Rumores

[rumor] Gizmodo revela fotos de iPhones 4 supostamente produzidos na fábrica brasileira da Foxconn

A questão da fábrica brasileira da Foxconn já virou folclore, com o enorme diz-que-me-disse de declarações de políticos. Primeiro a informação era de que a fábrica já estava pronta para produzir; depois, que o projeto do iPad não sairia antes de 2012. Ao mesmo tempo, o Blog do iPhone já vem recebendo há tempos informações exclusivas de que a mesma fábrica produziria também iPhones, inclusive com a linha de produção sendo preparada e as embalagens já sendo fabricadas em território nacional.

Agora, o Gizmodo parece confirmar todas estas informações previamente divulgadas pelo Blog, revelando fotos que supostamente seriam de peças saídas da linha de produção nacional.

As fotos mostram telas de iPhone 4, exatamente o mesmo modelo que conhecemos hoje. A teoria é que a fábrica brasileira se encarregasse de produzir apenas a versão com menor capacidade (8GB) do atual modelo e não o iPhone 5 (ou 4S, como dizem). Como muitos de vocês já sabem, a Apple tem a tradição de continuar com um modelo anterior, com menos capacidade, sempre que lança uma nova geração de aparelhos.

Segundo uma das fichas de controle de produção, o modelo seria o N90A, que é o mesmo codinome do atual iPhone 4. O exemplo abaixo parece mostrar a fabricação do primeiro lote no dia 16 de setembro, sendo reprovado devido a manchas na tela (apesar do papel estar escrito “lentes”).

Tela com manchas:

Pelo reflexo, nota-se que foi usada uma câmera digital (e não um smartphone) para fazer as fotos. Como é que alguém conseguiu entrar com uma câmera digital na linha de produção é uma explicação que a equipe de segurança da fábrica terá que dar.

Isso significa que teremos iPhones mais baratos no Brasil?

Não necessariamente.
Os smartphones não são cobertos pela MP do Bem, que reduz o imposto de tablets produzidos no Brasil, e por isso o preço de um iPhone 4 brasileiro não seria muito diferente do importado (como comprovam várias outras marcas que vieram para o Brasil e o preço não sofreu muitas alterações). O que baixaria o preço seria o fato da redução de capacidade interna para 8GB, com o lançamento de uma nova geração.

Com o 3GS foi assim, chegando a ficar por R$999. Porém, a redução de preço só aconteceu 8 meses após o lançamento nacional, porque as operadoras brasileiras se aproveitam da falta de estoques e da popularidade do aparelho para vendê-lo a preço máximo. Vimos vários casos em que um 3GS tinha o mesmo valor de um iPhone 4 novo, mesmo sendo uma geração anterior e possuindo menor capacidade.

Outra questão é que, muito provavelmente, o mercado nacional não será o único beneficiado com a produção brasileira. É bem lógico pensar que a Apple possa ter transferido a fabricação do iPhone 4 2ª edição para o Brasil, enquanto as fábricas da China se ocupam apenas dos aparelhos de nova geração, garantindo assim bom estoques mundiais para a época de natal. Neste caso, o Brasil exportaria a maior parte de sua produção, e o mercado interno dependeria (como sempre) da demanda de outros países.

Esperamos que tudo isso seja revelado na próxima terça, porque está difícil controlar tanta expectativa, não é?

dica do Dalmir Reis Júnior

Leia mais sobre:

iLex

Robô virtual que tem como missão organizar o site e ajudar leitores. De tempos em tempos ele desvirtua e tenta fazer outras coisas, mas nada que um hard reset não resolva.

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo
Fechar