Rumores

Apple pode estar pensando em não cobrar tão caro seus modelos de base do iPhone

Uma coisa que se tem falado muito nos bastidores do mundo Apple é o fato dos modelos mais básicos do iPhone 14 (aqueles que não levam o sufixo PRO no nome) estarem com seus índices de venda bem abaixo da média dos anos anteriores.

Podemos imaginar algumas razões para isso e uma delas pode ser o preço cobrado por eles. Afinal, a diferença entre um iPhone 14 Plus e um 14 Pro não é assim tão grande para justificar a economia, ainda mais porque o modelo Pro vem com diversos avanços a mais, como o processador A16, Dynamic Island, tela Pro Motion e vários outros.

Anúncios

E essa semana começou a rolar um rumor indicando uma coisa bastante incomum na Apple: uma possível queda de preços na categoria de base do futuro iPhone 15.

Será?


Preço aumentou nos últimos anos

Muitos concordam (e eu também) que a Apple errou a mão no valor dos modelos mais básicos, fazendo a maioria preferir optar por um modelo Pro ou então buscar outra marca mais acessível.

E isso por si só justificaria a queda nas vendas desses modelos.

Nos últimos anos, a Apple fez uma artimanha bem ao estilo Tim Cook: primeiro criou um modelo de iPhone mini, com o mesmo preço do modelo base da geração anterior, aumentando o valor do iPhone 6,1 polegadas.

Anúncios

Ou seja, na prática o iPhone 12 mini era vendido pelo mesmo valor que o iPhone 11, que deveria ser o modelo equivalente ao iPhone 12. Com isso, quem optava por um iPhone 12 tinha que pagar mais do que se pagava no iPhone 11.

E assim Tim Cook conseguiu implementar um aumento do preço no iPhone sem ninguém perceber. Gênio.

Aí em 2022 veio a linha 14, que desapareceu com o modelo mini e introduziu o modelo Plus, mais caro que o iPhone 14 de tamanho normal. Com isso, aquele preço do iPhone mini, que era o menor, desapareceu com ele, aumentando assim o valor médio que o consumidor precisa pagar para ter um iPhone novo.

Mas a crise mundial chegou e este modelo de negócio começou a não dar mais certo.

Vendas catastróficas

Segundo alguns relatórios, as vendas do iPhone 14 Plus estão muito abaixo das piores expectativas que a Apple tinha. Por isso, a empresa já estaria repensando sua estratégia para a próxima geração, na tentativa de reverter essa tendência.

Se tomarmos como referência os preços dos Estados Unidos (e não os valores cobrados no Brasil), essa discrepância atual fica ainda mais evidente.

Lá, o iPhone 14 Plus de base sai por $899. Porém, se você quer mesmo um modelo de tela grande, pode pagar só $200 a mais para ter um iPhone 14 Pro Max com muito mais coisas. A diferença é muito pequena para não escolher o mais avançado, o que pode explicar as vendas dos modelos Pro estarem em alta e os não Pro em queda livre.

Então a Apple teria duas opções: ou baixar o preço dos modelos Plus para que a diferença seja maior, ou então aumentar o preço do Pro. Porém, em tempos de recessão americana, esta última opção pode ser um verdadeiro tiro no pé.

Então tem gente que acha que a Apple poderá optar pela redução de preços da linha mais básica quando lançar o próximo iPhone 15.

De fato, poderíamos retornar ao mesmo patamar de antes do mini, com o iPhone 15 começando a partir de $699 e o Plus por $799, mais ou menos.

E no Brasil? Bem, como sempre dissemos aqui, é impossível prever com antecedência preços e valores que serão praticados em nosso país, pois infelizmente nossa economia nunca foi muito estável. Somos fortemente dependentes do dólar, e não sabemos como o ano de 2023 será para o mundo. Então não tem nem como fazer uma estimativa.


Bem, isso ainda é um rumor, que pode ou não acontecer. É bem incomum ver a Apple baixando preços, mas ao mesmo tempo ela precisa fazer algo em sua estratégia, pois senão o iPhone 15 está fadado ao mesmo fracasso.

Vamos ter que esperar até setembro para saber o que irá realmente acontecer.

iPhone 14 vs iPhone 14 Pro: Quais são as diferenças


Google News

Via
Macworld

Ale Salvatori

Applemaníaco desde 1995, quando precisou aprender a usar um Mac em uma semana para conseguir um emprego em uma agência de publicidade. Acha que a Apple não é mais a mesma depois da saída do Gil Amelio.

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo