ChargesNotícias

Aprovação de aplicativos na App Store: a pedra no sapato da Apple

Com mais de 100 mil aplicativos existentes para iPhone OS hoje em dia, o método de aprovação sempre foi um ponto muito polêmico na história da App Store. Apesar da Apple insistir que 96% dos títulos são aprovados sem nenhum problema, os 4% restantes fazem muito mais barulho na mídia, principalmente quando a razão para a rejeição não fica muito clara, como foi o caso do Google Voice.

Análise cada vez mais rápida na App Store

Para tentar reverter a má impressão, a Apple está tentando melhorar o processo de aprovação, assim como indo à imprensa para defender a loja, como fez esta semana o vice-presidente de marketing Phil Schiller.

Na verdade, o número de pedidos de aprovações é gigantesco: cerca de 10 mil por semana. Para poder dar conta disso, a Apple adotou um processo automático de pré-aprovação, que elimina de cara todos os aplicativos que usam APIs não documentadas. Claro que o sistema não é 100% e alguns desenvovedores que usam ferramentas de terceiros além do SDK (o Unity, por exemplo), obtém um “falso positivo”, pois o código indica a disponibilidade de uso destas APIs, mesmo que elas não sejam usadas efetivamente.

Phil Schiller, um dos braços direitos de Steve Jobs (quantos braços ele tem???), deu uma entrevista essa semana à BusinessWeek, defendendo todo o processo. Segundo ele, a App Store é uma loja em que a maioria pode confiar, com o processo fácil de criação, publicação e faturamento para o desenvolvedor, coisa que se fosse realizar sozinho, teria muito mais dores de cabeça e preocupações.

Ele também afirma que 90% das rejeições são causadas por erros e bugs do próprio código, que muitas vezes o desenvolvedor nem se dá conta. Os outros 10% é por conteúdo ilegal ou que fere os termos de uso do SDK. Existem ainda algumas exceções, que precisam de mais tempo para serem investigadas, como por exemplo um aplicativo que servia para contar as cartas de poker em cassinos, que depois de algum tempo de análise, foi finalmente rejeitada.

É verdade que às vezes a Apple faz rejeições por razões que ninguém entende, mas é essa rigidez que faz com que tenhamos aplicativos estáveis e que funcionam nos aparelhos. Muitos desenvolvedores se aproveitam disso para chamar a atenção da mídia, criando alarde por questões que eles mesmos poderiam ter evitado.

Ao mesmo tempo, aos poucos casos (proporcionalmente falando) de títulos rejeitados sem razão aparente, deve ser frustrante para o desenvolvedor que perdeu tempo e dedicação e não ver sua obra publicada…

Cartoon original de Not invented here

Tags
Mostrar mais

iLex

Robô virtual que tem como missão organizar o site e ajudar leitores. De tempos em tempos ele desvirtua e tenta fazer outras coisas, mas nada que um hard reset não resolva.

Artigos Relacionados

  • Fabian

    Pois é.. a galera gosta é de reclamar, mas eu prefiro esperar um pouco mais e receber uma app sem bugs. Se mesmo assim ha apps bugados sem este rigor seria o caos.

  • Giancarlo

    Interessante, eu realmente prefiro que eles selecionem muito bem os aplicativos do que apenas fazer número e não ter mais qualidade. Oportunistas é o que não falta nesse mundo.

  • Como desenvolvedor, apoio totalmente o processo. Já fui “vitima” do processo, mas depois de explicar a Apple e entender os motivos e ajustar as Apps em alguns casos, todas as minhas apps foram approvadas e vão indo bem obrigado.
    Concordo que sem esse processo, a quantidade de aplicações com problemas ou, o que é pior, com má intenção, seria enorme.
    A única reclamação é com o tempo: 14 dias em média é muito tempo. Eles deveriam contratar mais gente para esse processo.
    Mas, se não for 100% controlado, não é Apple, certo?
    Abs, Cassio

  • Thiago

    E foi assim que surgiu o cydia…

    Tbm trabalho numa empresa de jogos…. um dos nossos jogos já chegou até em 5º na app store americana… nosso 1º jogo… o Drums Challenge

    Acho que essa penera toda ajuda até as empresas, já que os apps chegam sem bugs às “prateleiras” da app store.

  • Dynho

    Tive um touch 1a geração. Jailbreak>>installer e foi assim que surgiu a app store.