AppleNotícias

Apple quer facilitar a criação de aplicativos com realidade aumentada

A Realidade Aumentada (ou AR em inglês) é a possibilidade de aplicar, de forma imersiva, imagens virtuais em uma captura digital de um ambiente real, em tempo real. Isso foi bastante comentado e pesquisado quando a Apple lançou o iPhone 3GS, que trazia pela primeira vez uma bússola incorporada (o que permite identificar para onde a câmera do aparelho está sendo direcionada). Diversos aplicativos e experiências surgiram, mas o assunto acabou esfriando com o tempo e caindo no desinteresse, apesar de ser algo bastante promissor na época.

Com a febre do jogo Pokémon GO, que colocava monstrinhos virtuais na sua sala, o interesse pela tecnologia renasceu, inclusive para a própria Apple, que agora quer facilitar a criação deste tipo de aplicativo.

Durante a WWDC, a maçã apresentou o ARKit, que são ferramentas de desenvolvimento que facilitam e muito a criação de aplicativos com realidade aumentada. Com ele, é muito provável que diversos apps surjam no iOS 11 tirando proveito disso. Ficou tão fácil que, após uma semana da WWDC,  já estão surgindo alguns exemplos do que é possível fazer. Confira:

O ARKit da Apple permite criar facilmente aplicativos de AR sem precisar de códigos e tags, como se faz em alguns exemplos que já demonstramos aqui. E a tecnologia está tão avançada que faz com que objetos realmente pareçam estar posicionados em espaços reais e não soltos ou flutuando no ar. A imagem de um Pokémon realmente irá se afastar se você afastar seu iPhone, diferente do que acontece hoje.

É de se perguntar porque esta tecnologia ficou esquecida por alguns anos. Aplicativos promissores, como aquele que mostrava os restaurantes e pontos de metrô, ou até mesmo alguns brasileiros, como o app do Bradesco, acabaram abandonando a ideia e nunca mais se falou disso.

Os novos aplicativos serão compatíveis com o iOS 11, mas não para todos os dispositivos. Apenas os que tiverem processador a partir do A9, ou seja:

  • iPhone 6s e 6s Plus
  • iPhone 7 e 7 Plus
  • iPhone SE
  • iPad Pro (9.7, 10.5 ou 12.9)
  • iPad 5 (2017)

Que venha logo setembro, para redescobrirmos as maravilhas da Realidade Aumentada!

Tags
Mostrar mais

iLex

Robô virtual que tem como missão organizar o site e ajudar leitores. De tempos em tempos ele desvirtua e tenta fazer outras coisas, mas nada que um hard reset não resolva.

Artigos Relacionados

  • Carlos Frederico

    “E a tecnologia está tão avançada que faz com que objetos realmente pareçam estar posicionados em espaços reais e não soltos ou flutuando no ar. A imagem de um Pokémon realmente irá se afastar se você afastar seu iPhone, diferente do que acontece hoje.”.

    A frase é respondida pelo texto acima: “É de se perguntar porque esta tecnologia ficou esquecida por alguns anos.”

    A RA sempre foi uma “droga”. Quem tem o Nintendo 3DS sabe que não era muito adequado. Esses exemplos desenvolvidos mostraram o que é de fato uma experiência boa, onde há tolerância e correção em todos os níveis, inclusive na tremedeira da câmera, etc.

  •  lover

    Eu espero que junto disso tenhamos um iPhone espetacular pra acompanhar se não vai ser decepcionante.

  • Paulo Ricardo

    Uma vez eu ouvi aque “toda tecnologia que demora mais que 3 anos pra se massificar após seu lançamento, ou vai morrer ou vai se tornar produto de nicho”.
    Sou um grande entusiasta de AR e VR, mas creio que se tornará algo de nicho.
    Veja o exemplo dos drones, foram lançados (de forma final) a pouco tempo e já são uma febre e se tornaram indispensáveis como equipamentos técnico em muitas profissões, já o AR/VR já se tem vários produtos finais lançados e ainda estão tentando achar uma utilidade pra isso que o faça BOMBAR de vez.

    •  lover

      Realmente, no brasil tudo que é de nicho tem um acesso bem limitado. Nos EUA você compra drones a partir de 40 dólares ( ou seja ele se tornou uma febre porque qualquer um pode ter, já os drones mais caros tem das mais variadas funções como por exemplo, entrega de mercadorias. A AR/VR precisam de investimento pra chegar ao consumidor traduzido em hardware que o suporte e software competente. Apple está fazendo sua parte, agora é esperar os desenvolvedores acharem soluções práticas reais que ultrapassem as brincadeiras e jogos. Já a VR essa precisa de muito mais pra ser consumida, você precisa de um óculos especial, conteúdo especial, e aparelho compatível, hardware adequado e software de qualidade e tudo isso custa caro o que torna mais difícil a massificação. Mas quem sabe dentro de 3 anos não tenhamos mais soluções chegando para difundir e baratear.

  • LessTech

    A Apple ficou alguns anos sem uma novidade que realmente me empolgasse… Até ver o ARKit. É a primeira vez que vejo uma AR de qualidade e amigável à criação.

    Se a Apple lançar algum hardware que substitua a tela do celular por uma lente tipo óculos, seria perfeito. Imagino aplicativos no futuro simulando estações de trabalho inteiras ou atuando como um complemento à produtividade. AR e entretenimento é apenas uma pequena fração das possibilidades da tecnologia.

  • Isso está incrível! Vários videos no youtube mostram exemplos e funciona muito bem!