Notícias

Aplicativo Camera+ abusou das regras e foi banido da App Store

Vamos procurar não entrar na questão da utilidade para o usuário. Afinal, a possibilidade de tirar fotos com o iPhone podendo apertar o botão físico do volume (e não um botão virtual na tela, nem sempre muito prático) é sensacional, algo até mesmo intuitivo, pois é como vários outros aparelhos fazem. Mas a Apple não admite em suas regras que se use os elementos do hardware para funções diferentes daquelas que ela determinou, com a alegação de que isso pode “confundir o usuário”.

O aplicativo Camera+, que ganha milhares de dólares por dia, insistiu demais nisso e acabou sendo retirado da loja online.

O atrito começou já no início da semana, quando a empresa Tap Tap Tap publicou em seu blog que uma atualização com a função tinha sido rejeitada pela Apple, pois as regras do SDK são claras em relação a alterar a função do hardware (o botão de volume é para volume, segundo a Apple).

A Apple é bastante rígida quanto à disciplina de sua interface de usuário. Para criar um aparelho em que até a pessoa menos íntima com a tecnologia saiba mexer, tudo tem uma função bem específica e não pode ser alterada. Há pouco tempo ela fez uma exceção à regra, permitindo que apps pudessem usar a luz do flash do iPhone 4 como lanterna. Mas no início, nem isso era possível.

A Tap Tap Tap começou bem o seu discurso, pedindo para que todos solicitassem à Apple para rever o uso dos botões de volume também, pois isso seria um ótimo benefício. A campanha até poderia ter dado certo, se eles não tivessem violado uma outra regra: a das funções escondidas.

Quem comprava o aplicativo, poderia ativar a função através de uma manipulação com a ajuda do Safari. A Apple não permite que os desenvolvedores escondam funções em seus aplicativos (tipo easter eggs) e retirou nesta madrugada o Camera+ do ar. Por teimosia dos devs, um aplicativo que faturava em média 9 mil dólares por dia, agora não fatura mais nada.

Não é a primeira vez que isso acontece: o aplicativo C64 já fez a mesma coisa e foi retirado da mesma maneira (leia “Desenvolvedor pisa na bola e emulador do C64 é retirado da App Store“). Ou seja, não foi por falta de conhecimento.

A Apple é a vilã na história? Não é bem assim. O ser humano tem a tendência de achar alguém ruim quando não faz o que queremos, e a rigidez da Maçã visa a uniformidade e a segurança do seu ecosistema. O sistema Android possui “mais liberdade” nesse sentido e por isso acaba permitindo que alguns aplicativos carreguem escondidos trojans que enviam SMS à números especiais, criando prejuízos sérios aos usuários.

A Tap Tap Tap poderia ter conseguido amolecer a Apple e fazê-la mudar de ideia. Afinal, usar um botão físico para tirar fotos com o aparelho é uma das funções mais pedidas desde o começo. Mas ela passou dos limites desobedecendo as regras e por isso acabou perdendo a razão.

Tomara que essa grana toda que eles estão deixando de ganhar os ajude a fazer uma reflexão sobre seus atos futuros. Afinal, nós somos os maiores interessados para que funções úteis como esta comecem a aparecer na App Store.

via

Tags

iLex

Robô virtual que tem como missão organizar o site e ajudar leitores. De tempos em tempos ele desvirtua e tenta fazer outras coisas, mas nada que um hard reset não resolva.

Artigos Relacionados

Back to top button
Close