Notícias

Há algo de podre no reino do jailbreak

evad3rs

Essa manhã, o famoso grupo de hackers Evad3rs liberou um novo método de realização de jailbreak em aparelhos com o iOS 7. Mas diferente das outras vezes (em que eles inspiraram confiança por serem um grupo motivado pelo bem da comunidade), tudo está muito estranho nesta nova versão, com alguns pontos obscuros e misteriosos que ainda não foram esclarecidos.

Entenda alguns motivos para você esperar antes de tentar instalar qualquer coisa no seu aparelho.

Desta vez, tudo está muito estranho. Primeiro, o fato de liberarem agora, a poucas semanas da liberação do iOS 7.1 (que já está no segundo beta). O grupo nunca fez isso, porque é um desperdício mostrar para a Apple as brechas de segurança antes dela lançar uma grande atualização, pois certamente ela irá arrumá-las, anulando a solução do jailbreak.

Por que? Por que liberar agora esse jailbreak e dar tão pouco tempo dos usuários o aproveitarem?

A coisa foi tão de surpresa (e aparentemente às pressas), que nem o criador do Cydia (que é o programa que serve para instalar as modificações no sistema) foi avisado antes, o que significa que o programa não foi totalmente adaptado para o iOS 7 e nem é compatível com o chip de 64bits do iPhone 5s, iPad Air e iPad mini Retina. Ou seja, quem instalar o jailbreak hoje não poderá usar ainda quase nada.

Por que isso? Por que?

Esta solução foi liberada sem nenhum teste prévio que garantisse sua segurança. Eles nunca tinham feito isso antes.

E algo ainda pior: este novo jailbreak instala um programa clandestino no sistema, que substitui a App Store oficial por um app que baixa aplicativos piratas. Mas ele só aparece quando o sistema estiver em chinês, ocupando espaço no aparelho para quem o usa em outras línguas.

Com isso, o grupo Evad3rs põe no lixo os resquícios da beleza da história do jailbreak, que nasceu de uma filosofia nobre de permitir que se ampliasse a utilização do iPhone para além dos limites da Apple. O próprio iOS cresceu muito graças ao jailbreak, mas hoje ele está cada vez mais perdendo o sentido, se tornando ferramenta para quem quer roubar aplicativos e desbloquear aparelhos roubados (ainda bem que o Bloqueio de Ativação ainda está seguro).

Havia um tempo em que os hackers corriam atrás do jailbreak como forma de desafio, para ter o reconhecimento da comunidade que usa iOS. Hoje, porém, há boatos que eles foram pagos por uma empresa chinesa para instalar o tal programa. Sabe-se lá o que mais eles não instalaram, correndo o risco inclusive de roubo de informações do usuário para redes de SPAM na China.

Não dá mais para confiar quando as coisas não são explicadas. O Blog do iPhone nunca compactuou com a pirataria de aplicativos e repudia o novo caminho que os Evad3rs estão seguindo. Eles prometeram uma explicação para breve, mas será difícil justificar tudo o que está bizarro nesta história.

Obviamente não aconselhamos nenhum de nossos leitores a realizar este novo jailbreak. Nada indica que ele seja seguro.

ATUALIZAÇÃO (19h):

O grupo evad3rs publicou uma carta aberta à comunidade, explicando o seu lado da história. Nela, eles assumem que receberam uma compensação financeira resultante da parceria com uma empresa chinesa chamada Taig. É ela a responsável pelo clone da App Store que permite instalar aplicativos pirateados. O grupo, no entanto, diz que “não sabia” que o aplicativo fazia isso e reafirmam ser contra a pirataria de apps. Porém, ainda não tiraram do ar a solução que instala o tal app e aguardam uma posição da empresa. Isso, por si só, tira toda a credibilidade da carta.

Dizer que é contra a pirataria e continuar instalando o aplicativo só porque recebeu dinheiro para isso é chamar todos os usuários de idiotas.

Se eles não sabiam que o aplicativo possibilitava a pirataria, o que mais pode ter sido instalado sem eles saberem?

Eles também explicam na carta que lançaram às pressas a solução só porque havia o risco de outros hackers também lançarem outras soluções. Geohot estava tentando vender uma solução sua por US$350.000, enquanto Saurik tentava também lançar sua própria solução em parceria com outros grupos. Segundo a carta, isso justifica lançar para os usuários uma solução às pressas, não testada e sem que o Cydia funcione direito.

Como era previsto, a explicação deles não conseguiu justificar muito bem as manchas do evasi0n. A carta deixou claro que o tempo da inocência acabou, e que eles não trabalham mais apenas por doações. Não é nenhum crime querer receber por um trabalho feito, mas no momento que a busca pelo dinheiro faz o grupo mudar seus princípios e lançar algo às pressas, incompleto e inseguro, é porque algo está muito errado.

O lado bom do jailbreak virou história do passado.

Leia mais sobre:

iLex

Robô virtual que tem como missão organizar o site e ajudar leitores. De tempos em tempos ele desvirtua e tenta fazer outras coisas, mas nada que um hard reset não resolva.

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo
Fechar