iPad

Adobe tenta finalizar versão “completa” do Photoshop para iPad

Há exato um ano, a Adobe anunciou uma novidade esperada por muitos: uma versão do Photoshop para iPad com os mesmos recursos da versão completa para computadores.

Na época, eles prometeram o lançamento para “até o final de 2019” e este prazo está chegando ao fim. E quem já testou a versão beta ainda sente falta de muitas funções do computador.





Quem já teve a oportunidade de testar as versões preliminares, está se queixando que ainda faltam diversas características existentes na versão para Mac e Windows. Por exemplo, uma disponibilização maior de filtros, limitações no desenho vetorial, nas ferramentas de pincel, na edição e fotos RAW, nos estilos de camadas, na coleção de brushes personalizados e nas opções de criação de máscaras.

O que dizem é que mais parece uma versão melhorada do já existente aplicativo para iPad do que aquela maravilha toda que deram a entender no ano passado:

É bem verdade que a própria Adobe já tinha avisado que a primeira versão seria limitada, mas aparentemente aquele discurso de que com o tempo teríamos uma versão completa no tablet, mudou.

Scott Belsky, responsável pela divisão Creative Cloud, comentou sobre estas limitações:

Propor no iPad cada uma das funções que foram surgindo nos últimos 25 anos [no computador] não ajudará nossos clientes e nem às suas expectativas. O modo de utilização em um computador não é o mesmo que em um iPad e não podem ser comparados.

O que muitos criticam é que já existem hoje concorrentes do Photoshop para iPad capazes de fazer muito mais coisas que a solução da Adobe, por um valor menor. É o caso do Affinity Photo e do Procreate.

Via
Bloomberg
Tags
Mostrar mais

iLex

Robô virtual que tem como missão organizar o site e ajudar leitores. De tempos em tempos ele desvirtua e tenta fazer outras coisas, mas nada que um hard reset não resolva.

Artigos Relacionados

  • Denis Moreira Dos Reis

    Complementando a lista de alternativas, Artstudio Pro deixa usar brushes feitos para o Photoshop e permite alterar todos os parâmetros do brush pelo app (ao contrário do Fresco, da própria Adobe, que limita quais parâmetros podem ser ajustados no app).

  • Adobe perdeu o seu reinado para desenvolvedores de fundo de quintal. Adobe só resolveu fazer esse Photoshop depois que esses mesmos desenvolvedores já estavam levando suas suítes para o Mac. Agora com o Projeto Catalyst as coisa tendem-se acelerar.

  • Vinicius Vasques

    O Photoshop se tornou vítima dele mesmo. É um software com arquitetura antiga, se integra ao MacOs à base de remendos. Os concorrentes já chegaram com propostas muito mais eficientes. Pixelmator e Affinity nadaram de braçada em cima da lerdeza da Adobe.

Back to top button
Close