Apple CardRumores

[rumor] Apple pode estar pensando em lançar um cartão de crédito próprio

A Apple está pensando em lançar um cartão de crédito próprio. Pelo menos é o que afirma o The Wall Street Journal em um artigo desta manhã. Isso seria possível através de uma parceria com o banco de investimentos Goldman Sachs e pode já entrar em vigor este ano.


Cada vez que você usa um cartão de crédito, uma parte do pagamento (em média 4%) é dividida entre diversos players: o banco, a bandeira, o label do cartão (quando ele tem um logotipo de alguma empresa impresso nele) e o sistema de pagamentos. No caso do Apple Pay que conhecemos hoje, a maçã também fica com uma dessas fatias (tirada na parte do banco).

Com um cartão próprio, a Apple ficaria com uma fatia maior da comissão, além de poder gerenciar os pagamentos.

O chamado Private Label é bem comum e já se vê isso em grandes lojas e estabelecimentos comerciais, que através de uma parceria com um banco ou financeira, oferecem o próprio cartão para o cliente ter vantagens. Além de pagar menos taxas, ainda cria um espírito de fidelidade no cliente.

Fala-se que a Apple estuda um sistema de cashback, em que o cliente receberia de volta 2% de suas compras com o cartão, e até mais que isso caso a compra seja em uma Apple Store.

Ainda segundo o jornal, o aplicativo Wallet seria modificado para permitir gerenciar os gastos e pagamentos com o cartão, como já acontece em aplicativos de bancos digitais.

Os testes podem começar em algumas semanas com os funcionários da Apple. Aparentemente, no início o cartão seria apenas para residentes nos Estados Unidos.

Fonte
The Wall Street Journal
Tags
Mostrar mais

iLex

Robô virtual que tem como missão organizar o site e ajudar leitores. De tempos em tempos ele desvirtua e tenta fazer outras coisas, mas nada que um hard reset não resolva.

Artigos Relacionados

  • Jeff

    Em 20 anos chega ao Brasil ???

    • Jefferson Soares ✓ᵛᵉʳᶦᶠᶦᵉᵈ

      Confirmado! Se eles lançarem lá nos EUA, em seguida (30 anos) eles já lançam no Brasil.

  • Gabriel

    Na minha humilde opinião, ela ate demorou pra entrar em outros negócios. E espero que com mais cash ela tenha a fucking noção de baixar os preços das coisas no Brasil!
    7200,00 por um XS enquanto importador ta vendendo à 5000,00 po! Sérinho!

    • Eduardo Vieira

      “importador” vende por 5mil só que não é importado de forma legal… pagando todos os impostos…

      • Não pagando impostos é fácil oferecer por um preço bem menor.

        Mas o consumidor brasileiro em geral não quer saber se o aparelho é roubado ou se há sonegação, se o produto for mais barato, ele não quer nem saber. Aí depois reclamam que o país está do jeito que está.

        Não estou querendo ser moralista e também acho muito injusto a carga tributária no país. Um verdadeiro roubo. Mas acredito que a solução é tentarmos mudar essa situação por outros meios. Sonegação e anarquia civil não irão melhorar em nada o país que vivemos.

        • Djalma Neto

          Que análise mais superficial da política do país. Completamente invertida, já que são os desvios, justamente, que ensejam essa carga tributária imensa que carregamos. Depois do Petrolão (conhecimento público) o combustível teve um ‘boom’ nos preços, e é esse tipo de sistema de compensação que acontece em todo o resto do sistema de taxas, mas que, infelizmente, não carrega a visibilidade do caso Petrobras. Pagamos impostos altíssimos em celulares, porque existem desvios escabrosos de dinheiro oriundo de IPI, Pis, Cofins, ICMS e etc. e nem sabemos. Então essa análise de “brasileiro sonega e depois reclama de imposto alto” é completamente absurda, as duas coisas andam juntas. Sonega-se porque desvia-se.

        • Jefferson Soares ✓ᵛᵉʳᶦᶠᶦᵉᵈ

          Concordo com você!
          O boicote é a forma mais eficiente e civilizada de forçar uma empresa a baixar os preços.

        • Diego Azevedo

          Concordo com a análise em partes.
          Sim, a carga tributária é surreal e sonegar não resolve nada, só aumenta a bola de neve.

          Mas os preços da Apple são (em parte) causados por ela mesma. É mais barato viajar e comprar um iPad Pro 2 de 1TB, declarar e pagar os impostos do que comprar no Brasil.

          O dólar tá alto para todo mundo, mas as outras empresas estão segurando a onda em países emergentes. O Galaxy Note 9 e o iPhone XR ambos custam 1000 dólares. Um chega no Brasil por 3.600, o outro 7.300. Como a Samsung consegue fazer essa “mágica” no Brasil e a Apple não?

          • O meu comentário só falou de sonegação de impostos, não citou a Apple.
            Você parece ter concordado que sonegação “não resolve nada”. Então, você concordou plenamente com a análise, e não “em partes”, como você afirmou.

    • Jorge Junior

      Isso porque o importador já está tirando uns R$ 1500 de ganho em casa aparelho.

      • Gabriel

        Exatamente. Sei que a carga tributária brasileira é surreal, mas eu não conheço uma pessoa que tenha comprado recentemente (depois do ilhone 8/X)seu iPhone pela Apple. Na verdade nunca conheci ninguém que tenha comprado direto la, e não con operadoras ou outras lojas.

        Não sei a realidade da empresa, mas imagino que se a loja utilizasse preços competitivos, as vendas iriam subir pela confiança de comprar na direto na Apple e não com o amigo que traz de fora ou importadores, mas quem sou eu pra falar.

        • Eduardo Vieira

          concordo totalmente, a verdade é que no brasil tudo pode… a apple paga os impostos tudo 100%, por isso chega nesse valor… se todo mundo que vendesse fosse 100% legal, chegaria proximo a esse valor… infelizmente…

      • Eduardo Vieira

        pior que não viu… conheco uma loja que o cara ganha final 350 em cada aparelho…

        • Exato, nunca conheci uma loja que ganhe mais de 400 em aparelho importado. A maioria ganha bem menos, na verdade.

          • Fabio Santos

            Quando se traz logo no lançamento se consegue boa grana sempre faço isto e tenho um público alvo classe A+ que paga 10 mil por exclusividade, feliz na realidade fui na época que minha prima era da operadora americana e fazíamos esquema de pegar a 199 dólares o iPhone 5 de 16gb unlock e vender a 800 dólares aqui fiz uma grana boa, pena que os esquemas acabaram kkkk.
            Mais ao menos consegui concluir minha faculdade de medicina, hoje só me aventuro mesmo nos lançamentos.
            Mais digo conheço vendedores amigos que já fizemos parcerias no passado que ainda tem forte esquema com operadoras dos EUA pra pegar unlock, claro que nós temos que intermediar todo mundo do gerente da operadora a quem repassa.
            Hoje não dependo mais disto então nem tenho mais medo de citar.

        • Jorge Junior

          Mas nesse caso, alguem ficou com alguma parcela. Veja bem, um iPhone XS estaria custando por volta de 4 mil reais hoje nos EUA/Paraguai. Se estão vendendo aqui pela média de 5500, já são 1500 de “lucro”. Tá certo que tem as despesas de viagem, mas aí um ou dois aparelhos cobririam, então acaba sobrando um bom lucro. Agora, se nesse processo todo, mais alguém tem que “receber” para que consigam revender esses aparelhos, aí já é outra história…

  • Marcelo Ferraz

    Se a Apple for a Apple, a anuidade será a mais cara de todas! XD

    • Leonardo Negrisoli

      hahahah pode crer! Nesse caso eu retiro meu comentário la de cima dizendo que teria fácil o cartão. Anuidade é um fator quase que decisivo pra mim

  • Leonardo Negrisoli

    Já teria o cartão fácil só pelo Cashback!

  • ? Um iPhone para a todos governar, um iPhone para encontrá-los,
    Um iPhone para a todos trazer e na escuridão aprisioná-los na Apple Park.

  • Floydbh

    … E o Santander nada! Ahhh banquinho mequetrefe!