Curiosidades

5 de outubro: um ano sem Steve Jobs

O que você estava fazendo quando soube que Steve Jobs tinha morrido?

Esta pergunta tem bastante sentido, ao lembrarmos de como a notícia chocou o mundo, até mesmo quem nunca teve nenhum dispositivo da Apple. Jornais, revistas, até Globo Repórter fizeram. Tudo isso ocorreu exatamente 1 ano atrás, no dia 5 de outubro de 2011.

O que mudou com a partida dele? Como ficou a Apple sem sua liderança?

Sem dúvida, o legado que Jobs deixou ao mundo foi muito grande. O seu tino empresarial reergueu a Apple e possibilitou que hoje tenhamos em nossas mãos toda uma nova era de smartphones e tablets, que prometem ser o futuro da computação. Para os amantes de tecnologia, ele foi um personagem fundamental para nossas vidas.

Mas e a Apple? Como ficou?

Muitos acreditavam que, com a morte dele, a empresa começaria a decair e perder o brilho que sempre teve. Mas a história ainda não confirmou isto, pelo contrário: a Maçã se tornou a empresa mais valiosa do mundo, com o preço das suas ações batendo recordes antes inimagináveis. Ela continuou lançando novos produtos, que venderam como nunca.

Mas algumas características são apontadas por muitos como sinais da falta do mestre. A pouca criatividade nos novos produtos é uma delas.

Produtos sem o fator “Uau!”

Os lançamentos pós-Jobs foram marcados por melhorias técnicas, mas não inovadoras. O novo iPad permaneceu com o mesmo design, só ganhou uma tela com maior definição (o que foi bem legal, mas tão previsível quanto ter adicionado a câmera frontal no iPad 2). Mas alguns dirão: “É normal, a Apple só muda radicalmente um aparelho de duas em duas gerações“.

Então era a vez do iPhone de 6ª geração apresentar novidades significantes, o que não aconteceu. No design, mantiveram o mesmo e apenas esticaram um pouco a tela, sem trazer reais vantagens para o usuário. E o nome dado ao aparelho também não é lá muito esperto, impondo o número 5 a um modelo de 6ª geração. Claro que as mudanças técnicas no interior do aparelho foram significativas, mas isto é sempre esperado em qualquer dispositivo eletrônico. O fator “Uau“, que deixava todos de boca aberta em cada lançamento, parece ter desaparecido.

Outra mudança significativa foi o descuidado com os segredos da empresa. O novo iPhone teve seu design vazado em maio deste ano, tornando-se um fiasco maior que aquele que aconteceu em 2010, em que se descobriu um protótipo perdido em um bar 1 mês e meio antes do lançamento. O hipotético iPad mini está seguindo o mesmo caminho.

Muitos falam que a polêmica com os novos Mapas só está acontecendo porque Jobs não está no comando, mas precisamos lembrar que a ideia de abandonar o Google foi dele. A mudança dos mapas foi planejada há dois anos, por Jobs. Por isso, é difícil dizer como seria se ele estivesse ainda vivo.

–x–

Seja como for, a morte de Jobs foi uma grande perda para todos nós, tanto para os que o amavam quanto para os que o odiavam. É claro que o mundo tecnológico continuará progredindo sem ele, mas sempre teremos a impressão de que este progresso será menos rápido do que seria se ele ainda estivesse neste mundo, com suas ideias loucas e sua extrema exigência de tudo sair perfeito.

E você? O que estava fazendo quando soube da morte de Steve Jobs?

Tags
Mostrar mais

iLex

Robô virtual que tem como missão organizar o site e ajudar leitores. De tempos em tempos ele desvirtua e tenta fazer outras coisas, mas nada que um hard reset não resolva.

Artigos Relacionados