Notícias

A “doença do touch” pode estar atingindo modelos do iPhone 6 e 6 Plus

Nos últimos dias, vários leitores nos procuraram para comentar sobre um fenômeno que está acontecendo especificamente com usuários de iPhone 6 e 6 Plus. Em muitos casos, a tela começa a perder com o tempo a sensibilidade ao toque, inclusive apresentando uma faixa branca na parte superior. Segundo alguns especialistas, isso é um erro de design do próprio aparelho e potencialmente pode acontecer com todos os dispositivos do modelo lançado em 2014.

É claro que tomamos sempre o cuidado ao divulgar este tipo de notícia, para não cair no tom alarmista e sensacionalista que muitos sites gostam de adotar. Mas o fato é que fóruns e sites de reclamação estão com muitos casos, indicando que se trata de algo que deve ser considerado. No Brasil, muitas das publicações do site ReclameAQUI sobre a Apple tratam da perda repentina de sensibilidade na tela no iPhone 6. E isso não é de hoje.

O que acontece

O problema consiste em uma notória perda de sensibilidade ao toque em algumas regiões da tela (a maioria na parte superior). O usuário percebe que seus toques não são mais identificados e em alguns casos são identificados toques que não existem, como se o aparelho estivesse mexendo sozinho. Isso começa de modo temporário, mas com o tempo vai piorando. Em casos mais graves, uma faixa branca aparece definitivamente no alto da tela.

A causa

Para o site de reparos iFixIt, este é um problema no design do iPhone 6 e 6 Plus. Isso porque a solda que conecta a tela a dois importantes processadores da placa-mãe estaria em uma posição que se rompe com o tempo de uso. Mas como elas se rompem? Bem, lembram da facilidade que o iPhone 6 tem de “entortar”? Pois com o uso diário, botando no bolso, ou colocando algo mais pesado sobre ele, pode ocasionar micro-curvaturas suficientes para fazer a solda se desprender com o tempo. Ou seja, segundo eles, isto é uma bomba-relógio que pode acontecer com todos os usuários, com o tempo.

A iFixIt está chamando o caso de “Touch disease” (doença do touch) e acontece na maior parte com modelos do iPhone 6 Plus, apesar de haver muitos casos também com o iPhone 6 de tela menor. Já o modelo lançado no ano passado, o iPhone 6s/6s Plus, não sofre do mesmo problema por dois motivos: primeiro, porque a liga de alumínio mais resistente acabou com o problema da facilidade de entortar o aparelho. Segundo, porque a Apple mudou a posição dos processadores envolvidos. Ou seja, é um problema específico do iPhone 6 e 6 Plus.

Claro que não significa que todos os problemas relativos à tela tenham isso como causa. Problemas eventuais no touch sempre aconteceram desde o primeiro iPhone. Todo o hardware é sujeito à falhas e defeitos pontuais, e por isso não significa que se um iPhone 5c ou um 4S apresentar o mesmo problema, seja exatamente o mesmo caso. Também há exemplos de usuários que passaram a ter o problema depois do aparelho sofrer uma queda, mas neste caso, o estrago pode ter acontecido por outros fatores.

A Apple não está comentando nada sobre o caso e nem dá uma estimativa de quantos aparelhos globalmente isto está acontecendo. Não sabemos a porcentagem de casos e por isso fica difícil avaliar o quão grave é a situação. O que temos é a análise da iFixIt e as centenas de casos em que isto está acontecendo.

O iPhone 6 foi o primeiro aparelho da Apple com um tamanho maior, para seguir a tendência de telas grandes do mercado, principalmente na Ásia. É triste saber que um dispositivo tão caro como este (principalmente para nós, brasileiros) apresente alguns problemas com o passar do tempo. Além de não ser justo, não é o nível de qualidade que esperamos da Apple.

Leia mais sobre:

iLex

Robô virtual que tem como missão organizar o site e ajudar leitores. De tempos em tempos ele desvirtua e tenta fazer outras coisas, mas nada que um hard reset não resolva.

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo
Fechar