iPad

Apple anuncia novo iPad Pro com câmera dupla e teclado com trackpad

Mesmo sem poder realizar nenhum evento especial (por causa do problema com a COVID-19), a Apple começou essa semana a lançar novos produtos diretamente em sua loja virtual, sem anúncios prévios.

Nesta quarta, além de uma nova versão do MacBook Air, a empresa também revelou um novo iPad Pro, mais moderno e com algumas novidades interessantes, como um novo processador mais potente, um scanner de Realidade Aumentada usado pela NASA e uma capa-teclado que introduz um cursor (de mouse) no iPad.






As novidades fazem o iPad Pro ficar ainda mais próximo de um laptop, mesmo não abrindo mão do sistema iOS. O novo teclado segue os passos do Microsoft Surface e fazem a experiência com o tablet ficar muito próxima a de um computador.

Mas vamos por partes.

Novo processador A12Z Bionic

A confusão já começa no nome do processador. Tradicionalmente, a Apple lança no iPad Pro uma versão mais avançada do último iPhone, incluindo a letra X. Mas não é isso que vemos agora.

O iPhone 11 Pro veio com o A13 Bionic, mas o processador do novo iPad tem numeração inferior com uma letra inédita: A12Z Bionic.

Quer dizer que é menos potente que o A13? Não, não quer dizer. Enquanto o processador do iPhone 11 possui 6 núcleos, o novo A12Z vem com 8 núcleos, o que já demonstra mudar totalmente a lógica dos nomes. Nossa teoria é que a Apple quis diferenciar os nomes para o iPhone e o iPad, porque daqui alguns meses teremos o A14 e isso poderia deixar a impressão de que seria superior ao do iPad Pro, o que não é necessariamente uma verdade.

O chip A12Z Bionic faz o iPad Pro superar a velocidade da maioria dos laptops PC. De tarefas do dia a dia a fluxos de trabalho com gráficos exigentes, tudo está mais rápido e fluido E, com o processador gráfico de oito núcleos, o desempenho e o realismo aumentam nos apps e jogos que mais precisam.

Câmeras e scanner LiDAR

Os novos iPads Pro trazem uma câmera a mais, além de um novo sensor voltado para realidade aumentada.

Uma das câmeras é a mesma grande-angular de antes. A novidade é uma nova ultra-angular, que como acontece com o iPhone 11, ajuda a captar um campo visual mais amplo.

Já o terceiro detalhe na imagem é o chamado LiDAR (Light Detection and Ranging, em inglês), que calcula distâncias medindo o tempo necessário para a luz atingir um objeto e voltar. Segundo a maçã, é uma tecnologia que será usada pela NASA na próxima missão em Marte, mas que já está presente no novo tablet.

O scanner LiDAR trabalha com as câmeras Pro, os sensores de movimento e o iPadOS para medir a profundidade. Essa combinação de hardware, software e inovação sem precedentes faz do iPad Pro o melhor aparelho do mundo para realidade aumentada.

O que muda? Nos apps de realidade aumentada o posicionamento dos objetos é instantâneo, sem a necessidade de primeiro captar o ambiente para o sistema identificar as superfícies.





Novo teclado

O novo Magic Keyboard trará um teclado tesoura bastante similar àquele dos MacBooks, inclusive com um trackpad.

No iOS 13 a gente já viu suporte a mouse no iPad, mas até então era uma função de Acessibilidade, meio que escondida. Com o novo teclado, a Apple admitirá oficialmente um cursor no sistema.

O novo teclado tem apoio magnético e deixará o iPad suspenso no ar. Terá também uma entrada USB-C dedicada, para conectar um cabo para carregar a bateria ou, porque não, usar com outros acessórios.

E uma boa notícia para quem tem o modelo 2018 do iPad Pro: o novo teclado será compatível com ele também.  E mais: o suporte a cursor também funcionará com teclados e mouses normais conectados por Bluetooth, desde que o iOS 13.4 esteja instalado no aparelho.

O Magic Keyboard para iPad Pro só estará disponível para compra a partir de maio, e provavelmente deverá precisar de uma nova versão do iPadOS para ativar o cursor.

Preços

Apesar de ainda não estar disponível no Brasil (pois depende primeiro da homologação da Anatel), a Apple já divulgou os preços em nosso país.

A versão mais simples do iPad Pro (11 polegadas, Wi-Fi) sairá por R$ 7.649,10 à vista, ou um pouco mais para quem precisar parcelar. Já o modelo mais caro (12,9 polegadas, 1TB de capacidade e com conexão celular) pode chegar a R$ 15.164,10 à vista.

O Magic Keyboard custará no Brasil R$ 2.339,10 a versão de 11″ e R$ 2.699,10 a de 12,9″, ambos valores com pagamento à vista.

Leia mais sobre:

iLex

Robô virtual que tem como missão organizar o site e ajudar leitores. De tempos em tempos ele desvirtua e tenta fazer outras coisas, mas nada que um hard reset não resolva.

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo
Fechar