iPadNotícias

Advogados da Apple garantem temporariamente o direito de usar a marca iPad no Brasil

A novela da briga pela marca i-Pad no Brasil (leia “Desfibrilador I-Pad ameaça na justiça o lançamento do tablet da Apple no Brasil“) parece estar se encaminhando para um desfecho com final feliz. Os advogados da Maçã conseguiram parecer favorável da justiça em seu pedido de anulação da marca no país, ganhando o direito de usá-la em seu tablet. Isso aconteceu ainda em dezembro, mas foi publicamente divulgado só agora pela INFO Online.

A decisão é de caráter temporário e a Transform (dona da marca no Brasil e representante da empresa da piada pronta C.U. Medical Systems) promete recorrer.

A disputa pelo nome iPad vem desde abril do ano passado, quando a empresa brasileira quis impedir a Apple de vender seu tablet no Brasil, inclusive realizando algumas apreensões em lojas de São Paulo.

Será que a C.U. conseguirá reverter o processo? Ou vai dar para trás?

INFO online

Tags
Mostrar mais

iLex

Robô virtual que tem como missão organizar o site e ajudar leitores. De tempos em tempos ele desvirtua e tenta fazer outras coisas, mas nada que um hard reset não resolva.
  • Gabriel alves

    Tum tum tsssss

  • Juda Benhur

    Se pagarem bem, ela dá para trás.. pra frente, de lado….

    kkkkk

    O processo por sí só, já é infame. A empresa então…

  • Hercules Jr

    “Será que a C.U. conseguirá reverter o processo? Ou vai dar para trás?”

    Só eu que pensei besteira? heheheheheheheheehhe 😛

    • Juarah

      Será que a C.U. conseguirá reverter o processo? Ou vai dar para trás?

      Muito bom o trocadilho,hahaha!!

      Pimenta no OLHO do outro é
      refresco, hahaha!!

    • Marcus

      Eu tambem pensei besteira….
      Acho que tenho a mente muito poluida

  • A C. U. está “inflada”, achando que vai barrar a Apple?? Essa C.U. tá se achando!

  • Yuri Neitzel

    Agora a C.U. Medical Systems vai fazer doce.
    Ou seria CUM Systems?

  • Quanto nome esquisito!!!

  • Cassio Rissi

    Ridiculo. Pra mim esta querendo eh aparecer. O q vai afetar nos negocios dela ter um tablet chamado iPad? Se fosse um aparelho de pressao ou de qquer uso medico ai da vah lah.

    • Concordo com você. Os caras devem ter visto a chance de ganhar algum dinheiro em cima da Apple. Quando nossa empresa entrou com pedido de registro da nossa marca, a acessoria avisou que tinha uma linha de fechaduras residenciais com o mesmo nome nosso, mas não seria problema pois nós fabricamos autopeças.
      Esses caras da CUM Systems tão é afim de atrapalhar e tentar fazer propaganda do nome deles.

    • JanjaBoy

      Ridículo?
      Já imaginou o contrário?
      Vamos parar de “babar ovo” da Apple. 😉

      • Samuel Nicolau

        Cara, num blog de amantes da Apple vamos defender uma empresinha brasileira pilantra?
        Não estamos babando ovo, os produtos não tem nenhuma relação. Podem coexistir normalmente…
        Como a própria matéria diz:
        “Os advogados da Maçã conseguiram parecer favorável da justiça em seu pedido de anulação da marca no país, ganhando o direito de usá-la em seu tablet.”
        Agora essa C.U. de M. quer mesmo assim recorrer? Vai pro I. essa D. de Empresa.

        Falei…

      • McKoe

        Janja… os Yankees são sempre os mocinhos, já esqueceu? E todo mundo está torcendo por eles.

        • JanjaBoy

          Hahahahaha……
          Tinha esquecido desse detalhe!

          • Hori

            Ridículo é achar que as pessoas estão babando ovo para Apple. Mesmo que não fosse a Maçã, mas se o contexto fosse igual eu apoiaria mesmo assim.
            Se uma serralharia vendesse janelas cuja marca fosse Windows e entrasse na justiça impedindo a venda de qualquer OS da Microsoft E ganhasse na justiça, como você, Janja, faria? Seria obrigado ou a piratear ou a usar outro OS, tipo, o super-fácil Linux. Daí se vc reclamasse, queria ver alguém falar “Hey Janja, para de babar ovo pro Tio Bill!”

      • Felipe

        Esse Janja é bem mongol gente, não vale a pena escutar esse tipo de trouxa.

  • Kkkkk, Muito boa, haha.

  • iRdg

    Sempre tem gente querendo ganhar dinheiro …

  • hahaha, com certeza é um produto q não poderia ter saído de outro lugar, senão do C.U.

    E a imagem, mto boa tbem – Blog do IPAD

  • Carlos Schmitt

    Se tratando da Apple, da pra considerar que C.U. já ta fu**do

    • Bruno

      LOL. eu ri demais.

  • JanjaBoy

    A Apple vai conseguir o direito da marca sim.
    Vai ser uma disputa “legal” com compra de muita gente. É mais barato que outra medida.

  • ahahahhahahahahhh e assim comecamos mais um dia!

  • rafaelhbarros

    Legal, fizeram apreensões pra não ter que pagar pelo iPad, galera esperta.

  • Luiz Gaia

    Publicidade Gratuita, quem aqui havia ouvido falar nessa empresa nacional? Pois é, funcionou.

  • Ednilson Rosa

    É preciso avaliar quando foi registrada a marca da empresa nacional. Se, nessa data, já se falava no iPad da Apple, trata-se de pura má fé pra tentar faturar depois. Já houve muitos casos desse tipo em que a justiça simplesmente cancelou o registro nacional por entender que o único objetivo era faturar em cima de uma marca internacional.

    Agora, se o registro do IPAD nacional foi bem antes de sequer começar a se falar no iPad da Apple, pode realmente ter sido uma mera coincidência. Neste caso, ou a empresa entra em acordo com a Apple e retira seu registro de marca, ou realmente a Apple ficaria impedida de usá-la no Brasil.

    Acho um pouco precipitado ficar julgando a empresa dizendo que se trata de picaretagem. Quem leu o post anterior de iLex sobre este assunto (vide link neste post), deve ter notado que a marca deles está registrada no Brasil desde Janeiro de 2009, portanto mais de um ano antes da Apple lançar o seu iPad. Não me lembro bem quando começaram os rumores sobre o iPad da Apple, mas acho que não foi antes disso…

    • McKoe

      Disse tudo.

      • JanjaBoy

        Concordo em gênero, número e caso!

    • Paulo Zanforlin

      No processo a Apple invocou o art. 126 e 128 da Lei 9279/96 ( Lei de Proteção Industrial ), a saber :

      Art. 126. A marca notoriamente conhecida em seu ramo de atividade nos termos do art. 6º bis (I), da Convenção da União de Paris para Proteção da Propriedade Industrial, goza de proteção especial, independentemente de estar previamente depositada ou registrada no Brasil.

      Art. 128. Podem requerer registro de marca as pessoas físicas ou jurídicas de direito público ou de direito privado.

      § 1º As pessoas de direito privado só podem requerer registro de marca relativo à atividade que exerçam efetiva e licitamente, de modo direto ou através de empresas que controlem direta ou indiretamente, declarando, no próprio requerimento, esta condição, sob as penas da lei.

      Caso queiram consultar o processo entrem no site http://www.jfrj.jus.br/ vá em “consulta processual”. O número do processo é 2010.51.01.812089-4.

    • Bruno

      Ninguém está entendendo que o objeto dos dois é completamente diferente. Se a C. U. estivesse vendendo computador ou tablet, teria razão no pleito, mas fazem desfibriladores! Senão os caras do Biscoitos Globo estariam brigando com a Rede Globo, que estaria brigando com a fábrica de cadarços Globo… Ou a Líder Taxi Aéreo, brigando com a Mobiliadora Líder, que brigaria com os bebedouros Líder, and so on…
      Em suma, ridículo! C. U. só quer tirar proveito SIM!

  • Thiago

    hahaha muito boa ilex

  • Vinicius Granatto

    Do meu ponto de vista a empresa não tem motivos para realizar essa ação, são consumidores diferentes e semelhança de nomes não implica danos a venda de nenhum produto. Posso estar errado mas isso está parecendo mqis uma jogada para apecer na mídia, afinal quantos de nós conheciamos sobre o i-pad qntes desse ocorrido!

  • Rafael

    Que justiça seja feita, os grandes não podem passar por cima dos pequenos só porque são grandes, pra isso existe a justiça, para a galera que ta maluquinha pelo ipad, que porcaria importa se o nome no brasil for ipad ou iTab sei la, a apple que mude o nome …

  • Teo Tesstel

    Acho que apple deveria comprar o nome e pronto…. O nome é de quem registra primeiro!!!

  • Cesar Los Dias

    Logo a Apple transforma esse desfibrilador em aplicativo pro iPad e ta tudo resolvido.

  • Bruno Ribeiro

    Pessoal, não vamos ficar cegos com os beneficios que os produtos da Apple trouxeram para nossas vidas. Talvez algum parente de vcs ja tenha tido a vida salva por um aparelho desses e isso por enquanto o iPhone ainda não faz. Tive contato com um aparelho desses em 2005, não sei se era da empresa brasileira, pois faz tempo, mas era igualzinho. Nessa época, nem se sonhava com iPhone, muito menos iPad.
    Portanto, vamos pensar antes de criticar de forma desenfreada!

  • Wasgner

    Já pararam pra pensar que outras fabricantes devem apoiar a empresa brasileira pois faz com que isso “diminua” o poder de venda do iPad da Apple… Agora se o C.U vai dar pra trás … É fato, desde que se pague!!!

  • Marcelo Henrique caldas

    Kkkkkk

  • Henrique Andrade

    iLex, porque você não publicou a matéria que enviei, sobre um assinante da Oi que teve que entrar na justiça para ter direito ao uso do Tethering e FaceTime em seu iPhone 4? Por acaso existe algum “Lobby” da Oi no Blog?

    • Existe. Eles nos pagam milhões para ficarmos calados.
      Inclusive recuperamos seu endereço através do IP e eles já tiveram acesso. Se homens de preto baterem na sua porta, fuja sem olhar para trás.

      • João Diego

        Eu sabia! Esse Blog está cada vez mais empenhado no projeto da nasa de controle de mentes. Kkkkkkkkk

    • nrunner

      WOW! agora fiquei curioso pela resposta do ILex KKKKKK estou só esperando

      …coitado do autor.

      🙂

  • Fábio Bsb
  • Francisco junior

    Existe alguma chance da Apple ser proibida de vender o iPad no Brasil?

  • Diego

    Post mto engraçado iLex, meus parabéns.
    Agora se a empresa C.U. deva ficar com o nome é ridiculo, eu acho q da pra as duas coexistir mto bem. Valeu

  • meus comments nunca são curtos!
    num sei como consigo usar o twitter! hehehhe

  • Henrique S. Baloneker

    Esse post foi demais!!!

    E o comentário do iLex melhor ainda! Completamente hilário!!!

    Ri Litros!!!! 😀

  • Mauro

    Não conheço todos os fatos que envolvem a questão, mas, de modo geral, basta realmente verificar o período do registro e as notícias acerca do lançamento do iPad (da Apple).

    Não se deve ignorar a Lei, e um registro válido, somente em razão de outro produto, de maior sucesso, ter o mesmo nome. Afinal de contas, o iPad (da C.U) só faz sucesso quando se precisa de um, de modo que o respeito a marca do aparelho não deve ser medido pelo seu sucesso comercial, mas pelas regras de registro de marcas e patentes.

    Se a Apple levar essa, vou lançar uma marca de calças chamada iPad, ou Coca-Cola.. Vamos ver o que eles acham.. =P~~

    • Se a Apple levar essa, vou lançar uma marca de calças chamada iPad, ou Coca-Cola.. Vamos ver o que eles acham..

      Eu também! Vou montar algo que use um nome registrado da Apple, só de sacanagem.
      Sei lá, qualquer coisa. De repente um site!
      Já sei, vou montar um blog e usar o nome dela, se a justiça der esse ganho de causa pra Apple. Tenho que pensar que marca dela usarei.
      Blog do…
      Blog do…

  • Minha empresa de Marketing se chama Maranello (em homenagem a Ferrari), em frente a minha rua abriu uma revenda de carros tb chamada Maranello.
    Nome igual, mas ramos e produtos diferentes.
    A Apple deve ganhar o direito de usar a marca iPad, não porque tem dinheiro ou são famosos, mas pelo fato que um produto não tem nada a ver com o outro.

  • Piriquito

    HASUHSAUHASUSAUHUASHUSA
    Boa matéria (rí bastante)! 😀

  • Malcazas

    Ramos diferentes nào quer dizer nada, entrou marca famosa na jogada ou disputa quem ganha na justiça é quem pode pagar os melhores advogados pois a lei brasileira possui várias interpretações, quer um exemplo, av paulista, um dono de bar colocou o nome no seu estabelecimento de “BARDESCO” e o bradesco se sentiu prejudicado e adivinha, a justiça condenou o dono do bar a tirar o nome imediatamente, são ramos diferentes, nomes diferentes, patrimônios diferentes e justiça diferente ou melhor lei não justiça.