Notícias

Teste antes de comprar: Apple libera compras ‘In App’ também para aplicativos gratuitos

Compras In App para aplicativos gratuitos também

A notícia é ótima tanto para desenvolvedores como para usuários.
A Apple acaba de mandar a todos os inscritos em seu Programa de Desenvolvedores, um email comunicando sua nova decisão: a de liberar as compras “In App” também para aplicativos gratuitos.

Esta função (In App Purchase) estreou com o iPhone OS 3.0. Ela permite fazer compras de conteúdo extra de dentro do aplicativo. Isso quer dizer que um desenvolvedor pode criar um jogo, por exemplo, onde as fases podem ser compradas à parte. Ou então um utilitário com mapas de metrô pode permitir que o usuário compre apenas os mapas da cidade que precisar.

A idéia é fantástica, mas esbarrava em um grande obstáculo: só era permitido em aplicativos pagos, segundo a Apple, “para não confundir o usuário”. Isso foi um banho de água fria para quem achava que finalmente teria uma maneira de lançar aplicativos “demos”, que poderiam ser testados e depois comprados com o tempo.

Agora, um leque enorme de possibilidades se abre para nós, clientes. Poderemos baixar gratuitamente a base do aplicativo e adquirirmos somente o que precisarmos, ou gostarmos. Não haverá mais versão lite e versão pro, tudo vai ser o mesmo aplicativo, onde você poderá comprar facilmente depois de ter provado o produto.

A pergunta que fica é por que a Apple não fez isso antes, que era tão óbvio.

Coincidentemente, a decisão vem logo depois da divulgação do levantamento do índice de aplicativos craqueados na App Store.

Using In App Purchase in your app can also help combat some of the problems of software piracy by allowing you to verify In App Purchases.

Com isso, a pirataria de aplicativos será bem mais difícil, visto que o programa só funcionará completamente com a validação e download da parte extra.

Serão tempos difíceis para os aplicativos craqueados…

Tags
Mostrar mais

iLex

Robô virtual que tem como missão organizar o site e ajudar leitores. De tempos em tempos ele desvirtua e tenta fazer outras coisas, mas nada que um hard reset não resolva.

Artigos Relacionados

  • Ed

    Ótimo pros desenvolvedores. Péssimo pros usuários.

  • Thiago

    Quando começa a funcionar?

  • Paulo Braga

    para isso existe o belissimo jailbreak 🙂

  • Thiago

    Causará gde impacto na pirataria…

  • neto

    apple tá ficando esperta ;x

  • Daniel Taiguara

    que aplicativos vcs conhecem que tenha para comprar “complementos” ?

    Na minha lista pelo menos não tem nenhum.

    • O The Sims, você pode comprar móveis e eletrodomésticos.
      Tem um de metrôs também que vc compra pontos de taxi, McDonalds, etc.

  • O app Let Me Know é um bom exemplo. Acho a decisão interessante, sobretudo no que diz respeito aos app de GPS.

  • Ainda não tem, mas terá muitos aplicativos assim, em vez de vc comprar o jogo todo por $5, a cada fase vc paga 25cents, vc baixa o jogo mas só joga se tiver as fases crackeadas tb? nem sei

    • Aí é que tá, não tem como (pelo menos até o momento) crackear as fases, porque eles não são arquivos separados. Eles são incorporados no arquivo oficial no momento da compra. Se o aplicativo de base for crackeado, ele não poderá realizar a compra.

      • Daniel Taiguara

        pelo que entendi entao o cara pega primeiro o aplicativo, compra tudo que tiver de “complementos” para ele e dai entao se crackeia…

        mas se sair nos “complementos”entao ele tera que fazer o processo de novo….

        vai dificultar e dar mas trampo para crakear

  • JuniorCeara

    ridiculo pra gente!
    vamos ter que pagar mais caro ainda por um app se quizermos ter ele completão!

    viva o jailbreak! Não sou a favor da pirataria mas isso ai é demais!

    imagine comprar uma jogo e só ter 2 mapas, pra ir para os proximos tem que comprar o resto Oo!
    isso é estranho ;/

  • O impacto na pirataria será aumento da dificuldade. Como a Apple não pode obrigar verificação online toda vez que o aplicativo abre (e essa pode ser desligada via crack) não deverá ter grandes influência na pirataria. Só atrasar.

    Mas agora, sentirei-me mais a vontade de baixar um aplicativo, testar e então comprar. Acho justo pagar por aplicativos, mas o ruim é pagar 6 dolares em um programa que você nunca mais vai usar! Por isso apoio o Jailbreak enquanto nao tiver possibilidade de testar.

  • Ridiculo..
    Quer dizer então que APPS Gratuitos não vai mais existir?

    • Não, não quer dizer. De onde você tirou isso? 😉

  • Renato

    “Péssimo pros usuários” … só pra quem é chegado numa pirataria!

    E sim… jailbreak É pirataria!
    Convido cada um que faz jailbreak e baixa jogos “de graça” a dar uma olhadinha nos seus verdadeiros preços.

    Aí vai ter um que vai chorar: “Mas eu não baixo jogos… eu fiz o jailbreak porque os apps são muito caros!”.

    Pô, tenha dó!!! O sujeito paga mais de 1000 reais no aparelho, e não tem 10 reais pra pagar num app??? Aaah, num f*de!!

    Seria irado se a Apple fizesse uma “atualização invisível”… toda vez que o sujeito abre o iTunes, baixa um pedaço. Quando termina de baixar, ela reconheceria o jailbreak e travaria tudo. Aí sim ia ter marmanjo chorando… mas porque agora ele tem um peso de papel que custou mais de 1000 reais. E nem ia poder reclamar… quem mandou ele fazer um desbloqueio ilegal??

    • “E sim… jailbreak É pirataria!”
      O jailbreak surgiu um ano antes da App Store, como você pode afirmar com tanta convicção uma desinformação desta?

      Se informar antes de comentar é saudável, principalmente para quem lê.

      • Renato

        Então tá…

        “baixar jogos e apps pelos quais a pessoa não pagou”, isso eu posso chamar de “pirataria”?

        • Isso pode, desde que esses apps não sejam gratuitos. 😛

    • Ed

      Eu acho que vai ser péssimo sim. Se as versões ‘lite’ e ‘free’ já geram uma certa frustração por fases meia-boca e aplicativos com a maioria das funcionalidades liberadas, espere receber um pop de ‘compre agora’ cada vez que você tentar ativar uma opção de um aplicativo baixado de graça.

      E FYI, não tenho nem jailbreak no meu 3GS, e já gastei bastante com aplicativos. Nunca pirateei nenhum.

  • JuniorCeara

    renato, essa dueu!
    hahahaha
    e pagamos 1500 ou mais mas e dai?
    justamente por isso!
    na app store do brasil não tem JOGOS, se tivesse jogos na app store brasileira, ia facilitar muito, se fosse os jogos 3 reais 4 reais, 99 centavos, eu ia juntar o meu dinheiro e comprar!
    mas em dollar?
    isso complica pra min, e comprar apps em outros paises é ilegal, não é Ilex? estou errado?
    abraço

    • Renato

      1 dólar (hoje) = R$ 1,70

      Os jogos mais baratos, que custam US$ 0,99 saem por R$ 1,68;

      Na AppStore argentina, o FIFA 10 sai a R$ 17,00.
      O NFS Undercover então, custa US$4,99.. arredondando pra cima, o jogo sai por R$ 8,50.
      Num celular comum, um joguinho simples em java chegava a R$ 7,99.

      Se a AppStore brasileira não tem jogos, a culpa não é só da Apple… enquanto a classificação de jogos feita pelo Min. da Justiça não for liberada, a empresa não pode fazer nada.

      Não to aqui pra convencer ninguém a voltar pro bloqueio. Faz jailbreak quem quer… mas não adianta reclamar quando a Apple tenta criar soluções contra esse desbloqueio.

  • Edu

    Achei muito válida a atitude da Apple. Mas acho que ela também deveria adotar duas coisas: na mesma página do app possibilitar o download do Demo quanto de uma versão já totalmente completa; não incluir os Demos na categora Free (já que eles não são free), seja colocando eles na lista de apps pagos ou mesmo criando uma terceira divisão entre os apps (pagos, grátis, demos).

    Em relação a pirataria: o que deveria ser feito em paralelo paralelo é que a cada abertura do app houvesse uma verificação de compra no banco de dados da iTS (local para apps offline, e local e online para apps online), e que caso não fosse possível essa validação o app fosse inutilizado. E uma verificação a cada sincroniza do iTunes também seria válido.

    O Jailbreak deve voltar a ser o que era, um espaço para criação e de amostras de idéias e tecnologias que por algum motivo a Apple não implementou, não um espaço para pirataria.

    • Essa verificação existe atualmente.
      É justamente ela que é “crackeada”, para o aparelho aceitar um aplicativo sem autentificação.

      • Edu

        Mas não há um cruzamento de informações. Se a cada sincronia do iTunes fosse enviado os dados do aparelho em relação aos apps instalados, e checados com os que Apple detem seria o ideal. Imagino a Apple ao verificar o grande número de apps instalados com a conta x, poderia automaticamente remover ou inutilizar o app dos aparelhos quando sincronizassem no iTunes ou na AppStore do aparelho, bem como banir a conta do iTunes.

  • Eric

    Existem varias implicações em usar in-app purchase ao invés de fazes uma versão lite e pro, uma delas é que exige um web service pra fazer o tracking das transações, além de ser muito mais complicado implementar o in-app purchase do que simplesmente fazer uma versão paga do app.

    • Esse “web service de tracking de transações” já existe desde o lançamento da App Store: é a Apple quem se ocupa.

      • AlyCWB

        Ei, como é isso? Pra que serve? Tem como falar um pouco mais sobre isso? Conhece algum site com exemplos de desenvolvimento de in app purchase?

        Acho que isto ficaria melhor no Forum ou num Post né? sry, não resisti de perguntar aqui.

  • Luiz Gustavo

    Acho valida a ideia do EDU, os Apps gratuitos que se utilizarem da tecnologia “InApp”, deveriam ser classificados de maneira diversa, assim como e feito com os Aplicativos para teste “Lite”.

    Aproveitando como faço para voltar com a aparência do site específica para Iphone “Wiphone”, de alguma forma desabilitei e não consigo habilita-la novamente.

    “Jailbreak sim, pirataria nao. Lutando pelo meu direito ao tethering”

    <<>>

  • Daniel Costa

    Isso vai ser bom especialmente para aplicativos caros, como os de GPS.
    Tenho muita vontade de comprar um, mas desembolsar mais de 100 reais por um aplicativo que pode não ser do jeito que eu esperava ou nem funcionar na minha cidade, é cruel.

    Mas também acho que deveria ter algum tipo de indicação ou separação de categoria pra não ficar uma coisa confusa.

  • Só uma frase pode definir minha satisfação com a notícia: “Graças à Deus”

    Agora me vem uma pergunta, se baixamos o app ele conta como download Free e depois de comprar a licença full ele vai para o rank dos Top Paids? – a App Store reconhece esse processo in app como a compra do jogo?

    Acho melhor dar uma olhada senão não resolve nossos problemas da porcaria dos top paids e top free

    • Bem interessante essa observação… Taí uma pergunta a ser respondida.

  • Aleft

    Acho que a necessidade é a mãe da criatividade, principalmente no mundo hacker e da pirataria.
    A atitude da apple pode até ser válida em alguns casos, mas tb vai incentivar os hackers a quebrarem mais a cabeça em piratear apps, e certamente será só uma questão de tempo.

  • Cassio

    Bla, bla, blAaaaaaa. Toda vez q se fala de se pagar um app ou alguma acao contra pirataria ou de crackear ou nao um app eh esse bate boca do inferno. Eh sempre a mesma historia… Eh errado, mas eh caro, mas vc pagou 2 conto do aparelho e nao paga nada do app, ai mas nao tem jogo na appstore brasil, mais da pra compar na app store da argentina. Affff Ja deu ja ein ta loco.

  • Edguitarra

    Por um lado é muito bom, mas por outro ruim. O desenvolvedor poderá cobrar um jogo por partes, por exemplo e o jogo completo poderá custar caro.

  • Alex iPilot

    Penso que irá encarecer os apps, satisfazendo aos desenvolvedores que reclamam dos preços baixos. Por exemplo, um jogo “completo” com 10 fases que custaria $4,99 passará a custar $1,99 por fase…

    Por essa e outras é que eu digo e repito: o maior adversário do iPhone é a Apple!!! 🙁

    • Eu não concordo.
      A App Store já provou que quem manda nos preços é o consumidor, por isso a tendência (de certo ponto destrutiva) de tudo valer 0,99$.

      A mesma coisa vai acontecer agora, se o desenvolvedor quiser abusar nas cobranças, o pessoal não compra. Tanto, tem outros 80 mil opções para escolher…

  • Alex iPilot

    Tomara que continue assim, iLex, mas acho difícil não haver aumento com o novo modelo que permite a venda “em partes”. Talvez eu tenha exagerado no exemplo, mas é fato comum que quando um produto (ou serviço) é vendido em partes o consumidor acaba pagando mais se quiser todas as partes.

    Talvez a tendência passe de $0,99 para $1,99, ainda é relativamente uma ninharia mas é um aumento de mais de 100%…

  • Boa iniciativa da Apple, dessa forma um aplicativo irá atingir MUITO mais usuários e o mesmo pode decidir se quer comprar ou não. Vou implementar desta forma o Gooooal 2010 😉

  • romrocha

    Ae galera q adora chorar e crackear APPS, o jogo UNIWAR está em promoção por 99 cents!! eu aprendi a comprar jogos e esperar as promoções e posso dizer q é a satisfação é bem maior que partir para a pirataria!! você se diverte até esperando pela compra certa!!!

  • Aureo

    Humm, será que isso abre a possibilidade de comprarmos conteúdo de jogos in-app baixados originalmente da appstore americana? Pois com o workaround do iLex para criar conta na appstore dos EUA podemos baixar jogos free, mas será que depois podemos comprar in-app via appstore brasileira? i.e. com o cartão que está registrado na appstore brasileira?

    Seria um bypass bem conveniente…
    Preciso testar com o rolando2 baixando lá e tentando comprar aqui in-app.

    • Não rola.
      Os complementos só podem ser comprados com a mesma conta do aplicativo de base.