Uma das frustrações mais comuns para alguns usuários do Apple Watch é a sua dificuldade em monitorar o sono, devido à sua bateria limitada. Até existem aplicativos dedicados a isso e que são capazes de saber como foi sua noite na cama apenas monitorando os movimentos que você faz, mas para usá-los você precisa fazer acrobacias com a bateria: carregar o relógio antes de dormir e depois que acordar, para não ficar sem ele durante o dia.

Mas agora descobre-se que a Apple adquiriu recentemente a Beddit, uma empresa especializada em fazer dispositivos que monitoram o sono. Quais seriam suas intenções com isso?

O dispositivo mais conhecido da empresa é o Beddit 3 Sleep Monitor, uma faixa que se coloca entre o colchão e o lençol e permite registrar cada movimento de quem estiver dormindo.

O sensor acompanha, além dos movimentos, a temperatura e umidade do corpo. Quando usado junto com o iPhone, é possível ativar o microfone para detectar se a pessoa está roncando e se sofre de algum problema relacionado à apneia).

A descoberta foi feita com a atualização do próprio aplicativo, que aconteceu ontem, e que teve como única mudança a alteração nos Termos de Uso. Nestes termos, se encontra o seguinte texto:

A Beddit foi adquirida pela Apple. Os seus dados pessoais serão recolhidos, utilizados e divulgados de acordo com a Política de Privacidade da Apple.

É mais um movimento em direção a um caminho que a Apple vem traçando há algum tempo: monitorar a saúde do usuário. O sono tem um papel importante neste ponto, tanto que a Apple já incluiu o Night Shift no iOS, além de um alerta no Relógio para lembrar você de dormir na hora certa.

Se a Apple resolver o problema da duração de bateria no Watch, ela pode incluir funções específicas também para monitorar o sono. Resta saber se com esta aquisição ela pretende fazer isso ou então lançar dispositivos independentes que façam esta tarefa, independente do relógio.