Aplicativos

WhatsApp passa a compartilhar as informações pessoais dos usuários com o Facebook

Ninguém investe 19 bilhões sem esperar nada em troca. Quando o Facebook comprou o WhatsApp, comentamos aqui que mais cedo ou mais tarde isso iria significar uso dos dados pessoais de milhares de usuários do mensageiro para publicidade. Demorou, mas este dia chegou.

Nesta sexta (26), o aplicativo de mensagens mudou seus Termos de Privacidade, informando que diversos dados do usuário passarão a ser usados pelo Facebook para publicidade direcionada.

É claro que eles tentam dourar a pílula. Dizem que a integração de informações serve para evitar SPAM e “melhorar os serviços“, mas a verdade é que seus dados pessoais (como preferências, localização, hábitos, idade, etc) serão usados pela rede social para saber qual a melhor propaganda direcionar a você. Ele irá identificar o mesmo número de telefone usado no WhatsApp e no Messenger e unificará os usuários, compartilhando as informações. Visto que mais de um bilhão de pessoas usa o zapzap, tudo isso é uma verdadeira mina de ouro para a empresa de Zuckerberg.

Além disso, o WhatsApp começará a aceitar que empresas enviem mensagens “informativas” para você. Eles citam diversos exemplos “do bem” (como status de voo, entrega de pedidos, etc), mas claro que isso abre as portas para campanhas de marketing que você provavelmente não se interessará, diretamente no seu WhatsApp.

Eles juram de pé junto que as mensagens e os arquivos trocados com seus contatos continuam privados e não serão compartilhados com ninguém.

Como evitar o compartilhamento de dados

Não tem como você evitar que o Facebook pegue seus dados do WhatsApp, mas há maneiras (pelo menos na teoria) de evitar que eles sejam usados para publicidade.

A primeira é logo quando aparece o aviso de que os termos foram alterados. Antes de tocar em “Aceitar“, toque em “Leia Mais…” para abrir uma tela com detalhes dos termos. Ali você já pode desabilitar a opção de compartilhamento.

WhatsApp2 WhatsApp3

Ok, mas se você já aceitou anteriormente, “sem querer”, os novos termos? Bem, ainda há tempo de mudar. Durante os primeiros 30 dias, aparecerá nas configurações do WhatsApp uma opção para desabilitar o compartilhamento. Siga os passos:

  • Abra o WhatsApp e vá nas configurações.
  • Toque no menu Conta
  • Você verá uma opção que geralmente não existe, chamada “Compartilhar os dados da minha conta

Mas não se iluda. Mesmo fazendo isso, seus dados continuarão sendo compartilhamos com o Facebook. O próprio WhatsApp é bem claro nisso:

A família de empresas do Facebook irá receber e utilizar estes dados para outros propósitos, tais como aprimorar a infraestrutura e sistemas de entrega, entender como nossos serviços e os serviços deles são utilizados, aprimorar sistemas de segurança, o combate ao spam, abusos e atividades de violação.

Ou seja, você é o produto. Seja como for, isso não deverá mudar a vida da maioria dos usuários que já disponibilizam diariamente todas as suas informações para as empresas, sem se preocupar nem um pouco com o uso delas.

Tags
Mostrar mais

iLex

Robô virtual que tem como missão organizar o site e ajudar leitores. De tempos em tempos ele desvirtua e tenta fazer outras coisas, mas nada que um hard reset não resolva.

Artigos Relacionados

  • Estanislaw Duarte

    Triste viu, esse app já é incapaz de suprir a simples necessidade de trocas de mensagem, consome muitos recursos do smartphone, e ainda atrasa em todas as atualizações de funções.

    • Manoel Guedes

      É o pior app de mensagens, mas infelizmente o mais popular. Os grupos que posso sempre crio no iMessage (ou no Messenger). Os grupos da minha família, do trabalho e de alguns eventos já tirei do Zap, mas é difícil

    • João Ferreira

      O que é triste para mim é ver o comportamento desse blog (e respetivo público) em relação ao WhatsApp. Por outro lado, existe um amor platônico pelo Telegram. Não vale a pena negar. Poucas semanas atrás, postaram uma notícia que entretanto se provou falsa (mas não vi nenhum update lá até então) em relação à segurança do WhatsApp e Hangouts. No entanto, NO MESMO DIA, o Telegram expôs MILHÕES de conversas, dados, fotos e até mensagens que se “auto-destroem” com respetivos tempos de auto-destruição, e eu NADA VI A RESPEITO NESTE BLOG. Saiu em tudo quanto é canto: Bloomberg, Reuters, etc., etc. etc.
      Mas por que esse ódio que sentem pelo WhatsApp? Será frustração por ver o sucesso de um aplicativo que todo o mundo ama por ser prático, seguro e inovador? Não vou nem entrar em mais pormenores, mas eu fico extremamente decepcionado com este blog por esta difamação a um aplicativo que é absolutamente maravilhoso. Basta ver a forma como escreveram esse post, puxando frases dos termos do serviço sem qualquer contexto e causando uma péssima imagem da empresa e do próprio aplicativo. Lamentável!

      • Guto Alves

        Mark Zuckerberg, é vc???!!

  • Marcos Diego Vieira

    A opção de desabilitar compartilhamento apareceu no meu Android, mas não apareceu no meu iPhone. Sabem pq?!

    • Estanislaw Duarte

      Comigo já foi o contrário, apareceu no iPhone e no Android não encontro a opção.

      • Luiz Claudio Eudes Corrêa

        No iPhone da minha mãe ela concordou sem ler, fui nos ajustes e mudei pra não compartilhar e depois disso a opção sumiu.

        No meu botei pra não compartilhar quando avisou dos novos termos e a opção pra mudar sumiu ¯_(ツ)_/¯

        • Estanislaw Duarte

          Poxa…

      • David Santos

        ensina ai por favor onde está essa opção no iPhone, pq nao to achando

        • Estan Duarte

          ajustes de conta, privacidade, se já aceitou ou recusou, não aparece mais, Facebook traiçoeiro.

          • David Santos

            Foi exatamente isso. Já tinha feito antes e a opção sumiu. Valeu cara!

  • Concordei sem saber. Como o download era pequeno, atualizei o App na balada… ?

    • Estanislaw Duarte

      Acontece… kk

  • Marquinho

    É um bom momento para os usuários acordarem e deixarem o WhatsApp na mão e utilizar outro App.
    Que tal o Telegram?

    • Ana Mendez

      Melhor aplicativo!

    • Renê Guariglia™

      Que tal o Signal?!

    • Jefferson Soares

      Que tal o BBM?

    • Problema que mesmo passando todo esse tempo, não vi Telegram implantar todos os recursos que whatsapp tem

      • Filipe Perina

        Tipo…?

        • Qdo comparei listei alguns…
          Dos que me lembro e o principal, é o fato de não ter o recurso de mensagem lida. Whatsapp mostra quando foi entregue, quando foi lido e reproduzido(no caso do audio) nos grupos.

          • Gui Carbone

            Realmente, pq isso torna o Whatsapp BEM melhor mesmo. Ta “sertu”…

            • Em nenhum momento disse que WhatsApp é bem melhor, só falei que Telegram tem tudo pra substitui-lo como app popular, mas ainda falta alguns recursos óbvios no meu ponto de vista.

  • E qual o problema? Quem usa Whatsapp não deveria se incomodar com isso, o Telegram oferecia criptografia antes e ninguém se importa. Quem usa whats não deve estar muito preocupado com qualidade mesmo.

    • Estanislaw Duarte

      kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

    • Anderson Campos

      É isso!

    • Ana Mendez

      Exatamente!

  • Marcos Ramalho

    “Visto que mais de um milhão de pessoas usa o zapzap…” Acho que seria mais de um bilhão.

  • Como dito no ultimo parágrafo, “você é o produto”.
    Não existe almoço grátis, todo e qualquer serviço “grátis” que você utiliza é porque a empresa vende “você” para outras empresas que são clientes deles!
    Pessoas normais se preocupar com isso é paranoia. Não há motivos para nenhuma empresa usar dados coletados individualmente que não seja para ganhar dinheiro vendendo publicidade. Para esses serviços funcionarem alguém tem que arcar com os custos, e isso é pago com propagandas muitas vezes chatas, mas é assim que funciona, essa é a regra do jogo!
    Se não concorda com isso a única opção é não utilizar tais serviços!

    • Na verdade quando assinei o acordo do whatsapp por exemplo era pago, acho q paguei 2 dólares pela forma vitalícia do aplicativo, posteriormente passou a custar 1 dólar por ano, e somente após isso passou a ser gratuito. Acontece porém que o facebook tem escritório no Brasil e tem que seguir a legislação daqui, e parte dela diz que a empresa não pode mudar o contrato unilateralmente sem o consentimento do usuário, o que também permite a ele negar querer ser um produto. Agora na prática, se vc não concorda com os termos o aplicativo simplesmente deixa de funcionar. Mas é igual o Pokemon Go: pede autorização até para ler todos os seus emails da conta google. Mas como todo mundo quer usar, pergunta se alguém se importou com isso?…

      • Gerinho Faustino

        Na verdade, o contrato é de adesão, ou seja, ela pode mudar sim o contrato de forma unilateral, cabe ao usuário continuar ou não a utilizar o serviço ou produto. Não tem nada de errado ou ilegal nisso porque já é previsto na lei a alteração de forma unilateral nos contratos unilaterais.
        Sua previsão legal está no artigo 54 do código de defesa do consumidor.

        • Então cade a minha opção resolutória caso não concorde de ter meus 2 dólares de volta?

      • Esse é o problema! Ninguém se importa, não presta atenção no que está acontecendo mas quando alguém explica começa a fazer mimimi mas não abre mão!
        Eu pessoalmente não gosto do WhatsApp, existem opções muito mais seguras e estáveis, mas se quiser me comunicar com meus contatos sou “obrigado” a usar pois é lá que todo mundo está! E como trabalho com telefonia a vários anos vira e mexe aparece algum “desavisado” no desespero perguntando se é verdade que o Google sabe tudo sobre sua vida…

  • Carlos Frederico

    A discussão sobre privacidade e blá blá é bem longa e exige pessoas inteligentes para discutir sobre a mesma. A real é que demoraram para fazer isso: WhatsApp é um lixo e eu só uso porque meio mundo brasileiro utiliza. O que eu não aguento mais é essa modinha de criar toda hora um mensageiro instantâneo e os seus contatos ficarem bagunçados. Essa unificação é um passo na organização dos contatos. Não preciso nem tocar no ponto do “não existe almoço grátis”, pois isso já é inerente faz tempo.

    Quem não quiser ter seus dados expostos, já deveria começar apagando seus IDs (Apple, Facebook, Google, etc) da vida. O indivíduo por si só é público hoje em dia. Quem quiser sua informação VAI conseguir e não vai ser deixando de ter um ID que você estará protegido.

  • Wilan

    Quem não concorda não usa simples assim, infelizmente esse é o futuro e não tem o que mudar.

  • Renato Peralva

    E estão achando isso ruim por quê? Publicidade eu vou receber de qualquer jeito. Eu prefiro receber uma publicidade da qual eu me interesse do que algo completamente aleatório.

    • Exatamente o que pensei.

    • Gerinho Faustino

      Eu também penso da mesma forma, aliás, eu até concordo com isso, pois ficar aparecendo propaganda na minha time line de coisas que não tem nada a haver comigo tais como cosméticos femininos e coisas pra outro público alvo é ruim, desse jeito é muito melhor.

  • Geral correndo pro Snapchat agora!

  • Alex iPilot

    Não existe cafezinho grátis! Como aquela modinha, estrategicamente lançada pelo Facebook, de pintar um arco íris mas fotos do perfil… Isso agregou milhões (bilhões??) em valor às informações que o Facebook garimpa de seus usuários, DE GRAÇA, espontaneamente, sem custo algum!!!

    • Wilan

      Kkkkkkk pior que é verdade, agora que você falou parei para pensar.

    • Wilan

      Kkkkkkk pior que é verdade, agora que você falou parei para pensar..

  • Thiago Somera

    How to stop WhatsApp from sharing your number with Facebook:
    1. Delete WhatsApp
    2. Delete Facebook

  • Saulo Rogério

    Desativado!

  • Junior Marquezano

    O mais estranho disso tudo é sempre dizerem que as conversas dos chats são totalmente criptografaras e agora eles informam que vão compartilhar informações com o facebook? Como? É possível a descriptografia desses dados? Se sim, pq não repassaram as autoridades quando solicitados? No mínimo estranho…

    • Eduardo Melo

      Pensei a mesma coisa.
      Se a criptografia for nos dispositivos dos usuários (como alguma divulgação deles deu a entender) não teria com o WhatsApp ler os dados, muito menos compartilhar com o Facebook, ou qualquer autoridade que exigisse este acesso.
      Então das duas uma….
      1 – A criptografia (se existir) não é no dispositivo do usuário, e sim nos servidores do WhatsApp, e desta forma poderia sim ser interceptada pra qualquer uso que fosse de interesse deles, inclusive atender às demandas de autoridades brasileiras ou de qualquer outro país.
      2 – O aplicativo em seu celular passará a fazer uma tarefa extra (gastando mais bateria, obviamente), seja enviando uma cópia das suas mensagens (em texto aberto) pro WhatsApp, ou fazendo um backup períodico oculto pra eles.

      De qualquer forma……esta empresa está passando uma péssima impressão pros seus usuários.

      • Junior Marquezano

        Pois é Eduardo, me parece que com essa atitude o WhatsApp deixa claro que pode sim ter acesso aos dados do usuário de forma descriptografada… Pq não vejo uma outra forma de Facebook e WhatsApp se comunicarem senão forem com os dados reais (sem criptografia) dos usuários…

    • Alex iPilot

      Isso é história, conversa fiada! Esse papo de que não tem acesso, é de ponta à ponta, não fica nada guardado,… Balela! Aí, quando necessário ou interessante (como no caso do iPhone do terrorista, sendo satisfeito o FBI, ou na técnica inofensiva de aprendizado da Siri) surgem técnicas ou explicações para manter a historinha, rsrsrs… “O truque mais esperto do Diabo é convencer-nos de que ele não existe.” – Baudelaire, poeta francês, 1821-1867