Notícias

Para Apple, Google e Microsoft, o terrorismo não justifica abrir seus sistemas aos governos

A questão da privacidade é algo que está mais em discussão do que nunca. Após as alarmantes revelações de Edward Snowden, todos começaram a repensar o modo como nossos dados trafegam pelos meios digitais, e a Apple de Tim Cook é uma das que mais luta para tornar seu sistema tão fechado que nem mesmo governos e autoridades podem entrar nele.

Mas com os ataques em Paris da semana passada, ganham força os que defendem que os sistemas (principalmente os móveis) devem ter um backdoor (porta de entrada) para autoridades poderem vigiar movimentos terroristas. Porém, os gigantes da tecnologia afirmam que continuarão a luta pela proteção da privacidade dos usuários.

A briga não é nova. Desde que a Apple e outros fabricantes começaram a adotar sistemas criptografados, vemos acusações por parte de autoridades reclamando que não conseguem fazer o seu serviço ao tentar extrair informações de iPhones com iOS 8 para cima. E cresce ainda mais o movimento de governos para implementar maneiras que se possa ter acesso a informações solicitadas, com a desculpa alegação de combate a crimes.

Mas o ITI (Information Technology Industry Council), que é a voz oficial das grandes empresas de tecnologia, como Apple, Google e Microsoft, se manifestou esta semana, para se posicionar contra esta tentativa de implementar uma “permissão” de se vasculhar a vida dos cidadãos.

A criptografia é uma ferramenta de segurança responsável por, todos os dias, impedir que criminosos acessem nossas contas bancárias, proteger aviões de serem dominados por hackers maliciosos, além de preservar a nossa segurança. Nós apreciamos profundamente o esforço das forças da lei em querer nos proteger, mas enfraquecer a criptografia ou criar backdoors para dispositivos criptografados iria criar vulnerabilidades a serem exploradas por bandidos, que quase certamente causaria sérios danos físicos e financeiros a toda a nossa sociedade e nossa economia. Enfraquecer a segurança com o objetivo de aumentar a segurança, é algo que simplesmente não faz sentido.

A indústria tecnológica já havia enviado uma carta ao presidente Obama em julho, alertando dos riscos que enfraquecer os sistemas de segurança para o comércio e a economia.

Esta semana, o aplicativo de mensagens Telegram foi apontado como um dos instrumentos usados pelo Estado Islâmico para se comunicar com seus simpatizantes, justamente por enviar mensagens criptografadas que não podem ser rastreadas. Mas não será tirando a criptografia dos aplicativos que terroristas deixarão de se comunicar secretamente; isso só prejudicaria ao resto dos usuários, que teriam suas vidas expostas tanto para governos quanto para hackers.

Tags
Mostrar mais

iLex

Robô virtual que tem como missão organizar o site e ajudar leitores. De tempos em tempos ele desvirtua e tenta fazer outras coisas, mas nada que um hard reset não resolva.

Artigos Relacionados

  • Rafael Tavares

    Concordo com o posicionamento dessas grandes empresas.

  • Diego

    Concordo 100%

  • Concordo.

  • Danilo Melo

    É complicado, pois tudo isso pode ser usado tanto para o bem como para o mal…

    • Daniel Souza

      Como tudo na vida.

  • Daniel Souza

    “Enfraquecer a segurança com o objetivo de aumentar a segurança, é algo que simplesmente não faz sentido.”

    Ponto.

  • Gerinho Faustino

    ??????????

  • Hades666

    Sempre as velhas desculpas para quebrar segurança, só beneficia esses “governos” que querem nos proteger. Havia uma comoção mundial com a imagem daquela criança que morreu afogada, todos estavam querendo abrir as portas da Europa para acolher aquele povo foragido….”caiu em boa hora” esse atentado, e novamente fechar a Europa. Que coisa, né?!?!

  • Alex iPilot

    Será sempre fácil e tranquilo defender algo que facilite a atuação de terroristas quando se está sentado confortavelmente à milhares de quilômetros de distância… Talvez esse pensamento (egoista?) de “quero a privacidade de minhas fotos e mensagens, dane-se se alguém pode ser explodido ou metralhado, isso não me afeta” explique a situação que vivemos… Em resumo: botar as cores da França na fotinha do Facebook é fácil, quero ver ajudar a combater o terrorismo aceitando a troca ABERTA de mensagens! 🙂

    • JanjaBoy

      Com todo o respeito por você Alex, mas você acredita que é a proteção das pessoas que o governo quer?
      Não sejamos ingênuos, né?

      • Alex iPilot

        Não, Janja, não acredito que seja o único foco, por isso escrevi que seria um sacrifício, uma atitude mais positiva do que simplesmente pintar a foto… Há outros sistemas que tem falhas graves e não deixamos de utilizá-los: Judiciário, Polícia e Saúde… Alguém deixa de ir à Justiça, à polícia ou aos hospitais, quando precisa??? Não! Por quê? Porque TOLERAMOS as falhas em troca do BENEFÍCIO necessário no momento. Na questão das medidas de combate ao terrorismo o problema é que quem não se vê beneficiado (sentado à milhares de Km) parece não se importar muito com a segurança dos outros (ainda que duvidosa).

        • LessTech

          Meu caro, você está com uma percepção distorcida da realidade.

          As pessoas não deixam de utilizar a polícia, judiciário ou hospitais por opção, mas por falta dela. Simplesmente não há alternativas. Ou você conhece uma polícia ou judiciário privados?

          O problema do acesso às informações de forma irrestrita são varios: espionagem com fins econômicos, como o roubo de pesquisas ou dados estratégicos para um país; coibir protestos legítimos da população; perseguição a opositores politicos; e por aí vai. Se engana quem acredita que o foco seja a segurança.

          Para lhe colocar numa perspectiva um pouco melhor: você gostaria do Sarney, Cunha, Lula, Aécio ou Renan Calheiros tendo acesso a toda sua vida? Acho que não. Imagine então pessoas do governo de outro país, que olham para seus próprios interesses em detrimento dos interesses brasileiros…

          Sobre os atentados terroristas, há registros de vários atentados que poderiam ser evitados se as agências de segurança simplesmente conversassem entre si e dessem ouvidos uns aos outros. Países já haviam alertado a França sobre alguns dos terroristas do primeiro atentado e mesmo assim eles ocorreu.

          Outro bom exemplo é o atentado que derrubou o World Trade Center: Todas as conversas entre os terroristas eram feitas pelo Hotmail, em uma época que ele não tinha os recursos de criptografia de hoje, ou seja, era acessível ao governo dos EUA. Sabe como eles burlaram o controle do governo? Simplesmente trocaram a palavra “World Trade Center” por “Faculdade de Comércio” e escreveram de uma forma que apenas eles entendessem.

          Em suma, com ou sem criptografia eles podem realizar atentados. A diferença é que sem criptografia nós perdemos nossa privacidade e até mesmo nosso país se torna mais vulnerável, especialmente considerando que a maioria esmagadora desses serviços estão baseados em outros países ou se utilizam de tecnologia estrangeira.

        • JanjaBoy

          Alex, eu acho que é papo-furado do estado para colocar mais controle.
          Não sei se você mora em São Paulo, mas, aqui temos a “nota paulista”. É uma invasão tão absurda na vida do cidadão que dizem que na época dos militares, eles acharam que era muita invasão e não concordaram em adotar.
          Mas tem sempre as pessoas que falam que nada têm a esconder, para elas pergunto: “por quê usa cortinas?”

          • André Pelegrini

            Vão te responder que é para tapar o sol. E todos terão razão, porque é sempre isso brasileiros (não só nós, o mundo todo) fazem atualmente tratam dos problemas discutindo soluções para as consequências e nunca se esforçam para resolver as causas (exigem mais comprometimento e esforço intelectual). Pois seguiremos assim, tapando o sol com gigantes peneiras ideológicas, religiosas, políticas, classistas e sociais…

          • Alex iPilot

            Eu moro no Rio mas sempre que vou à Sampa me perguntam se eu quero o CPF na nota, respondo: JAMAIS!!! Rsrsrs… E eu deixo
            as cortinas (persianas) recolhidas fora da janela, para deixar a vista livre… Minha mãe fica uma fera, quando viajo fecha tudo, rsrsrs!

    • Arlindo Neto

      A questão não é só mensagens e fotos, dados bancários, sua rotina, locais que visitamos frequentemente, tudo está no seu iPhone.
      Já pensou se algum vagabundo coleta todos os seus dados? ele acaba com sua vida.

    • Isadora Tedesco

      Você acha mesmo que a discussão são sobre fotos ou mensagens?
      A discussão é muito maior do que isso. A discussão é sobre as consequências de abrir o sistema para o governo. Ou você acredita realmente que vai ser somente o governo que vai ter acesso? Não estamos falando somente de algumas fotos indo parar na internet. Estamos falando de senhas de banco sendo obtidas por ladrões ou localização sendo obtidas por seqüestradores. Estamos falando talvez dos próprios terroristas usando a brecha para obter informações importantes. Esse seu pensamento (egoísta?) de vamos abrir o sistema, não tenho nada a esconder, é um pensamento muito pequeno quando você acha que não vai te atingir ou atingir alguém que se machucou nos atentados da França. Não são só bombas e metralhadoras que acabam com países.

    • Diego Azevedo

      A troca aberta de mensagens não vai ajudar a combater o terrorismo, porque os terroristas vão migrar para outros serviços, enquanto o cidadão fica exposto. O interessado pode inclusive encriptar a mensagem na própria máquina antes de enviar.

      Esse argumento do combate ao terrorismo só parece forte para quem não entende lhufas de criptografia. Qualquer pessoa pode gerar uma chave criptográfica na própria máquina e encriptar mensagens com requisitos de segurança muito superiores aos utilizados por serviços de troca de mensagens

  • João Galdino

    Para João (a minha pessoa) e outros leitores do blog, a Apple, Google e Microsoft estão certas. Rs.

  • Álvaro Berti

    Entre as empresas (q sabemos, não deixam d coletar o que lhes convém) e esse pedido do governo…. Prefiro não defender ninguém. É o sujo falando do mal lavado. Não sejamos ingenuos.

  • JanjaBoy

    Acho que a criptografia tem que crescer exponencialmente a cada novo sistema.

  • Alexandre

    E tem mais um fator. Se abrirmos os sistemas, os terroristas simplesmente mudarão o modo de comunicação. Somente o cidadão comum ficará desprotegido. Como sempre….

  • Alex iPilot

    Ingenuidade não seria acreditar nessa história e realmente pensar que as tais mensagens e sistemas são mesmo “seguros”??? Será que já não existem os tais back-doors e isso tudo seja parte da historinha encenada??? Talvez “o maior feito do Diabo tenha sido fazer o mundo pensar que ele não existia”… Não seria o próprio Snowden (mais) um personagem? 😉

    • E você, será que não é um agente da CIA infiltrado entre nós para nos convencer de que acabar com a criptografia é o melhor para todos?

      Usar Teorias de Conspiração é a forma mais fácil de embasar argumentos. Com elas, podemos fazer QUALQUER COISA parecer real.

      Quem garante que tudo isso não é só um teatrinho? Nunca saberemos. Mas o fato é que acabar com a segurança que “teoricamente” existe não é uma solução para isso.

      • Alex iPilot

        Opss!!! Falha no disfarce detectada!!! Rsrsrs… A dúvida não é maravilhosa? E o que nos faz progredir, com alguns “probleminhas”, mas ninguém é perfeito… Teorias da Conspiração são, justamente, a base do argumento de quem defende que NINGUÉM tenha acesso às mensagens! Porque NINGUÉM é confiàvel, nem Governos, nem polícias, Agencias… Dizem que “nossas vidas serão destruídas”, caso aconteça!!! Isso não são Teorias???

  • Carlos Barreto

    Eu troco minha privacidade por minha segurança.

    • Fala isso no seu conforto, sua zona de segurança.

      Quando suas conversas de Whatsapp (seja falando mal, fora de contexto, sobre alguém) caírem nas mãos de conhecidos por vazamentos de hackers atacando as frágeis seguranças do governo, ai sim eu quero vê seu comentário.

      Não seja politicamente correto para se integrar a sociedade, meu caro. Só irá te prejudicar, afinal, a opinião se aglomera e vira tendência.

      • Carlos Barreto

        Cara, eu sou militar da linha operacional, formado por uma das mais exigentes academias militares do mundo, a minha zona de conforto é muuuuito diferente da sua, minha noção de segurança é muito diferente da sua e, principalmente, minha noção de conforto é completamente diferente da sua. Sou Subcomandante de uma organização militar, tenho quase 200 militares sob minha responsabilidade. Não critiquei a opinião de ninguém mas não diga besteiras como se conhecesse minha vida por causa de um comentário que registrei. E, principalmente, RESPEITE A MINHA OPINIÃO! Mas se você quer meia argumentos te digo: não há como previnir ataques sem informações de inteligência. Simplesmente não há como! Você fala de conforto falando de um país que tem baixo potencial de ameaça terrorista. A grande questão, como outro companheiro citou abaixo, é o quanto cada um está disposto a trocar a segurança pela privacidade, porque não há como ter as duas coisas, são diametralmente opostas. Eu trocaria parte da minha privacidade pela segurança minha, do meu filho e da minha esposa. Já entendi que você não trocaria. Parabéns. Sejamos todos felizes! Mas quem está nas ruas de Paris arriscando a vida e caçando não somos nem eu, nem você.

        • Patentes não vêem ao caso, estou em engenharia civil e cada prédio que farei receberá minha assinatura que se responsibilizará por 260 pessoas. Isso não serve como embasamento de argumento.

          Ao contrário do que você interpretou eu não te critiquei, eu comentei sobre o que você falou. Desculpe se pareceu ao diferente.

          Concordo que devemos prezar pela vida de nossos entes queridos, mas a invasão de privacidade é justamente o caminho para sermos ainda mais um gado sob controle dos políticos e outros acima de nós. Todos temos liberdade de expressão, mas tem que ter noção que nossos comentários são formadores de opinião.

          Mas isso, amigo, que a sorte esteja conosco pra ajudar nessa balança de privacidade/segurança !

          • Carlos Barreto

            Tá tranquilo, cara. Só coloquei minha profissão em pauta porque está diretamente relacionado com um dos extremos do assunto: segurança; e porque quanto a este assunto eu nunca falo a partir do conforto ou da zona de segurança, aliás o desconforto e o risco em prol da segurança, minha e dos outros, faz parte da minha rotina, dos meus companheiros e de suas famílias. Também agradeço pela profissão que abraçou a qual permite que todas as demais tenham o melhor espaço para viver com conforto e em segurança.

            Quanto ao assunto em pauta e meu comentário, para mim a questão é estar ou não disposto de abrir mão de parte da privacidade por mais segurança. Para aqueles como eu que estão dispostos a abrir mão de parte da privacidade, surgem outras tantas dúvidas: como fazer isso sem abrir espaço para outros males piores? De quanto de privacidade se necessita abrir mão para se garantir a segurança mínima? Aonde está a linha ideal entre privacidade e segurança? etc…

            Assim, também, aos que acreditam que não vale à pena abrir mão dessa privacidade, também surgem outras dúvidas tantas, mas que podem se resumir nesta única pergunta: como previnir, então, ataques terroristas como os que assolam a África, a Ásia e a Europa? Ampliando ainda mais, como combater o crime e a corrupção que assola o fruto do nosso trabalho de professor, médico, engenheiro civil, militar?

            A minha resposta “Eu troco minha privacidade por minha segurança” refere-se à minha opinião, mas é justamente esta divergência sobre uma questão que não tem uma resposta certa que mantém as medidas de segurança e privacidade equilibradas. Nisso, não sou contra as empresas que se negam a “abrir janelas” porque são elas as únicas com voz forte e alta o suficiente para “puxar a corda” na direção da defesa da privacidade.

            Enfim, amigo, vou lhe plagiar: que a sorte esteja conosco para ajudar nessa balança de privacidade/segurança. E obrigado por sua resposta ao meu comentário engrandecer meu crescimento pessoal com sua posição.

  • Alex iPilot

    Veja, cuidado para não distorcer vc também a realidade: a questão toda é sobre a TROCA DE MENSAGENS criptografadas entre usuários… Jamais foi discutida a abolição da criptografia de dados, de forma irrestrita. Quem trocaria mensagens (como no serviço da Apple) com conteúdo que possa “destruir sua vida”, ou os planos sigilosos de sua empresa ou pesquisa??? Não consigo concordar em por em dúvida o papel de agentes de segurança em troca da irresponsabilidade de quem utiliza mal a troca de mensagens…

    • LessTech

      Não estou distorcendo a realidade.

      A questão é seu direito à privacidade, contudo o problema em si reside em “quem” acessará suas informações. Se temos hoje gente dentro de nossas próprias instituições (vide Receita Federal) que pega informações e às vende, inclusive para sites que às revende a qualquer um, imagine se toda sua vida fosse acessível?

      Aquele que confia cegamente em governos é um tolo.

      E como falei, mesmo que a criptografia nem existisse, atentados continuariam ocorrendo. O fim da privacidade e do sigilo individual, seja das pessoas ou das empresas, padece de uma argumentação sólida que a sustente.

  • Filipe Abrão

    concordo 100% enfraquecer o sistema vai piorar a situacao, nao ajudar a melhorá-la