ComparativosDicas de iPhone e iPad

Qual a diferença entre Touch ID e Face ID?

Entenda o que é o Touch ID e o Face ID e conheça a diferença entre esses dois métodos de autenticação do iPhone.


Todo o iPhone moderno conta com um sistema de autenticação biométrica, que só desbloqueia o aparelho quando ele confirma que o real proprietário é quem está operando.

Isso é possível porque o sistema reconhece uma parte do corpo do usuário: ou a digital ou o rosto, dependendo do modelo do aparelho.

Veja nesse artigo o que é o Touch ID e o que é o Face ID, conhecendo as diferenças, vantagens e defeitos de cada um deles.





O que é o Touch ID

O Touch ID nasceu da necessidade de desbloquear a tela do iPhone sem precisar solicitar o código ou a senha.

Ele é um sensor de impressão digital, localizado sob o botão frontal de alguns modelos. Com ele, é muito simples desbloquear o telefone, bastando apoiar o dedo no botão, de forma fácil e rápida. É tudo tão natural e intuitivo que o usuário nem lembra que existe um scanner digital ali.

Ele foi introduzido no iPhone 5s em 2013 e rapidamente se estabeleceu como uma maneira confiável e rápida de desbloquear com segurança o iPhone.

É possível registrar até 5 digitais, podendo ser de mãos diferentes ou até de outra pessoa, como algum parente.

Por segurança, o Touch ID será desativado e o iPhone sempre pedirá novamente que se digite a senha do aparelho quando:

  • O iPhone é reiniciado
  • A tela do iPhone não foi desbloqueada por mais de 48h
  • Depois de 5 tentativas frustradas de identificação da digital
  • O usuário não usou o código ou senha para desbloquear o dispositivo nas últimas 156 horas (seis dias e meio) e o usuário não usou uma biometria para desbloquear o dispositivo nas últimas 4 horas.
  • Cada vez que se configure um novo dedo
  • Quando se bloqueia o aparelho pelo iCloud

Segundo a Apple, a probabilidade de que uma pessoa aleatória entre a população possa desbloquear o iPhone, iPad ou Mac de um usuário é de 1 em 50.000 com o Touch ID.

 » Pontos fracos do Touch ID 

  • não funciona com dedos molhados
  • não funciona se o dedo sofrer algum corte na área da digital
  • não funciona com nada que cubra as digitais (como luvas ou braçadeiras esportivas)
  • algumas pessoas apresentam dificuldades no reconhecimento (casos específicos)




O que é o Face ID

O Face ID faz a autenticação fazendo a leitura em 3 dimensões do rosto do usuário. Através de feixes de luz infravermelha, o sistema é capaz de traçar um mapa facial e determinar se é realmente do proprietário. Segundo a Apple, é bem mais seguro como método de identificação.

A tecnologia foi criada pela empresa israelense PrimeSense, que inicialmente a ofereceu para a Apple, mas foi desdenhada por Steve Jobs. Então a Microsoft a licenciou com o nome de Kinect, adicionando interatividade ao Xbox. Em 2013, sob o comando de Tim Cook, a Apple adquiriu a PrimeSense justamente para desenvolver um sistema de reconhecimento facial.

O sistema de câmeras foi melhorado e rebatizado de TrueDepth. A possibilidade de traçar uma imagem 3D do rosto permite criar fotos com profundidade, além da criação dos Memoji, os personagens que repetem os movimentos do rosto.

Animoji - Face ID - TrueDepth

Este reconhecimento em 3 dimensões se mostra mais eficiente que outras soluções apresentadas pela concorrência. Por exemplo, não permite que se desbloqueie o aparelho usando uma foto ou vídeo.

 » Pontos fracos do Face ID 

  • não funciona quando o iPhone está muito perto do rosto
  • não funciona se o iPhone estiver com a tela na horizontal
  • não reconhece o rosto com máscara sanitária
  • se o iPhone estiver sobre a mesa, é preciso esticar o rosto na frente do aparelho para funcionar




Secure Enclave no iPhone

Tanto o Touch quanto o Face ID possuem o mesmo sistema de segurança por trás deles, associados a um coprocessador interno chamado de Secure Enclave.

Este chip é diretamente associado apenas àquele aparelho em que é colocado durante a fabricação. Portanto, não é possível tirá-lo de um aparelho e colocá-lo em outro, e nem comprar a peça individualmente em sites chineses, pois não irá funcionar.

É por isso que assistências técnicas não autorizadas pela Apple não conseguem reparar iPhones 5s com o botão frontal estragado ou um Touch ID com problemas, pois é preciso trocar o aparelho inteiro.

O Secure Enclave é um coprocessador seguro que inclui um gerenciador de chaves baseado em hardware, o qual é isolado do processador principal para fornecer uma camada extra de segurança. Os dados das chaves são criptografados no sistema no chip (SoC) do Secure Enclave, que possui um gerador de números aleatórios.

É de se destacar que todas as informações biométricas ficam no aparelho. Nada é enviado para a Apple, nem os registros digitais e nem as informações de reconhecimento facial. É por isso que quando você restaura o iPhone, precisa cadastrar dedos ou rosto tudo de novo, pois nada disso fica guardado no backup ou nos servidores.

Por esta razão, a segurança biométrica do iPhone (seja pelo Touch ID como pelo Face ID) é considerada uma das mais fortes em um telefone celular.

Tags

iLex

Robô virtual que tem como missão organizar o site e ajudar leitores. De tempos em tempos ele desvirtua e tenta fazer outras coisas, mas nada que um hard reset não resolva.

Artigos Relacionados

Back to top button
Close