Curiosidades

Para Steve Wozniak, Apple não deveria remover o conector de fones de ouvido do iPhone

Steve Wozniak, co-fundador da Apple, sinalizou que a Apple cometeria um erro caso retire do iPhone o conector padrão para fones de ouvido. Nas declarações, dadas ao jornal Australian Financial Review, Woz mostra preocupação com a mudança, afirmando que seria um erro que deixaria muitos clientes da Apple frustrados.

Dada a grande quantidade de boatos, a reformulação da transmissão de áudio do iPhone pode realmente acontecer. Como já comentamos aqui, a companhia estaria preparando fones de ouvido para o conector Lightning e um adaptador para que fones comuns possam ser utilizados no próximo modelo. Mas, segundo Woz, essa é uma má ideia: “Se retirarem a entrada de 3,5 milímetros, muitas pessoas ficarão irritadas“, afirmando que ele e muitos outros usuários teriam que recorrer ao adaptador para usar seus atuais fones de ouvido. Woz também ataca o sistema de transmissão de áudio via Bluetooth. “Eu não usaria Bluetooth. Eu não gosto do sem fio. Tenho carros onde você pode conectar a música ou transmiti-la através de Bluetooth, e o Bluetooth deixa a música monótona “, compara Woz, que atualmente usa fones personalizados para manter o conforto quando utilizados por longos períodos.

O co-fundador da Apple também afirma que só consideraria mudar para fones de ouvido Bluetooth se eles oferecessem fidelidade de áudio. “Se houver um Bluetooth 2 com maior largura de banda e melhor qualidade de áudio, que soe como música de verdade, gostaria de usá-lo. Mas vamos ver. A Apple é boa em se mover em direção ao futuro e eu gosto de seguir isso“, conclui o mago.

Os novos iPhone, esperados para setembro, poderiam ter apenas a conexão Lightning que seria utilizada tanto para carregar o aparelho quanto transmitir áudio para fones compatíveis. Se for realmente deixada de lado, a popular e entrada P2, usada no iPhone desde o primeiro modelo lançado, poderia reduzir o diâmetro do aparelho, mas causaria uma grande corrida de usuários para a compra de adaptadores. Até o momento esses são apenas boatos, mas, com essa declaração de Woz, que ainda hoje é considerado uma pessoa próxima da Apple, as chances da mudança acontecer aumentam.

Steve Wozniak fundou a Apple ao lado de Steve Jobs em meados da década de 70, mas deixou a companhia em 1985, muito antes das reviravoltas do mercado provocadas com os lançamentos do iPod e do iPhone. No entanto, ele continua na Apple como conselheiro e se orgulha por ainda estar oficialmente na lista de pagamento da empresa. Além disso, Woz é sempre visto ao lado de consumidores em filas para adquirir novos iPhones assim que eles são lançados.

Leia mais sobre:

Marvin Costa

Jornalista carioca apaixonado por cultura pop, fotografia, instrumentos musicais e produtos da Apple. Sempre que pode toca guitarra com amigos e utiliza seu iPhone como segundo instrumento.

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo
Fechar