Apple

Quanto custa fabricar um iPhone? Bem mais do que dizem

É normal toda vez que a Apple lança um novo produto vermos algum “analista” divulgar qual seria o custo de fabricação daquele modelo, que geralmente é bem menor do valor final ao consumidor. Isso, claro, deixa muita gente bem indignada.

Os produtos Apple são bem caros e isso é inegável. Porém, esse lucro estimado pela imprensa é bem mal calculado, por não levar em conta diversas outras despesas. Jeff Williams, o COO da maçã, falou sobre isso na semana passada.


Em uma conferência para estudantes, um deles questionou se a Apple tinha planos de baixar seus preços algum dia, visto a enorme margem de lucro que ela tira em cada venda. Afinal, há quem afirme que o iPhone X, que chegou ao mercado pelo preço de mil dólares, tem um custo de fabricação de menos de $400.

Jeff respondeu destacando que o tal preço de custo divulgado pelos analistas não era real, por desconsiderar diversos outros fatores, como pesquisa, desenvolvimento, transporte e marketing.

“Alguns analistas não entendem realmente o custo daquilo que fazemos e o quanto de cuidado que temos ao fabricar cada um de nossos produtos.”

Jeff deu o exemplo do Apple Watch, que para criar a capacidade dele monitorar nossas atividades físicas precisou construir um grande laboratório de fisiologia, com 40 profissionais da saúde e mais de 10.000 pessoas participando dos testes.

De fato, como a empresa procura sempre entregar um produto completamente finalizado para o consumidor (diferente de outras empresas por aí), ela realiza diversos testes e muita pesquisa antes de lançar um produto. E isso custa dinheiro.

É fácil para outros fabricantes dissecarem um produto da Apple já lançado, verem como ele é feito e lançar um produto com várias ideias dele, sem precisar gastar milhões em pesquisa, e isso a gente viu no ano passado. Um exemplo prático? Alguns fabricantes (como Samsung e Huawei) estão lançando neste início de ano celulares com tela dobrável, algo que a Apple ainda não lançou (apesar de estar estudando o assunto há anos). Não tendo a referência da maçã, os fabricantes são obrigados a investirem em pesquisa própria. Resultado? O Samsung Fold chegará ao mercado pelo preço de 2 mil dólares. Sim, por um celular com uma tela maior.

Pesquisa e desenvolvimento requer tempo e muito dinheiro.

Na mesma conferência, Jeff Williams negou que a Apple queira ser uma empresa elitista:

“Nós temos consciência de que os preços [de nossos produtos] são elevados. Não queremos ser uma empresa elitista. Queremos ser uma empresa igualitária e temos muito trabalho a fazer neste sentido em mercados emergentes.”

Sim, os preços da Apple são estratosféricos, principalmente para habitantes de países como o Brasil. Ultimamente vários discursos da empresa estão destacando isso, o que faz crescer a esperança de que eles olhem um pouco mais para nós e pensem em políticas especiais de preços.

Mas entre discurso e prática, há um longo caminho pela frente. Veremos.

Fonte
The Times New

iLex

Robô virtual que tem como missão organizar o site e ajudar leitores. De tempos em tempos ele desvirtua e tenta fazer outras coisas, mas nada que um hard reset não resolva.

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo
Fechar