DestaqueDicasSegurança

5 dicas de segurança para você se proteger em caso de iPhone roubado

Sempre achamos que estamos seguros com os nossos dados na internet ou muitas vezes nem pensamos muito sobre isso até que um dia acontece o que ninguém espera: somos assaltados. Infelizmente isso é uma realidade nos dias atuais no país em que vivemos e os bandidos estão cada vez mais aparelhados e muito mais informados que nós.

Eu já passei por essa situação e uma amiga muito próxima também. Pude constatar que 99% das pessoas estão completamente expostas digitalmente e nossos dados não estão protegidos como imaginamos, ou como eu imaginava. Tive contas de e-mails invadidas, Facebook, iCloud e ainda sofri ameaças.

O objetivo desse artigo é mostrar como os bandidos agem assim que você é assaltado e dar algumas dicas preciosas para que possa se proteger caso você tenha seu iPhone roubado.





Engenharia social

Então você começa o dia como outro qualquer quando, em determinado momento, é assaltado e tem seu iPhone roubado. Não importa onde, como ou de que forma. O que importa é que levam seu celular. No momento você imagina que está seguro, pois colocou uma senha forte no telefone, está com o cadastro da impressão digital ou Face ID e “não vão ter como desbloquear e nem formatar” porque sua conta está vinculada ao iCloud. Então, os bandidos “terão um peso de papel e não conseguirão vender“. Porém, a realidade nem sempre é essa, e, na maioria dos casos, você perceberá que seus dados não têm praticamente proteção nenhuma.

A primeira coisa que os bandidos fazem é retirar seu chip do celular e colocar em qualquer outro que eles tenham. Nesse momento eles já sabem qual o número do seu telefone, pois dificilmente você consegue cancelar a linha tão rapidamente.

Você pode estar se perguntando qual o problema do bandido ter acesso ao seu número de celular. O problema é o que ele pode fazer com essa informação e quanto estamos vulneráveis.

Após terem acesso ao número do seu celular colocando em outro telefone, uma das primeiras coisas que fazem é entrar na página do Facebook. Muita gente não sabe, mas é possível recuperar a sua senha do Facebook através do seu número de telefone. Ao entrar na página é só clicar no campo “Esqueceu a conta?”. Ela pode ser acessada tanto com o e-mail como com o número.

Então é só colocar o número e pedir para receber a confirmação de verificação por SMS, que vai direto para quem está com o chip, ou seja, o bandido.

Ao terem acesso a sua conta do Facebook, rapidamente os bandidos sabem qual o e-mail utilizado nessa conta. E em grande parte das vezes é o mesmo utilizado para acessar a conta do iCloud.

O mesmo procedimento pode ser utilizado também em outros serviços de e-mail, como Gmail, Hotmail, Yahoo e outros. Assim os bandidos já passam a ter acesso a muitas informações pessoais a seu respeito através de várias de suas contas.

Há grandes chances de uma destas contas ser a mesma registrada no iCloud. Então basta acessar a página da nuvem da Apple, informar que “perdeu a senha” e eles a reenviam para o número de celular (que recordo mais uma vez, está na mão dos bandidos). E voilà, eles conseguem assim entrar na sua conta do iCloud e desbloqueiam o seu celular sem nenhuma dificuldade. Restauram o aparelho e vendem.

Felizmente, você pode se proteger antecipadamente para que seus dados não fiquem vulneráveis, seguindo as dicas abaixo.






 Dica 1  Coloque uma senha no seu CHIP

Essa dica é tão boa que já vale você compartilhar o link deste artigo com seus amigos e familiares. 🙂

Muitas pessoas não sabem, mas é possível colocar uma senha no chip da operadora. E toda vez que trocar esse chip de aparelho ou religá-lo será necessário confirmar esse PIN. Para criar uma senha nova, vá em Ajustes › Celular › PIN do SIM. Cada operadora possui uma senha padrão do SIM que será necessário digitar para trocar por uma nova, caso você nunca a tenha modificado:

  • VIVO: 8486
  • TIM: 1010
  • Claro: 3636
  • Oi: 8888

 Dica 2  Nunca configure seu próprio número como recuperação de contas

Diversos serviços e redes sociais permitem que você informe seu número de telefone para ser usado em caso de recuperação de conta. Facebook, Twitter, Instagram, todos eles acabam fazendo a validação via SMS, o que deixa a conta completamente vulnerável quando não é mais você que tem acesso ao número de telefone.

O ideal é que você sempre configure outro tipo de confirmação ou coloque outro número de confiança que não seja o seu. De preferência alguém que more com você, como o cônjuge ou um familiar. Assim, se roubarem o seu número, os avisos de recuperação não chegarão nele.


 Dica 3  Ative sempre a Autenticação de Dois Fatores

A Autenticação de Dois Fatores é uma camada extra de segurança que a Apple disponibiliza na conta do iCloud. Com ela, ao iniciar sessão em um dispositivo pela primeira vez, você precisará fornecer duas informações: a senha e o código de verificação de seis dígitos que é exibido automaticamente nos dispositivos confiáveis. Ou seja, mesmo se o ladrão souber sua senha, não conseguirá entrar na conta.

Nesta página da Apple você tem todas as instruções para ativar na sua conta.

Ah, e ative o mesmo tipo de processo em todas as suas contas de e-mail e redes sociais.


 Dica 4  Não acredite em mensagens recebidas

Quando você tem seu iPhone roubado, a vítima procura sempre cancelar a linha em determinado momento e depois ir na operadora e buscar um chip novo e, como acontece na maioria dos casos, pedir o mesmo número da linha de volta. É muito ruim trocar de número de celular, pois todos os seus amigos de anos já possuem o seu número. Toda a sua agenda possui aquele número antigo.

Caso opte pela reativação da mesma linha e os bandidos ainda não tenham conseguido acessar a sua conta do iCloud, provavelmente você irá começar a receber mensagens por SMS ou via WhatsApp fingindo ser da polícia ou do suporte da Apple. Eles dirão que seu telefone foi encontrado e que para descobrir sua localização é necessário acessar um link fornecido por eles e entrar com o login e senha do iCloud. O objetivo é fazer você fornecer todos os dados para eles (o famoso phishing). Este assunto já foi amplamente divulgado aqui no BDI.

Nunca acredite neste tipo de mensagem. A Apple não entrará em contato com você, e mesmo se entrar, não será por WhatsApp. Leia com carinho este outro artigo para entender bem quando este tipo de situação acontece.


 Dica 5  Coloque uma senha forte no seu aparelho

Já foi comentado aqui no BDI sobre a importância de não colocar apenas uma senha de 4 ou 6 números para desbloquear seu aparelho, pois existem já equipamentos capazes de descobrir estes códigos em questão de minutos ou horas. Apesar da Apple sempre estar lutando contra isso e já ter implementado no iOS 11.4.1 uma proteção a mais, é sempre bom nos prevenirmos o máximo possível.

Por isso, crie uma senha alfanumérica (letras e números), que seja fácil de lembrar para você mas não pelos bandidos. Nada óbvio, naturalmente.


Essas dicas, com certeza, não vão te deixar imunes à todas as possibilidades envolvidas em roubos de celular, mas com certeza vão te proteger da maioria dos incidentes. E nunca esqueçam de registrar o Boletim de Ocorrência. Pode ser feito de forma online ou indo a delegacia mais próxima. Isso é importante pra investigação e para que se tomem providências que diminuam a estatística de iPhones roubados.

Fonte
Conteúdo original © Blog do iPhone
Tags

Um leitor do Blog

Este artigo foi uma gentil colaboração de um de nossos leitores. Quer contribuir também com o BDI? Escreva pra gente. ;)

Artigos Relacionados

Back to top button
Close