Rumores

[opinião] iPad mini, iPhone comprido e outras formas da imprensa chamar a atenção

Nos últimos dias, a imprensa internacional está eufórica com boatos que tomam proporções de verdades absolutas, pelo menos até o próximo rumor dizer o contrário. Novo iPhone com tela de 4″, iPad mini com lançamento em outubro, TV da Apple…

Mas apesar da grande massa midiática estar bombardeando a todos com estas notícias repetitivas, coloque uma coisa na sua cabeça: nada disso, NADA, é uma real notícia. Tudo não passa de chute.

E como todo o chute, pode acontecer ou não.
Por isso, é inútil dizermos aqui que “a Apple não irá lançar um iPad mini este ano“, porque se por ironia do destino ela lançar, teremos que ouvir de alguns que o BDI não entende nada, porque errou uma previsão.

Mas há chutes menos prováveis de acontecer do que outros. Eu particularmente não acredito em um iPad de tamanho menor, mas se a Apple realmente resolver lançar um (vai saber, depois que Steve Jobs se foi, tudo é possível), deverá lançá-lo junto com o iPad normal. E visto que ela já lançou um iPad este ano (cujas vendas vão maravilhosamente bem), não há razão para ela canibalizar o seu principal produto lançando outro no mesmo ano. Isso só causaria raiva e indignação nos clientes que acabaram de comprar um iPad.

Quanto ao iPhone com tela de 4″, os sites que adoram publicar qualquer rumor que aparece ficaram ouriçados quando o Wall Street Journal publicou esta semana a opinião de um correspondente asiático sobre isso, baseada em “fontes do mercado“. Logo depois, a agência Reuters republicou a notícia do WSJ, mas foi suficiente para todos começarem a dizer que eram duas fontes diferentes para a mesma notícia. O que não é.

Como a maioria dos sites não tem filtro crítico para as notícias, eles então só repetem a informação como se fosse verdade. Com isso, o público fica confuso no que acreditar.

Nós sempre dissemos aqui que “rumor sobre a Apple publicado pelo WSJ é quase como uma antecipação de uma notícia“, pois já é notório que a Maçã utiliza das boas relações que tem com o jornal para vazar boatos controlados. Mas sempre que a Apple faz isso, faz pela seção de tecnologia do jornal, o AllThingsD. Walt Mossberg, um dos editores dessa seção, era amigo próximo de Steve Jobs.

Em resumo: as estatísticas históricas nos contam que, se a notícia for publicada pelo AllThingsD, então é confiável. Mas não foi o que aconteceu esta semana. O artigo foi publicado na parte normal de notícias do jornal e o tal correspondente asiático apenas replicou as conversas de bastidores que já estão há algum tempo no mercado, sem ser exatamente algo “confirmado” pela indústria.

Mesmo assim, ainda tem gente achando que um iPhone mais comprido tem algum sentido. Como se a Apple fosse querer aumentar a sua tela verticalmente só para podermos ler algumas linhas a mais da timeline do Twitter. Há realmente sentido ela fazer isso?

Como eu disse: depois que Steve Jobs se foi, tudo é possível nas decisões estratégicas da Apple. Mas se considerarmos o “modelo antigo”, ela não mudaria o design do seu aparelho só para que pudéssemos ver listas maiores no aparelho. Precisaria de uma razão mais forte do que isso.

O fato é um só: tudo o que se está dizendo sobre uma tela maior no próximo iPhone não passa de especulação, e mesmo assim, sem embasamento forte. Alguns até podem achar que o rumor é “confiável” por todos estarem dizendo a mesma coisa, mas não é repetindo um boato que torna ele uma verdade. E infelizmente, é este tipo de rumor irresponsável que faz todos se decepcionarem quando a Apple apresenta um super-aparelho com diversas coisas legais, mas com uma tela de “apenas” 3,5 polegadas.

Mas uma coisa nos conforta: com a paixão que Jobs tinha pelo seu trabalho, certamente ele já deixou pronto o design do próximo iPhone, junto com Johnny Ive. Portanto, ainda poderemos ser beneficiados com sua conhecida visão de mercado ainda por algum tempo. 😉

Conteúdo original e opinativo © Blog do iPhone

Leia mais sobre:

iLex

Robô virtual que tem como missão organizar o site e ajudar leitores. De tempos em tempos ele desvirtua e tenta fazer outras coisas, mas nada que um hard reset não resolva.

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo
Fechar