Opinião

Entenda por que a Adobe provavelmente não tem razão em culpar a Apple

A novela do momento é a briga de comadres entre Apple e Adobe. Uma acusa a outra de querer se apropriar da internet, impondo seus próprios padrões fechados. A última jogada foi da proprietária do Flash®, que desde ontem começou uma cara campanha publicitária nos principais meios de comunicação criticando duramente a Maçã.

Mas a Adobe tem memória seletiva e esquece que no passado era ela que fazia exatamente o que critica hoje na Apple. Conheça agora um pouco da história.


A Adobe, em sua nova campanha, acusa a Apple de querer limitar a internet, não dando espaço aos consumidores de escolherem as ferramentas e nem os computadores que quiserem. Usam o lema “We love choice” (nós amamos escolher).

Os consumidores devem poder ter acesso aos seus programas e suas aplicações preferidas, seja qual for seu computador e seu navegador favorito.

O discurso é lindo. Mas é vazio em argumentos quando analisamos a história.

No livro iCon Steve Jobs, Jeffrey Young e William Simon narram um acontecimento entre as duas empresas:

Quando Steve voltou à Apple em 1997, ele convidou os executivos da Adobe para ajudá-lo a criar uma versão do seu software de edição de vídeo para Mac. Mesmo que tenha sido Jobs e a Apple que colocaram a Adobe no mapa vinte anos antes, eles se recusaram a ajudar.

Como Steve Jobs destacou em sua carta aberta, foi ele quem ajudou a popularizar a Adobe no início. Na sua volta à Apple, ele precisava de toda a ajuda possível para reerguer uma empresa que muitos davam como quase falida. A Adobe disse não.

Na época, ela tinha suas razões. O Mac era um mercado muito pequeno comparado ao do Windows e investir em usuários de uma plataforma menor não era economicamente rentável. O irônico é que, neste caso, ela não dava aos usuários de Mac a tão aclamada escolha que hoje prega, pois não desenvolvia todos os seus produtos para eles. Macusers na época não podiam “ter acesso aos seus programas e suas aplicações preferidas, seja qual fosse seu computador e seu navegador favorito“, culpa também da Adobe. Irônico, não?

Outro ponto importante: o atraso de uma versão mobile do Flash®.

Em 2007, quando o primeiro iPhone foi lançado, a Apple não pôde incluir a compatibilidade com Flash® no sistema porque não havia ainda versão dele para celulares. O Flash® Lite era ainda muito básico e ia contra o conceito que o iPhone queria impor, de internet completa.

Com o atraso da Adobe (que só apresentou uma versão mobile do Flash® em 2010, três anos depois), ela conseguiu provar a Steve Jobs que o iPhone não precisa da antiga aliada para fazer sucesso. Mesmo sem o Flash®, ele determinou padrões na internet móvel e ajudou a popularizar a conexão em celulares (a rede da AT&T que o diga). Agora não há mais sentido em incluir a tecnologia em uma plataforma que já está consolidada no mercado.

A Adobe perdeu o trem e agora, ao invés de correr atrás dele, quer tentar pará-lo. Não adianta querer colocar a Apple como vilã controladora, enquanto continua a estampar a marca de ® ao lado do Flash e dizer que é aberto. Ele é uma tecnologia tão aberta quanto o Microsoft Office.

Claro que quanto mais aberta a internet for, melhor para todos. Não que a Apple não seja controladora e manipuladora, se aproveitando do momento favorável a ela, mas a Adobe também não é nenhuma santa. O que acontece hoje é consequência de seus próprios atos, principalmente pelo fato de “ser preguiçosa” (como definiu Jobs) e ter demorado tanto para fazer evoluir sua tecnologia.

E nesse caso, não é uma campanha publicitária cara (que nem ao menos responde os argumentos apresentados por Steve Jobs) que fará ela se redimir de seus erros.

Enquanto isso, já circula pela internet a resposta bem humorada que a Apple daria à campanha da Adobe:

artigo baseado no ótimo texto do TechCrunch

Tags
Mostrar mais

iLex

Robô virtual que tem como missão organizar o site e ajudar leitores. De tempos em tempos ele desvirtua e tenta fazer outras coisas, mas nada que um hard reset não resolva.

Artigos Relacionados

  • Thiago

    Ngm é santo na história e as campanhas são muito criativas, mas o q me interessa é poder visualizar vídeos de outros sites além do Youtube, incluindo os de pornografia.
    No tempo q a Adobe gasta tempo e $ em propaganda, q crie logo um Flash Mobile decente, principalmente um q não trave na apresentação do produto.

  • André

    No final o que importa é $$$$. Nem a Adobe e muito menos a Apple são santas. As 2 estão apenas defendendo os seus $$$$.

  • Bruno

    Fantástico haha.

    Acho que acabou essa modinha de flash, exceto para jogos casuais. Mesmo propagandas já abusam do uso de html5 e coisas do tipo.

    Adios Flash e fique com Deus.

    😛

  • Rafael Nogueira

    Nesse caso do flash eu concordo com a Apple.
    Mas agora com relação às reclamações da Adobe com o lançamento do Photoshop para o iPad, concordo com a Adobe.

    A Adobe questiona as negativas infundadas da Apple. Onde fica com receio de investir em um photoshop para o iPad, já que existe “um concorrente” da apple. Assim, como algumas aprovações (ou reprovações) não possuem o menor sentido, a Adobe (com razão) fica com medo de investir em um software profissional de nível (como o photoshop), já que posteriormente pode haver uma negativa “injustificada”, como ocorreu com o google voice.

    • Um Photoshop para iPad é algo que eu espero desde o dia 27 de janeiro, quando o tablet foi apresentado. Quero muito.
      Mas acho que a Adobe está blefando. Diz que tem várias ideias na cabeça, mas tem que ver até que ponto é verdade.

      O Opera Mini provou que, contra bons argumentos e uma boa campanha de mídia, não tem como a Apple dizer não.

      • Rafael Nogueira

        Mesmo assim, duvido muito que o opera mini não ficou com um pé atrás por um bom tempo. Na verdade não conheço ninguém que colocaria a mão no fogo afirmando a aprovação.

        E assim, para uma empresa que vai investir alto em um programa fica muito difícil.

        Eu particularmente acho a app store uma excelente loja, que dá oportunidade também para os “mais fracos”, mas a postura da apple em certas reprovações (principalmente com programas concorrentes), como foi com o GV e o receio da própria adobe por conta do aperture, ainda tem que evoluir muito, passando segurança a empresas que querem investir pesado.

        • Paulo Silva

          Rafael, concordo em número, gênero e grau contigo. Perfeito!

      • Concordo plenamente. Um photoshop para iPad? simplesmente incrivel seria.

  • Paulo

    RI ALTO DA IMAGEM DE RESPOSTA DA APPLE AUSAUHSUSAUSAUH

  • Rakun

    Eu, pessoalmente não sabia dessa história toda. Que bom que agora foi explicado. Realmente é irônico que o Flash não esteja no iPhone por causa da Adobe. Acho que a Adobe não devia estar se jogando pra cima da Apple desse jeito, e sim ajudando-a.

  • Sou extremamente a favor de Jobs em relação a não incluir o Flash no iPhone.
    Minha opnião particular é; nunca gostei do Flash, mas minha opnião não conta muito.
    O importante é que o Flash no iPhone iria prejudicar em muito os desenvolvedores de aplicativos para iPhone, pois qualquer “micreirozinho” faria alguma porcaria no Flash e diria que é aplicativo de iPhone…

    Jobs está 100% certo em manter o Flash longe do iPhone e de qualquer outro produto da Apple.

  • Luciano de castro

    Acho que a Adobe está desesperada, porque os argumentos da Apple foram bons. Abri um site com HTML5 e achei fantástico. Rápido e a qualidade da imagem incrível.

  • Luciano Cardoso

    A verdade é q qnto maior a distancia do flash melhor. Minha mãe pediu para q eu montasse um PC para ela. Coloquei o q há de melhor na maquina, meu pai joga vários games muito pesados. Mas em menos depois de 2 semanas ela me liga preocupada, achando q o pc está com vírus, pq ele anda travando. Daí perguntei qndo ele trava, e sempre travou nos joguinhos em Flash q ela joga na internet. Q coincidencia não? Não trava jogando Avatar, ERa do Gelo 3, mas trava no colheita feliz. ¬¬

  • MrpH28

    A resposta da Apple… Haushaishaushaushaushauahaushauahauahs

  • Luis

    Pois é, ninguem é santo. Cada uma corre atras do seu próprio interesse. Ficar relevando o que cada um fez no passado chega a ser infantil. Parece que se, no futuro, a Apple estiver mal e precisar da Adobe, a Adobe pode simplesmente negar ajuda por estar no seu direito de “revidadinha”. Parece briguinha de primário. O que ninguém se ligou ainda é que essas empresas são feitas de acionistas que estão atrás, principalmente, de lucro. Duvido que a grande maioria dos acionistas aceite perder dinheiro por causa de uma ideologia barata. “Adobe/Apple são os salvadores e pregadores da liberdade”. Chega a ser patético. No final, vai estar certo aquele que gerar mais dinheiro.

    • Érico

      Perfeito o seu comentário. Concordo com tudo o que você escreveu e, apesar de possuir um iphone e frequentar vários sites em flash (que aliás, nunca travaram), prefiro não tomar partido da Apple ou Adobe. Torço por nós, usuários.

  • Jose

    A resposta da Apple que foi boa, ehehehe..

  • Joao

    A Adobe gosta de Open Sources ?

    Gostei da Resposta dela …..rs

  • ZiZo

    Não tem nada de fanboy cara, e idiotas são essas 2 empresas que limitam nosso uso no iPhone com essas briguinhas de comadres ofendidas.

  • JanjaBoy

    Não sei…. ….só estou achando.
    A Apple/Jobs ou quem sei lá determinou que não pode, deveria deixar instalar o que quiser da maneira que se achar melhor e no MÁXIMO avisar na hora da instalação que esse programa isso e aquilo e blá-blá-blá!
    É por conta dessas restrições que “nós” fazemos Jailbreak e ficamos aflitos quando sai uma versão nova do sistema e “AINDA” não tem como fazer Jailbreak. TODOS os usuários de Jailbreak, rezam, acendem velas, fazem despacho na esperança que o pai-de-santo George Hotz faça logo um soft para usar o iPhone/iPod/iPad como se quer e se tem a vontade de usar. Nessa hora, ninguém aqui vai defender a “rasão” que a Apple tem, ou seja, a Apple só tem “rasão” contra a Adobe? 😉

    Eu sou contra o que seja contra.

    • Rafael Nogueira

      haiuaiuhaiuha

      101% de acordo!

  • Álvaro

    Eu não quero saber da briga das empresas..
    Eu não quero saber do problema dos desenvolvedores…
    Não quero saber qual tecnologia ou plataforma vai reinar no futuro…
    Eu quero que meu celular acesse os sites que estão aí HOJE!!! Sem limitações!!
    Após 3 iPhones e na expectativa do que guarda o Android 2.2, ando pensando seriamente em mudar de plataforma.
    Torço para que seja apenas uma idéia tola…

  • Vinicius Navarro

    Pra que ficar insistindo emFlash??? O iphone eh uma maravilha sem ele.

    • manuique184

      “o iphone é uma maravilha sem ele”, concordo (tenho um), mas seria infinitamente melhor com ele.
      E sinceramente não intendo a apple por não implementa-lo, é óbio que suas vendas iriam crescer assustadoramente, não deixando nenhuma chance pra qualquer concorrente.

  • Cadu

    Que se dane a Adobe!

  • Flavio

    Oq é Flash?
    Nunca senti falta dele no meu iPhone.
    Quem quiser jogos em flash entra no endereço abaixo.
    http://www.jogos.com

    Agora jogos criativos e divertidos e algumas porcarias também basta acessar iTunes Store.

    Bye.

  • jegue-boy

    so acho que os grandes perdedores somos nos usarios .que nao podemos desfrutar de um simples video rm flash
    apple esta ganhando pois isso nao faz cair as vendas do iphone
    qurm pode mudar essa historia e o Android
    se continuar fazendo sucesso

  • Marcelo

    Fala sério, eu rí alto com a resposta da Apple. 😀

  • Essa discussão é ridícula. O objetivo de QUALQUER empresa é ganhar dinheiro. Ninguém cria uma empresa e um produto para AJUDAR CONCORRENTES.

    Se a Apple criou o iPhone, criou o iPhone OS e não quer dar suporte ao Flash, está mais que no seu direito. Quem quiser que compre o aparelho sabendo disso. Se acha ruim, não compre.

    Acho muito, muito sem nexo tratar a Apple como vilã por não querer dar espaço para um potencial concorrente no desenvolvimento de aplicações. Ela está agindo como TODA empresa agiria.

    No lugar do Steve Jobs, ao invés de ficar dando motivos tecnológicos variados para justificar a não adoção do Flash, eu responderia: ‘foda-se, faço o que quiser. Não gostou, faça um aparelho melhor’.

  • iMatews

    Sorry mas, nao entendi a resposta da apple D:
    alguem explica?
    PS: ótimo artigo 😀

  • Concordo que e uma briga infantil das duas. O Flash player e Flash Lite são apenas pequenos detalhes da briga. Concordo com a posição da Apple de exigir evolução do player, quem tem um Mac vai entender o tanto que o Flash Player é instável.

    Em contrapartida, o que justifica, por exemplo, a Apple banir o uso do Flash Pro para aplicações de iPhone? Isso é sim prejudicial para equipes desenvolvendo aplicações multi-plataforma. Essa norma do SDK também prejudica outros produtos como o Unity. Nesse lado, concordo com a posição da Adobe em falar que a Apple está se fechando a outras plataformas.

    Sou fã do meu Mac e do meu iPhone, mas existe sim vida, mercado e lucro foram do famoso campo de distorção da realidade da Apple.

  • Rick Lourenco

    Die Flash!!!!!!! 😉

    • Isso foi em alemão? 😛

  • alfalyra

    Criem um aplicativo que faça a portabilidade do código flash para um código que iphone ˜entenda

  • Eu acho ridícula a briga.
    Mas em 4 meses de uso do iPhone da pra contar nas mãos os sites que não consegui abrir.
    Pelo nome “Flash” ta demorando demais pra ir embora 🙂

  • Cara o flash no meu iphone seria inútil eu consigo assistir videos em todos os sites incluindo o uol adeus adobe nao precisamos de vc no iphone