iPad

Por que o novo iPad Air é compatível com o Apple Pencil de 1ª geração e não com o de 2ª?

A Apple lançou esta semana novos iPads voltados ao consumidor, com suporte à canetinha da maçã, que no início era exclusividade dos modelos mais caros (Pro). Mas muitos questionam o fato da compatibilidade ser apenas para o Apple Pencil de primeira geração. Por que a Apple já não fez funcionar com o modelo mais moderno, que equipa os últimos modelos Pro e possui funcionalidades mais legais?

A empresa não toca neste assunto, mas não é difícil imaginar as razões dela ter feito isso.


O fato é que, para o Apple Pencil 2 funcionar no novo iPad Air (e no mini também), a maçã teria que mudar completamente o design dos tablets, não podendo aproveitar o do antigo de 10,5 polegadas. Isso porque a nova caneta (ou “lápis”, se formos traduzir o nome literalmente) adota uma forma diferente de parear e carregar sua bateria. Não é pelo conector Lightning (como a primeira geração) e sim por indução, grudando magneticamente na lateral reta do novo iPad Pro.

Só aí haveria um grande problema: a Apple teria que recriar um novo design com laterais achatadas para o iPad de 10,5”, o que aumentaria bastante os custos de desenvolvimento do aparelho. Mesma coisa para o iPad mini, que não permite recarregar por indução o novo Pencil.

Alguém pode pensar: “Ah, mas bastaria a Apple incluir um conector Lightning na nova caneta e o problema seria resolvido”. Mas isso só aumentaria ainda mais a bagunça, pois a empresa precisaria criar um novo modelo (Apple Pencil 3) que suportasse tanto o carregamento por indução como por conector. Teríamos 3 modelos da caneta no mercado, confundindo ainda mais a cabeça do consumidor menos experiente.

Analisando estes aspectos, parece lógico adotar o modelo já existente que faz conexão pela porta Lightning. Até porque a intenção desta linha de iPad é reduzir custos, reaproveitando o design de modelos antigos e oferecendo opções menos caras ao usuário. Tudo o que precisasse reinventar no design, exigiria tempo e grana, aumentando assim o preço para o consumidor final.

O novo iPad Air de 10,5” parece ser um ótimo aparelho. O Apple Pencil de primeira geração, em termos de qualidade de resultado, também não deixa nada a desejar ao modelo mais novo, além de ser mais fácil de comprar um usado daquele seu amigo que optou por trocar o modelo Pro dele pelos de última geração. Então, tudo isso não chega a ser um real problema para quem quer ter um tablet para desenhar e escrever com a mão, sem precisar comprar um modelo profissional mais caro.

Leia mais sobre:

iLex

Robô virtual que tem como missão organizar o site e ajudar leitores. De tempos em tempos ele desvirtua e tenta fazer outras coisas, mas nada que um hard reset não resolva.

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo
Fechar