Notícias

Coreia do Sul obriga Apple a se adaptar às leis locais sobre garantia do iPhone

Em mais um episódio de nossa série especial sobre garantia do iPhone (PS: mentira, as várias notícias sobre o tema dos últimos dias não passam de uma enorme coincidência), a Apple foi obrigada a se adaptar às leis coreanas de reposição de aparelhos defeituosos, conforme relata o site Bloomberg esta manhã.

O que acontece é que a Apple tem a política de trocar um aparelho defeituoso por um outro recondicionado. Isso acontece em todo o mundo, até mesmo no Brasil (se você achou que o fato dele vir com o plástico em volta era porque vinha direto da fábrica, não crie ilusões). No país asiático, porém, as leis não permitem isso se o defeito foi constatado logo no início. Afinal, não é justo o aparelho vir de fábrica com defeito e você receber um outro, que foi consertado, quando na verdade pagou por um “zero quilômetro”.

Como a proteção ao consumidor lá é coisa séria, eles conseguiram na justiça e agora a Apple terá que se adaptar às leis locais: caso o aparelho apresente problemas nos primeiros 30 dias da compra, a empresa terá que dar um novinho, não recondicionado.

Lá a rigidez é bem maior. Em maio, as operadoras anunciaram a suspensão das vendas de iPad 2 por causa da falta de estoques, para não criarem falsas expectativas nos clientes. Foi lá também que a justiça exigiu que a Apple retirasse todos os jogos da categoria Entretenimento na App Store. Como no Brasil, a Coreia também não permite disponibilizar jogos na App Store.

Como se vê, esta rigidez nem sempre beneficia diretamente o consumidor, mas em compensação, quando é para brigar pelos direitos, eles são fortes e eficientes. Quem sabe um dia o Brasil também consiga ser assim?

via MacRumors

Tags
Mostrar mais

iLex

Robô virtual que tem como missão organizar o site e ajudar leitores. De tempos em tempos ele desvirtua e tenta fazer outras coisas, mas nada que um hard reset não resolva.

Artigos Relacionados