Notícias

Apple considerada inocente no processo sobre o Erro 53

Em fevereiro desse ano, comentamos aqui sobre o problema que atingia quem tinha que trocar a tela do iPhone com Touch ID. Quando o sensor de digitais também era trocado, o sistema bloqueava e o aparelho deixava de funcionar. Este problema, conhecido como “Erro 53”, deu muita dor de cabeça para muitos usuários, que entraram na justiça com uma ação coletiva contra a maçã.

Esta semana, um juiz da Califórnia inocentou a Apple no caso.

O juiz alegou o seguinte:

O mero fato da companhia ter criado o produto não significa automaticamente que ela conheça todas as potenciais falhas deste mesmo produto.

A Apple alegou todo o momento que não bloqueou os aparelhos intencionalmente, inclusive liberando uma atualização do sistema que resolvia o caso. Hoje, se o usuário tiver que trocar o Touch ID do seu iPhone, o aparelho funcionará normalmente, apenas sem poder usar o Touch ID novo, porque por segurança a Apple o inutiliza.

via AppleInsider

Tags
Mostrar mais

iLex

Robô virtual que tem como missão organizar o site e ajudar leitores. De tempos em tempos ele desvirtua e tenta fazer outras coisas, mas nada que um hard reset não resolva.

Artigos Relacionados

  • André Luíz

    “O mero fato da companhia ter criado o produto não significa automaticamente que ela conheça todas as potenciais falhas deste mesmo produto.”

    Tá de sacanagem esse Juiz, né?! Espírito de HUEBR vendido!
    Uma coisa é desconhecer as falhas, outra, é não ser responsável pelas consequências. Se a Apple não tinha ou tem o conhecimento das falhas, o usuário paga o pato?
    Tá fácil, hein?!

    • Nenhum usuário pagou o pato tendo em vista que assim que a Apple tomou conhecimento da falha lançou uma atualização corrigindo-a

      • André Luíz

        Augusto, releia meu comentário
        Não falei do erro-53 (touchID) em si como o todo. Mas sim, do contexto que envolve Apple e possíveis falhas, bem como seu suporte a isto.

      • Proper

        Olha, esta falha já rolava no Reddit e em outros locais desde meados de 2015, então é muito improvável que a Apple só tenha tomado conhecimento recentemente, até porque eu lembro de alguém ter dito outro dia por aqui que ela inclusive já constava em algum lugar do faq do iTunes.

        Mais provável, pelo modo Apple de resolver as coisas, que ela só tenha corrigido após o número crescente de casos cuja repercussão já era bastante negativa.

  • Alex iPilot

    Eu concordo com a Apple! Ela não é obrigada a garantir que o aparelho continue com todas as funcionalidades qualquer que seja o componente trocado. Claro, sendo o reparo feito coberto por garantia, ou por vício oculto, o produto INTEIRO deve ser substituído por outro…
    Mas entendo equivocada a justificativa do juiz… A empresa pode não ter conhecimento mas DEVE CONTINUAR RESPONSÁVEL pelo produto! Não sou causídico, mas penso que na lei brasileira é assim… Ora! Imagino aviões caindo por uma falha ignorada no projeto e isentando o fabricante de responsabilidade!

    • Fernando

      Depende da causa da queda do Avião, foi algo no projeto que foi percebido mas ignorado? sim a culpa é da empresa, é algo que foi testado exaustivamente, passou em todos os testes exigidos pelos órgãos reguladores, mas na vida real aconteceu o desastre? a culpa não é dos caras não… é algo novo que deve ser estudado e melhorado…

      • Alex iPilot

        Mas culpa e responsabilidade são conceitos diferentes! Na forma como o juiz se expressou ele não pode isentar a Apple de responsabilidade, senão bastaria para a empresa alegar a imprevisibilidade, pois quem seria tecnicamente capaz de contestar? Na lei brasileira a empresa não pode se isentar.

        • Fernando

          pelo que entendo ela não se isentou, disse que desconhecia do erro e que tomou as devidas medidas para resolver o problema, nesse caso ela entendeu a responsabilidade dela perante o consumidor e corrigiu o problema.
          No meu entendimento a frase do Juiz isenta ela da culpa, mas não da responsabilidade, pois acredito que se ela tivesse a postura de não corrigir o problema o final desse processo não seria dessa forma

          • Alex iPilot

            Eu concordei com a Apple, mas não com a frase do juiz, que PODERIA isentar a empresa da substituição completa do produto (em garantia ou vício oculto), admitindo que o consumidor ficasse com o produto “incompleto”… Mas também é impossível criticar sentença com base numa única frase, rsrsrs… Seria interessante ler a íntegra!

            • Fernando

              sim sim…
              nao esquece que o produto que teve problema são casos onde o cliente trocou um componente em uma assistência técnica terceira, portanto isso por si só ja quebra a regra de garantia do produto, e mesmo assim a apple resolveu o problema

    • Leonardo Massaneiro Luciano

      Isso mesmo. No Brasil, nem se discute culpa. A responsabilidade é, como dizemos no juridiquês, objetiva.

  • Coruja Santos

    Me tirem uma dúvida …
    No caso posso trocar a tela sem preocupação desde que eu utilize o touch ID original que veio no iPhone, correto?
    Porém se eu trocar o touch ID por conta própria ou assistências não autorizadas ele não irá mais funcionar é isso?
    E se o touch ID for trocado pela assistência autorizada Apple, irá funcionar a função?

    • Alex iPilot

      Mesmo que a troca seja na Apple ele deixará de funcionar…
      Agora, trocar a tela sem inutilizar o hardware do Touch ID não sei se é possível… Já troquei outras telas e botões nos iPhones 3 e 5 sem estragar o botão, mas esse touch não sei…

    • Andre Souza

      Troquei a tela do meu iPhone 5s e o Touch ID funciona normalmente.

  • Fernando

    Concordo com a decisão do Juiz, a Apple em momento algum se recusou a ajudar, e corrigiu o problema o mais rápido possível, isso mostra que não havia interesse de bloquear o dispositivo, caso contrario os aparelhos ainda estariam desabilitados….
    Concordo que ela é responsável pelo produto, mas problemas podem ocorrer pois é um produto complexo, e sua responsabilidade nesse caso era corrigir o problema e ajudar os usuários, e ela o fez.

  • Mauricio

    Gente, que absurdo! Um magistrado brasileiro jamais se poria contra o consumidor dessa forma. E isso não é complexo de quem mora em país estadista, não. Sou liberal, mas achei um abuso essa decisão.

  • Fabito Silva

    SE ESSA MODA PEGA… LASCOUU KKK

  • Lucão Arruda

    isso ai dava desde o android 2.6.1 kkkkkkkk pqp apple..