Opinião

Facebook quer ler todos os SMS que você recebe no seu iPhone

O Facebook, aquela rede social que faz de tudo para conhecer o que você gosta, o que você faz, as suas preferências, para depois vender seus dados para empresas e ganhar rios de dinheiro, está mais uma vez brigando com a Apple.

A tentativa da vez é que a maçã passe a permitir que o programa padrão de mensagens do iPhone seja o Facebook Messenger, não o iMessage.



A partir do iOS 14, a Apple deu mais liberdade aos usuários, permitindo que eles escolham os aplicativos padrão para e-mail e navegador internet.

Isso atiçou os ânimos da equipe do Facebook, que viu uma oportunidade de forçar também a imposição do seu mensageiro próprio.

Afinal, a época é perfeita. Pelo fato de algumas comissões parlamentares ao redor do mundo estarem questionando se a Apple tem comportamento monopolista em seus sistemas, todos que têm interesses econômicos acabam aproveitando a oportunidade para bater na empresa.

O responsável pelo aplicativo Messenger, Stan Chudnovsky, admitiu que, desde que o iOS 14 foi apresentado, o Facebook vem pedindo repetidamente à Apple para considerar a adição de uma opção para os usuários selecionarem o aplicativo de mensagens de sua escolha.

“Achamos que as pessoas deveriam ser capazes de escolher aplicativos de mensagens diferentes por padrão em seus telefones”

Segundo ele, a Apple se nega a aceitar o pedido deles.

Chudnovsky ainda sugere que a Apple está fazendo isso porque o iMessage “impulsiona a venda de hardware”. Ou seja, seria um motivo totalmente econômico, não tendo nada a ver com a preocupação em proteger o usuário.


Mudanças profundas no sistema

Não é tão fácil permitir que se troque o app de mensagens, como é com o e-mail e o navegador.

Para a Apple permitir a troca, teria que fazer mudanças profundas no sistema, para direcionar as mensagens SMS recebidas da operadora para aplicativos de terceiros.

O Android já permite isso. Mas sabemos que ele também permite muitas coisas que não são tão benéficas para os usuários.

Mas vamos pensar um pouco: hoje o iOS permite, sem restrições, a instalação dos mais variados aplicativos de mensagens na internet.

Tanto é que, no Brasil por exemplo, é muito baixa a porcentagem de usuários de iPhone que usam o iMessage para enviar mensagens para seus próximos. O preferido no país é o WhatsApp.

Se hoje é possível usar normalmente os aplicativos de mensagens, por qual razão uma empresa haveria de querer configurar seu app como padrão do sistema, a não ser para ter acesso às mensagens SMS do usuário?



O lobo querendo cuidar do galinheiro

Podemos até questionar o grau de liberdade que a Apple dá (ou não) aos seus usuários e o quanto seria importante podermos escolher qual app queremos como padrão do sistema.

E isso é uma discussão válida.

Porém, o Facebook não tem moral nenhuma para exigir nada. Nenhuma.

Desde o escândalo da Cambridge Analytica, a empresa de Zuckerberg tem sido questionada em diversos lugares do mundo por usar os dados que coleta indiscriminadamente de seus usuários, para manipular opiniões e comportamentos sociais.

O coração do negócio do Facebook é obter o máximo de informações de cada usuário, para que cada publicidade consiga atingir aquele que mais está vulnerável a ela.

O problema é que o fato da Apple não deixar que se escolha outro aplicativo padrão de mensagens no sistema atrapalha esses planos.

Como eles poderão oferecer aos anunciantes suas ferramentas para descobrir o comportamento das pessoas, se a Apple não permite que todas as mensagens sejam redirecionadas para o Messenger?

Nossa, que Apple tirana, não?


Mais uma vez: é válida a discussão sobre as escolhas que o usuário deve ter no sistema.

Porém, o Facebook não tem moral alguma para exigir nada de ninguém, depois de tudo o que já fez e continua fazendo com os dados dos usuários.

Leia o nosso artigo que escrevemos na época do escândalo da Cambridge Analytica, para você entender do que esta empresa é capaz.

Fonte
The Information
Leia mais sobre:

Ale Salvatori

Applemaníaco desde 1995, quando precisou aprender a usar um Mac em uma semana para conseguir um emprego em uma agência de publicidade. Acha que a Apple não é mais a mesma depois da saída do Gil Amelio.

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo
Fechar