iPhone

Um primeiro hands-on rápido do iPhone 12

O chamado “hands-on” é um tipo de vídeo que mostra alguém “colocando as mãos” em um novo dispositivo recém lançado.

Depois do unboxing, é um dos vídeos mais esperados, pois é uma forma de visualizarmos a novidade em mãos verdadeiras, sem a camada publicitária dos vídeos promocionais.

Faz somente dois dias que o iPhone 12 foi anunciado, então ainda não tem como vermos um vídeo do tipo com todos os detalhes que merecemos.

Mas a Apple deu um aperitivo em um dos mais populares programas de TV dos EUA, o Good Morning America, do canal ABC.



Quase nem dá para chamar de “hands-on”, porque a jornalista Becky Worley apenas segura os dois modelos e os mostra rapidamente. Mas já é interessante por revelar alguns detalhes.

Os modelos que aparecem no vídeo são o iPhone 12 e o 12 Pro, ambos com o mesmo tamanho de tela (6,1 polegadas). E serão os primeiros a chegar no mercado, visto que o mini e o Max só serão lançados mais tarde.

É possível notar que o vidro traseiro segue a mesma linha da geracao anterior: fosca para o modelo Pro e lisa (e portanto mais brilhante) no modelo simples.

Também é interessante de ver, pela primeira vez, a carteirinha magnética MagSafe em ação sendo grudada na traseira do aparelho.

Confira:

O vídeo tem uma cereja do bolo: uma curta entrevista com Kaiann Drance, a nova VP de marketing da Apple.

E a pergunta que todos se fazem, até mesmo nos Estados Unidos: o que dizer de um aparelho caro que não traz carregador e fones na caixa?

Drance desconversou, dando uma resposta totalmente de marketing:

Bem, já tem tanta coisa nesse novo iPhone. Então há muitas razões incríveis para acreditarmos que é um ótimo preço por tudo isso. Mas além dessas razões que mencionei, você conhece pessoas que já possuem esses acessórios (carregador e fone) espalhados pela casa. Há quem tem diversos deles. Então achamos que seria a coisa certa a fazer para trazer grandes benefícios ambientais.

Vamos analisar essa resposta.

Primeiro ela meio que confessa que tem coisas no modelo que o deixaram bem caro. E dar essa resposta dentro do contexto da pergunta é praticamente admitir que precisou tirar os acessórios para reduzir os custos do aparelho.

Depois disso, ela usa a carta do meio ambiente. Tudo o que ela disse é correto: diminuir a produção de carregadores é sim a coisa certa a se fazer se pensarmos no lixo eletrônico. Porém, o fato dela dizer uma verdade não significa que seja essa a razão real de terem tirado os carregadores. E isso fica claro no comentário inicial da resposta.

É uma tática muito usada por políticos: dizer uma verdade que não necessariamente esteja relacionada a ele (por exemplo, “a violência é um problema nas cidades”), para desviar a atenção das pessoas sobre o que ele realmente é capaz de fazer.

A Apple está usando uma verdade (“boas ações para o meio ambiente”) para justificar sua atitude de retirar acessórios para não ter que vender o iPhone ainda mais caro.

Mas pelo jeito, parece que os americanos também não estão digerindo bem essa atitude da maçã.

A pré-venda do iPhone 12 e 12 Pro começa nessa sexta (16) nos Estados Unidos, Portugal e alguns países, com lançamento para o dia 23 de outubro. Os modelos iPhone 12 mini e 12 Pro Max só ficarão disponíveis em novembro.

Leia mais sobre:

Ale Salvatori

Applemaníaco desde 1995, quando precisou aprender a usar um Mac em uma semana para conseguir um emprego em uma agência de publicidade. Acha que a Apple não é mais a mesma depois da saída do Gil Amelio.

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo
Fechar