Notícias

iPhone registra nossa atividade de forma mais precisa que as pulseiras inteligentes

De três anos para cá, as pulseiras inteligentes (smartbands) viraram uma verdadeira moda entre os amantes de fitness e esportes, tanto que despertou o interesse da Apple e de outras empresas em desenvolver relógios inteligentes que agregam contagem de passos e outras informações de saúde. Mas um estudo recente feito pela Universidade da Pensilvânia revela que, quem possui um iPhone mais atual, não precisa de nenhuma pulseira.

O iPhone 5s trouxe, como uma das grandes novidades, um coprocessador (M7) capaz de contar com mais precisão os passos dados pelo usuário. Além disso, ele possui a capacidade de gravar estas informações para serem registradas até mesmo quando não há nenhum aplicativo aberto contando isso. Em dispositivos com hardware mais antigo, como o iPhone 5 e 5c, até é possível fazer esta contagem, mas ela só pode ser feita “ao vivo” por aplicativos abertos que usam o acelerômetro.

O estudo mediu os resultados entre aplicativos de iPhone 5s e diversas smartbands do mercado, entre elas a Nike Fuelband, a Jawbone Up e a Fitbit. O resultado mostrou que, em muitos casos, o iPhone 5s foi muito mais preciso que as duas primeiras, enquanto a Fitbit One e a Zip apresentaram uma precisão extraordinária.

teste passos

A Nike Fuelband, que é uma das mais famosas, foi a que mais apresentou resultados errados no teste. Já no iPhone foram usados três aplicativos diferentes para contar os passos: o Moves, o Fitbit e o próprio Saúde, do iOS 8. Todos apresentaram resultados semelhantes, mais precisos que algumas smartbands.

Resta saber como será a precisão do Apple Watch, visto que ele chega ao mercado usando o monitoramento de saúde como um de seus argumentos mais fortes.

via AppleInsider

Tags
Mostrar mais

iLex

Robô virtual que tem como missão organizar o site e ajudar leitores. De tempos em tempos ele desvirtua e tenta fazer outras coisas, mas nada que um hard reset não resolva.

Artigos Relacionados

  • Alexandra

    Até ia defender a minha Fuelband, mas ela perdeu feio! kkkk!
    Nesse caso, a única vantagem que vejo é que a pulseira está ali direto. Muitas vezes vou em algum lugar e não levo o celular… Somando essas distanciazinhas, já daria algo considerável, na minha opinião. 🙂

    • Júlio Vasel

      Alexandra, como funciona a contagem de pontos da fuelband? Ainda nao entendi direito o funcionamento dela. Pode me dar uma luz? haha

      • Alexandra

        Posso te ser sincera? Ainda não entendi!!
        Mas pelo que li e entendi, é uma unidade própria (Fuel) que serve para equilibrar todo mundo que usa a pulseira e deixar o ranking mais justo. Pra ter uma noção, um dia que ando 6.000 passos rende +- 2.500 Fuel, só que esses Fuel contam todas as vezes que me movimentei, varrendo a casa, por exemplo. (e não necessariamente andando em linha reta, como numa caminhada/corrida) Comprei ela no início deste mês de um amigo e ainda não liguei pra Nike pra me informar por preguiça mesmo. hehehe!

        • Júlio Vasel

          mas ele não tem qualquer tipo de sensor além do de movimento né? se eu tiver pedalando e não movimentar a mão ele vai achar que estou parado certo? creio que resolveria se ele conseguisse medir batimentos cardíacos, mas aí acho que limite no hardware

          • Alexandra

            Li que funciona sim.
            Numa bike ergométrica não. Mas numa bike normal sim.

            • Júlio Vasel

              Estava dando uma olhada no FAQ da nike: the FuelBand is designed to track activity throughout the day and is
              best suited for activities with full-body motion that include at least
              some amount of wrist motion. 🙁

            • Alexandra

              Puts! Então o review que li não era dos melhores. Heheh!
              Mas uma coisa é certa, a intenção é que tu te mexa mais, sem se dar conta. Parece mentira, mas depois dela, por n vezes antes de ir ao banco (faço o financeiro de uma imobiliária, então vou com certa frequência) eu olhei as horas e vi os pontinhos vermelhos, ido pro amarelo. Na hora larguei o carro e fui a pé.
              Acho que a proposta dela é essa, esquecer de ter que ficar controlando.

  • Mateus Brito

    Acho bom as comparações, porém tem seus pontos positivos e negativos de cada elemento testado. No entanto gostaria de saber como é q o app Saúde faz essa monitoração, e como podemos configurar o celular para tal procedimento.

    • Marcio da Costa Mota

      tbm

    • Marcus Malacarne

      No app Saúde não precisa ser feito qualquer tipo de configuração
      Se você tem um iPhone 5S ou posterior, basta abrir o app e na aba “Dados de Saúde”>”Preparo Físico”, lá constam os dados como Distancia percorrida, passos, etc.
      Ele monitora o tempo todo, não precisa abrir o aplicativo quando foi iniciar as atividades, ele fica monitorando todo o seu dia (desde que esteja andando com o aparelho, obvio)

  • Matheus

    Hmmmm… Estranho!
    Li a matéria e fui abrir o meu aplicativo Saúde, que não abria há muito tempo, só abri mesmo quando instalei o iOS 8.

    Logo de cara ele falou que eu já havia dado 2167 passos hoje, mesmo não tendo andado quase nada pois estou no trabalho desde as 7h30 da manhã, e que a minha média diária é de 6110, achei beeem alta, visto que minha esposa tem uma Jawbone Up e alguns dias mal consegue atingir a meta de 2000 passos diários…

    Cliquei no gráfico e ele entrou no detalhe diário, peguei ele na mão para essas ações (obviamente) e quando voltei para a aba Semana, eu já estava com 2179 passos… hmmm… To achando muito estranho… Pode até ser que, enquanto eu estou andando ele marque com uma precisão ótima, mas e quando estou parado e pego ele na mão para responder um e-mail ou mandar uma mensagem? Parece que o movimento de tirar ele da mesa já conta passos e, pelo jeito não são poucos…

    Agora estou tentando acessar os dados registrados, para ver se ele me dá um valor por hoje, mas ele fica carregando e não aparece :

    • steang

      Aqui está marcando 340 passos hoje. E média de 254 passos.

    • Matheus você vai trabalhar de carro?! Ou moto?!
      Percebi que meu FitBit conta o balanço da moto como passos ¬¬
      O que é bem ruim….

    • Diego Azevedo

      Verdade, Matheus. Dei uma balançadinha no meu aqui e saiu de 1032 para 1040. Minha média é de 2499 passos, e eu nunca contei para saber se estava próximo da verdade. Como ando o tempo todo com o celular, mesmo nos pequenos trajetos, achei que ele estava somando vários valores pequenos, chegando em um valor alto, mas parece que a maioria dos meus passos são pegando o telefone da mesa.

  • Rodrigo

    Qual é a smartband da foto, alguem sabe?

    • Rodrigo Dovales

      Jawbone Up

  • Rodrigo Dovales

    Não concordo!
    Estou a três dias usando minha Fitbit Charge HR e por mais que o meu iPhone 5S me de alguma informações como passos e padrão de sono (através de apps), uma pulseira de saúde me da mais informações e de uma forma mais integrada.
    Sem contar que esta sempre comigo 24/7 (tirando o tempo de recarga de 2h, e quando vou tomar banho pois ficar com a pulseira o tempo inteiro não é bom para a saúde da pele).
    Até entendo que o iPhone 6 por exemplo, com todos seus sensores (agora ate com barômetro, o que facilita uma contagem de degraus/andares alcançados assim como faz a Fitbit Charge HR que tenho) consiga resultados próximos. Mas a facilidade de uma pulseira, sem preocupações com bateria etc, faz dela um produto mais indicado para captar os movimentos do dia a dia para aqueles que querem monitorar suas atividades físicas.

    • Eu tenho um FitBit Charge (Não o HR) e acho que ele conta passos a mais…. não sei se confio tanto assim na pulseira.
      Mas o lance de controle do sono e tudo mais é realmente melhor, até pq o celular precisa ser carregado diariamente e essas coisas…..

      • Rodrigo Dovales

        Até agora estou achando a HR bem precisa!
        Só tive um problema hoje de manha quando fui subir a serra antiga de Petrópolis aqui no Rio, pois a estrada é de paralelepípedo e por isso treme muito, logo obtive muitos passos adicionados haha. Numa viagem de carro normal, sem estrada esburacadas ou de paralelepípedos eu ainda não pude testar bem, outro problema foi os andares alcançados pois a pulseira também usa a pressão atmosférica para medir isso pelo que vi no site da Fitbit, e como subi algo em torno de mil metros mais a tremedeira da viagem a pulseira não soube entender tudo isso muito bem e resultou em uns dois mil passos a mais e quase 120 andares haha.
        Mas ja consegui resolver ou ao menos por hora consertar isso, ainda estou procurando uma solução mais completa pois subo esta serra quase que diariamente.

        • Legal Rodrigo!
          Tava precisando de uns feedbacks de pessoas que estão usando também… pois nenhum dos meus amigos usa! Se quiser me adicionar lá no site da FitBit depois 😉

  • Alex iPilot

    Agora que vi isso!!! Onde ficam as configurações do app Saúde? Meu 6Plus é nacional mas as medidas estão em libras e pés…

  • Pedro Freitas

    Difícil confiar nesses aplicativos, ainda mais que o app saúde marca durante o dia inteiro em backgroud, no final do dia da uma média de 4mil passos, e lançes de escada mostra 1 ou 2, sendo que eu subo uns 20 as vezes.

    • Pedro, cuidado com as estatísticas de “degraus”, pois em muitos casos ele mede andares e não degraus 😉

      • Pedro Freitas

        Hum, valeu pela informação, mas de qualquer forma seria incorreto, pois são mais de 2 andares.

        • Depende né?! Quantos degraus ele julga ser um andar? E se ele achar que 20 degraus correspondem a um andar?
          Eu não sei qual é a métrica que ele usa.

  • Stefano Sandes

    “ESTUDO REVELA QUE O IPHONE PODE SUBSTITUIR PERFEITAMENTE PULSEIRAS DE SAÚDE” Se você só pretende contar passos!

    A questão é que pouco do que me interessa numa pulseira se resume a contar passos. Uma das funções mais importantes é o registro cardíaco durante o dia e durante exercícios. Com base nele é possível otimizar muito mais os exercícios. Então, acho que pra quem quer saber quantos passos deu no dia, ok. Mas isso não faz com que o iPhone possa substituir QUALQUER pulseira. Não sibstitui uma MS Band da vida, por exemplo.

  • Para usar o aplicativo Ihealth é preciso algum dispositivo além do iphone, ou ele por si só já trabalha precisamente?
    @ilex

  • Hades666

    Eita…até nisso Apple abocanhando….

  • Fabio Correa

    O Site de notícias da CNBC está noticiando um possível evento da Apple em 24 de Fevereiro. Provavelmente para apresentar novidades sobre o Apple Watch.
    iLex, tem informações?

    • As informações que temos é que isso é um boato com fontes nada confiáveis e que sites sérios não deveriam informar isso como sendo uma notícia.

  • Elton Fabricio

    Bem, estou muito satisfeito com minha Fitibit Flex e mês que vem vou trocá-la pela Fitibit Charge HR. Sem dúvida esta é a melhor opção do mercado. Duvido que o Apple Watch seja mais preciso que ela… sem falar no preço. Ela é baratíssima, comprando lá fora, obviamente.

  • Douglas Dias

    Parabéns pela precisão e busca pela imparcialidade nesta matéria! Li outra matéria sobre o mesmo tema em um blog concorrente e a parcialidade na defesa dos iPhones foi absurda! Sequer citaram que dois acessórios Fitbit foram os mais precisos, alardeando que:

    “Enquanto os resultados obtidos pelos smartphones (iPhone 5s e Galaxy S4) variaram entre -6,7% e 6,2%, os wearables (Nike+ FuelBand, Jawbone UP, Fitbit Flex/One/Zip e Digi-Walker SW-200) variaram entre -22,7% e -1,5%.”

    Ou seja, alguns wearables (no caso, os Fitbits) tiveram precisão de -1,5% contra 6,2% dos iPhones, mas foram colocados no mesmo patamar de Nike+FuelBand (que aliás se saiu muito mal), por exemplo.

    Como usuário do iOS, sempre fui fã do Blog do iPhone, mas como jornalista, agora também tenho certeza de que posso confiar tranquilamente nos dados, informações e trabalho da equipe. Parabéns!

  • Sabe, Douglas, às vezes nem é tanto questão de parcialidade, mas alguns sites não costumam interpretar notícias, apenas traduzem de outros sites estrangeiros e jogam para o seu público, se preocupando mais com quantidade (de posts) do que com qualidade. Nós aqui fazemos questão de não apenas passar a informação, mas torná-la útil e, acima de tudo, precisa. Procuramos sempre saber (e entender) o que acontece lá fora e tentar repassar a notícia da maneira mais completa possível, muitas vezes com informações complementares que não tinham na notícia original.

    Muito obrigado pelo seu feedback. Em uma internet que só xinga e trolla, é muito bom de vez em quando ouvirmos palavras que valorizam o que fazemos. Obrigado. 🙂