibilidade se refere apenas à melhoria do BT com o iOS10?

    • A Apple já demonstrou que esta errando mais do que acertando.

      Lembram quando lançaram o iPhone 6/Plus sem pensar nos usuários que sempre utilizaram a tela do tamanho do 5/5s (e que tinha uma explicação ergonômica para o tamanho ser aquele)?

      Resultado? Lançaram o iPhone SE justamente porque viram que mesmo sendo uma tendencia do mercado da tela ser “aumentada”, ainda assim ela chega no limite, e ao meu ver este limite já chegou (pois hoje já não se distingue mais o que é smarphone, tablet, smartablet, etc). São tantos tipos e tamanhos existentes que se esqueceram de fazer um tamanho justamente menor (o que ela reconheceu fazendo o 5SE).

      Eu vejo que vai ser a mesma coisa com os fones. Não porque ninguém vai usar fones bluetooth, mas porque ainda é muito cedo para querer ditar uma nova tendencia sem de fato ter justificativas realmente úteis (como espaço no telefone, ser a prova d’agua, etc).

      Eu não sei porque não utilizam a entrada P1 (alguns celulares antigamente utilizavam ela). Não sei se perde qualidade, se é mais frágil, etc.

  • Atraso!

    Abraços.

  • Roberto Junior

    Sem falar na vida útil da bateria dos novos fones. Duração de 5 horas enquanto é novo. E depois de alguns anos usando? Entendo que R$1400,00 em um fone, ele deve durar pelo menos uns 5 anos.

  • Cesar Azevedo

    Como ouvir música enquanto se usa a capa carregadora?! Só comprando os fones sem fio!! Me parece uma grande limitação!!

  • Cesar Azevedo

    Como ouvir música enquanto se usa a capa carregadora?! Só comprando os fones sem fio!! Me parece uma grande limitação!!

  • Jefferson Soares

    Eu esperava que sem o conector de 3,5mm a Apple fosse finalmente colocar o aptX e a compatibilidade com àudio 24 bit no iPhone, mas vejo que o foco deles, neste momento, não foi melhorar a qualidade de áudio do iPhone.

  • Vanderlei Gadotti

    Eu comprei o iPhone SE recentemente e pretendo manter por um bom tempo.
    Eu já sou o do tipo de pessoa que houve música e carrega o celular.. não curti nadinha isso.
    Vc ser obrigado a se readaptar priorizar o que você faz primeiro.

    Quem sabe no futuro quando carregar por indução.

  • Danilo

    Eu penso que se apple estivesse de fato querendo causar uma “evolução” teria colocado os Airpods dentro da caixa,não um adaptador.

    • Leonardo Negrisoli

      Um produto que custa US$160 seria completamente inviável de colocar com o iPhone sem mexer no preço.
      O adaptador foi apenas uma questão de ser menos criticada pelas pessoas que possuem alguns fones e que teriam que comprar mais um adaptador.

      • Danilo

        Nossa cara, você acha mesmo que pra Apple custa USD 160? pelo amor de Deus.
        Este fone deve custar no máximo uns USD 15 pra eles.

        • Leonardo Negrisoli

          Não acho que custe US$15, mas esse não é o ponto.

          Vou reescrever o meu pensamento… vc acha que um produto com valor de revenda de US$160 seria adicionado à caixa do iPhone sem nenhum custo pra gente?

          Se ela se acha no poder de cobrar US$160 por sua “invenção”, ela n seria tola de colocar “gratuitamente” pra gentr esses fones

  • Juliano

    A Sony já tinha tida a msm idéia.

  • Leonardo Negrisoli

    “Para quem não conheceu, o disquete era uma mídia…”
    Me senti o velho agora kkkk

  • Rodrigo

    O que mais me estranha disso tudo, é que com essa mudança, o processador de audio (DAC) precisa estar no fone agora, e até onde isso vale a pena? Existem fones analógicos para fãs de musica de 200 a mais 2 mil reais (sem contar os estratosféricos que chegam a custar 3 mil dólares), nenhum deles pronto para processamento digital.
    Aquele adaptador da Apple vai dar a mesma qualidade sonora para o usuario que um smartphone com chip de audio dedicado fabricado por uma empresa de som dará? Fone Bluetooth NÃO dá mesmo som que analógico. E eu me pergunto cadê a qualidade sonora reforçada no telefone que evoluiu do iPod?? Fiquei tentado a voltar pro iPhone pelas demais evoluções, mas abrir mão do fone de ouvir musica em casa, no máximo da qualidade, não dá!

  • @danyllorosa

    Evolução sem duvidas ! daqui uns 5 anos ja vamos olhar para essas entradas e achar engraçado, dizer que participamos dessa epoca e em uns 10 anos vão rir da gente com esse fio pendurado acha
    e o ponto final ~Falar que a Apple revolucionou o aspecto de sair dos fios, com fones sem fio…

    • @danyllorosa

      Agora o que não gostei foi o fato de ser a parte os fones, alem de caros.
      Devia vir junto com o aparelho, assim eles mostrariam algo a mais, uma novidade também!

  • Gustavo Rezende

    Acho que porque ela arrecadariam menos com a venda de cabos Lightning, já que fabricantes hj tem que pagar uma licença para fabricar cabos com o conector da Apple e provavelmente não teriam essa obrigação legal usando o USB-C.

    • Pelo que eu li, a Apple lançou o lightning bem antes, ou seja, não tinha ainda USB-C e ela precisava de um conector menor por causa de espaço.

      Mudar agora vai ser complicado, por causa de milhões de acessórios, docks, cabos.

      • Luís M.

        E pq criou um cabo novo? Pq não usou o nano-USB?

      • Gustavo Rezende

        Concordo com a primeira parte, foi lançado o Lightning antes do USB-C para economizar espaço, mas sobre o porque de não mudar, acho que não, pois por essa linha de raciocínio ela não teria nem trocado o de 30 pinos pelo Lightning visto que era usado em todas as gerações de iPhones, iPads e iPods lançados até então.
        Pode ter certeza q a Apple não se preocupa tanto assim com o quanto seus usuários já gastaram com cabos, acessórios, docks, etc. Rs

  • Paulo Coelho

    Evolução seria se fosse um padrão aberto como USB-C, não um proprietário como Lightning (que nem vídeo passa).

  • Thiago Pereira

    Mas devemos levantar uma questão aqui. Essa comparação com o disquete não foi muito justa. pq falo isso ? pq quando a Apple resolveu retirar o disquete do mercado e implantar o padrão usb ela não estava implantando um padrão proprietário, como é o caso do lightning. Na apresentação ele mesmo falou “é preciso ter coragem para evoluir”, evoluir com um padrão deles? Se era para evoluir pq não colocaram o padrão typ-c? Essa é a velha Apple com o seu slogan “Vocês não sabem o que é bom para vocês”.

  • Alex iPilot

    A Apple é uma montadora de carros. Ela não tinha absolutamente nada de novidade para apresentar em seu novo modelo, nada além de dois tons de preto nas opções de cor! O que ela faz? Lança um carro com RODAS QUADRADAS e diz que é uma “evolução a longo prazo, pois os carros irão voar no futuro…” Ahhh… Mas ela vende um adaptador para o dono poder usar suas antigas rodas redondas! Isso pode ser chamado de evolução??? NUNCA, de forma alguma, na minha opinião…

  • Estanislaw Duarte

    Acho que você precisa se informar.

    • Marcelo

      Eu sei ler! Ou… o BDI está errado, ou… vc que esta se achando dono da verdade. E o pior, a SUA verdade.

      • Rapaz… agora que vi que isso aqui deu uma treta… kkk
        O cara não prova sua teoria com a pratica e quer ganhar discussão.

        • Marcelo

          O cidadão aí precisa deixar de ser ignorante, nos dois sentidos, da informação e do comportamento… não é a primeira vez que rolou uma rusga. Quem sabe um dia ele aprenda a dirigir-se às pessoas de uma forma amena e, principalmente, educada.
          Vamos que vamo Daniel! ???

    • Não é efeito placebo, é fato que carrega mais rápido. E não precisa ser teórico ou engenheiro elétrico para constatar isso, é só fazer a experiência por você mesmo.

      Claro que podemos ficar aqui na falácia, você provando teorias elétricas envolvendo V, A, mAh e o que for. Nas na prática, a teoria é outra. Só precisa de um iPhone, um carregador de iPad, de iPhone e um cronômetro para constatar isso.

      • Estanislaw Duarte

        Pois faça o teste 😉

  • Itallo Bartasson SIlva

    Acredito que o futuro é sem fio. A gente fica chateado porque no Brasil tudo chega mais atrasado mesmo. Acessórios com ligação Bluetooth popularizaram recentemente.

  • Luiz Ricardo

    Mas tem uma coisa que eu não vi ninguém questionar, será que somente os fones sem fio da Apple serão compatíveis? Ou poderemos comprar qualquer um?

    • Diego Azevedo

      Todos são compatíveis, mas o BT tem alguns problemas (escolha de dispositivo para pareamento, perdas na transmissão, perdas na compressão pré-transmissão, gasto desnecessário de bateria, alcançe…). A Apple diz ter resolvido parte destes problemas com um chip proprietário (M1), mas que é dela/Beats. Os outros continuam funcionando, só que com qualidade inferior.

  • Ikari Gendo
  • Só queria saber a data certa pro lançamento dos AirPods!!!!
    Late on October não diz nada!