Notícias

SoftBank compra ARM por cerca de 32 bilhões de dólares

A ARM recebeu uma oferta de compra da gigante japonesa do ramo de telecomunicações SoftBank. A fabricante de softwares britânica, conhecida por criar microprocessadores para dispositivos móveis (inclusive para a Apple), vai dobrar seus investimentos e expandir a fabricação de componentes eletrônicos no Reino Unido. O negócio deve ser oficializado nos próximos dias e movimentará cerca 32 bilhões de dólares.

A negociação marca a primeira grande fusão de uma empresa britânica após a saída do Reino Unido da União Europeia e movimentou a bolsa de valores em Londres. Com o anúncio, as ações da ARM chegaram a operar em alta de mais de 40%.

A SoftBank assegurou que a ARM terá independência em seu trabalho e manterá sua sede em Cambridge, no Reino Unido. Com a venda, a ARM deve dobrar seu número de funcionários nos próximos cinco anos e expandir negócios para fora da Grã-Bretanha. No entanto, a fusão ainda está sujeita a diversas condições burocráticas antes de ser finalizada.

A SoftBank vem arrecadando fundos através de vários negócios. Recentemente, vendeu a Supercell e a Tencent por 8,6 bilhões de dólares e lucrou 10 bilhões com grupo Alibaba, onde ainda detém 28% das ações. Além disso, a empresa também é dona da operadora americana Sprint e de divisões japonesas da Yahoo e Vodafone.

A ARM projeta microprocessadores para diversas fabricantes de celulares, inclusive para Apple. Possui investimentos em chips para produtos inovadores de realidade virtual e em soluções do tipo “internet das coisas“. Em 2015, teve receita de cerca de 1 bilhão de dólares, mas seu valor de mercado é declarado como 70 vezes maior que seu lucro líquido.

Tags
Mostrar mais

Marvin Costa

Jornalista carioca apaixonado por cultura pop, fotografia, instrumentos musicais e produtos da Apple. Sempre que pode toca guitarra com amigos e utiliza seu iPhone como segundo instrumento.

Artigos Relacionados

  • Saulo Rogério

    Vai já dá uma surra na maçã! ?

    • Marlon Fuhlendorf

      Oi?! Não sei se foi a falta de virgula, mas não entendi o que quis dizer…rs

  • Gustavo Rezende

    Em vez de “vendeu a Supercell e a Tencent”, não seria “vendeu a Supercell PARA a Tencent”?

  • Diego Azevedo

    Eu tenho a impressão que a ARM vende o projeto base igualmente a todos, e algumas empresas (como a Apple e a Qualcomm) compram esta base e a modificam, criando seus próprios projetos (diferente da Motorola, que fabricava o projeto da ARM)

    Então não é como se eles projetassem microprocessadores para diversas fabricantes. Eles vendem os mesmos projetos para todos eles (pelo menos isso era o que eu achava que eles faziam, corrija-me se eu estiver enganado)