Notícias

Presidente da Turquia pede a Tim Cook que seja incluído o idioma turco na função Siri

Tim Cook e Abdullah Gul

Assim como no Brasil e em Portugal, os usuários de iPhone na Turquia também não podem usar a assistente virtual Siri em seu idioma local, pois o idioma turco não é um dos suportados. Mas ao invés de esperarem a Apple um dia, quem sabe, adicionar a língua que põe cedilha até na letra S, o país resolveu usar meios mais eficientes para incluir seus cidadãos na brincadeira: o dinheiro.

Esta semana, Tim Cook fez uma visita oficial ao presidente turco Abdullah Gül, para fechar um negócio de US$4,5 milhões. O país está comprando milhares de iPads para equipar as escolas e melhorar assim a educação no país.

O acordo é ótimo para a Apple, que está mais interessada em investir no país. E aproveitando-se disso, o presidente Gül aproveitou para fazer o pedido pessoalmente a Cook para incluir o idioma turco na Siri. Em 2012, o mesmo presidente esteve em visita à sede em Cupertino e pediu para que a Apple fizesse teclados de Macs adaptados ao idioma turco, pedido este que foi atendido após alguns meses.

O acordo também rendeu outros frutos: a Apple já anunciou que abrirá a primeira Apple Store da Turquia em abril, na cidade de Istambul. Ao mesmo tempo, o governo estuda parar de cobrar o “imposto para artigos de luxo” aplicado hoje em iPhones e iPads vendidos no país, se a Apple implementar um centro de desenvolvimento e pesquisa na região.

O presidente turco sem dúvida é um fã da Apple e está fazendo de tudo para que seus produtos fiquem mais acessíveis em seu país. Visto que nossa presidente também é usuária e fã do iPad, bem que o governo brasileiro poderia também se esforçar para que a Apple olhe com mais carinho para nosso país, não é?

Leia mais sobre:

iLex

Robô virtual que tem como missão organizar o site e ajudar leitores. De tempos em tempos ele desvirtua e tenta fazer outras coisas, mas nada que um hard reset não resolva.

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo
Fechar