Notícias

‘The Daily’, o jornal para a era iPad, chega ao fim de vida em menos de 2 anos

No início de 2011, a News Corp. lançou o The Daily, um jornal interativo exclusivo para o iPad que prometia ser o primeiro representante da revolução digital na imprensa americana e mundial, que abandonaria o papel e adotaria em peso o meio eletrônico dos tablets.

A história não aconteceu bem assim, apesar de muita coisa ter melhorado no que se refere à revistas digitais. E com um custo muito alto, a News Corp. teve que desistir do projeto com menos de dois anos de vida, devido ao baixo retorno econômico.

É uma pena. Talvez o exagero tenha sido o principal erro do jornal, que criou uma estrutura inicial que necessitava de US$30 milhões para mantê-la.

O que prova que dinheiro nem sempre é tudo.

Os comentários sobre o fim do periódico já rolavam na internet desde julho, e segundo o All Things D, a última edição será a do dia 15 de dezembro.

Tags
Mostrar mais

iLex

Robô virtual que tem como missão organizar o site e ajudar leitores. De tempos em tempos ele desvirtua e tenta fazer outras coisas, mas nada que um hard reset não resolva.

Artigos Relacionados

  • Binho Andrade

    Que pena.

  • Murillo Galvão

    Acredito que com um melhor planejamento seja um segmento de mídia que tem tudo pra dar certo num futuro próximo

  • Luiz

    Que pena mesmo 🙁

  • João Vítor Passos

    Que pena… Mas nao vai fazer falta para mim! 😛

  • Juda BenHur

    Criar uma estrutura gigantesca para um embrião é como dar um tiro no pé. Já vai tarde. Nem deveria ter começado se fosse desse jeito.

    • SamuEX

      Caro Juda,
      Seguindo este seu raciocínio não teríamos boa parte das grandes ideias em prática. Aliás, várias ideias do Steve Job, se mostraram grandes demais, ou caras demais. Porém com criatividade e paciência tomaram a proporção e lucros necessários para sobreviver e, diga-se de passagem, nos encantar.

      Uma pena para o Jornal.
      Espero que volte mais forte em breve.

      • Juda BenHur

        Samu,

        Para criar um jornal, uma revista ou qualquer que seja o conteúdo, gerar um gasto de US$30,000 por mês não é justificável.
        Imagine você se um “Estadão” gastasse US$100,000 por mês para ter apenas sua versão online na web. Seria um absurdo.
        Nos dias de hoje, poucas e raras empresas criam estruturas do zero para lançar algo no mercado. Como “startup”, elas utilizam de recursos compartilhados, justamente para reduzir custos e avaliar retorno de investimentos e viabilidade. E se caso positivo, aí sim, eles começam a transformar o que no início era compartilhado em algo mais independente.
        Lembre-se, nem mesmo Jesus nasceu um adulto, ele foi um bebê antes se ser a magnitude que foi.

    • Dexter

      Discordo…se com essa estrutura ela nao conseguiu sobreviver, o que direi de uma revista como por exemplo INFO, 4R e etc daqui do Brasil?

  • Dexter

    E assim o sistema vai “comendo” a Apple, ou será que é uma conspiração contra a Apple???

    • Rakdos

      Não creio que se trate de uma conspiração, mas sim do simples fato de que hoje em dia as notícias são consumidas rapidamente e podem ser vistas na página inicial de qualquer portal, ou até mesmo pelo twitter. Não faz sentido procurar pelas notícias em um site ou aplicativo específico quando posso ler a mesma coisa enquanto acesso meu e-mail na pagina inicial do UOL, IG, G3 ou similares.

  • Beto

    Valeu a intenção..

  • Victor

    Acredito sinceramente que o jornal, o livro ou a revista digital não irão substituir o papel, mas podem ser um complemento importante e, olhando por esse aspecto, realmente é uma pena o “falecimento” do The Daily.

    • Pedro Silva

      Concordo! Essa história do jornal de Papel acabar é absurda! Isso não vai acontecer! Deve ter as duas opções! É cada um na sua!

    • Gaius Baltar

      Que o jornal em papel vai acabar disso não há dúvidas, apenas não será a curto prazo. Quando Henry Ford criou a linha de montagem as pessoas diziam que era impossível as carruagens desaparecerem! Disseram o mesmo do LP e da fita cassete, entre muitas outras coisas. O progresso é inexorável e é caro, pouco ecológico e pouco prático as publicações de papel, o digital irá substitui-lo mais cedo ou mais tarde. Concordo que em livros a coisa será mais lenta, pois aí não existe a urgência, mas

    • Gaius Baltar

      Que o jornal em papel vai acabar disso não há dúvidas, apenas não será a curto prazo. Quando Henry Ford criou a linha de montagem as pessoas diziam que era impossível as carruagens desaparecerem! Disseram o mesmo do LP e da fita cassete, entre muitas outras coisas. O progresso é inexorável e é caro, pouco ecológico e pouco prático as publicações de papel, o digital irá substitui-lo mais cedo ou mais tarde. Concordo que em livros a coisa será mais lenta, pois aí não existe a urgência, mas quem espera um dia para receber uma notícia que o meio digital nos entrega poucos minutos depois de acontecer?

  • Filipe

    Ai que dó o que com a telesena eu vou vencer

  • iDriano

    Muitas coisas negativas em relação à Apple recentemente…

  • Vini

    Isso de certa forma desistimula a imprensa migrar para os formatos digitais…

  • Vini

    Isso de certa forma desestimula a imprensa migrar para os formatos digitais…

  • Fernando

    Menos de um ano ou dois anos?

    • Não entendi sua pergunta.

  • Luís Felipe

    iLex no título está “em menos de 2 anos” e no texto ” com menos de um ano de vida”.

    • É verdade. Consertei o texto. O título é o correto.

  • Claudio Roca

    Em 2010, Rupert Murdoch investiu US $ 30 milhões USD no ‘The Daily’. Trinta mil dolares de custo mensal é baixo p/ qualquer publicação deste porte e “fecharia as contas” em uma única inserção publicitária. Dêem um olhada mas o valor está errado… abs