Resenhas

Testamos o FreeMyApps, o site que presenteia aplicativos para iPhone e iPad

No mês passado surgiu um site com uma promessa estranha: você baixa os aplicativos que eles recomendam e, em troca, ganha de presente outros a sua escolha. Como não existe almoço grátis, tomamos precaução antes de divulgá-lo aqui para ter certeza que não se tratava de mais uma enganação, tão comum no Twitter e Facebook.

O Blog do iPhone já está testando há algumas semanas o serviço para averiguar se ele é seguro ou não. Confira agora nossa conclusão final.

O que é o FreeMyApps?

O slogan do site é meio exagerado (“Nunca mais pague por apps de novo“), mas mesmo assim ele cumpre com o que se dispõe: conseguir alguns aplicativos de graça para o usuário. O conceito básico do FreeMyApps é simples: cada vez que você instala um dos aplicativos sugeridos por eles (chamados de Sponsor Apps), você ganha um certo número de pontos (créditos) que permitirão a você trocar por aplicativos famosos, como Angry Birds, Cut the Rope, Pages e outros do tipo.

Estes créditos não são diretamente vinculados à App Store e por isso não é qualquer aplicativo que você pode resgatar; precisa ser um dos oferecidos por eles.

Como funciona?

É aí que mora o medo, que nos fez pesquisar bastante antes de divulgarmos o site. O usuário precisa aceitar a instalação de uma espécie de perfil de configuração para participar do serviço.

É estranho um site pedir para instalar um perfil no sistema, mas é através dele que o Safari individualiza o ID do aparelho para que os créditos sejam associados a ele.

A contagem de créditos funciona localmente, no próprio Safari, através de um cookie que é instalado pelo perfil. É através deste cookie que o site identifica o seu ID e contabiliza os pontos automaticamente, sem precisar que você forneça email ou faça inscrição em algum lugar. Se você apagar os cookies do Safari, todos os pontos acumulados serão perdidos.

Depois que instalou o que o site manda, você então já pode começar a baixar os aplicativos divulgados por eles. Através de um processo do sistema, o site identifica que você instalou o aplicativo e o fez rodar por no mínimo 30 segundos. Só então você volta para o Safari e os créditos são automaticamente contados dentro do site (no canto superior direito da tela). Se você só instalar o aplicativo e não abrí-lo, os créditos não serão adicionados.

Depois de creditados os pontos, você já pode apagar o aplicativo que acabou de instalar, repetindo o processo com outros apps sugeridos. Em média, você ganha 75 pontos por aplicativo que instala (alguns para iPad valem mais). Se você acumular 390 pontos, já pode resgatar um Angry Birds ou qualquer um de uma lista de mais de 50 opções, dependendo de quantos créditos você tem.

Há aplicativos que valem mais que 390 pontos. O Camera+ ($1,99), por exemplo, precisa acumular 625 para ganhá-lo. O iMovie ($4,99) precisa de 1.340 e o Numbers ($9,99), 2.535 pontos. Em nosso Twitter, já distribuímos aos seguidores alguns aplicativos que conseguimos resgatar pelo serviço. Em breve faremos isso de novo assim que acumularmos mais pontos. 😉

Como resgatar os aplicativos de graça

Tudo é feito no próprio aparelho (iPhone, iPad ou iPod). Quando você acumular pontos suficientes para baixar de graça o aplicativo que você escolheu, basta ir na aba Gift Apps e escolher na lista. Tocando no app escolhido, ele abre um pop-up confirmando se é aquele mesmo que você quer. Ao aceitar, ele abre automaticamente a App Store, já com um código promocional para você usar e baixar o aplicativo.

Detalhe importante: os códigos são válidos somente com uma conta americana. Não funcionam com contas brasileiras, uruguaias ou de qualquer outro país. Se você ainda não tem uma, saiba como abrir gratuitamente a sua.

Usando o código promocional, o aplicativo passa a ser seu para sempre, como se você tivesse comprado.

Dicas

Algumas dicas que podem lhe render créditos extras: como o serviço funciona identificando o aparelho, se você tiver um iPhone e um iPad (ou outro dispositivo iOS) em casa, poderá registrar cada aparelho individualmente e conseguir assim pontos extras para baixar outros aplicativos na mesma conta americana.

Você pode também indicar o site para amigos e ganhar créditos com cada um que se inscrever. Para isso, basta compartilhar o link personalizado que você encontra no final da página do site, no seu aparelho.

Desinstalando o serviço do sistema

Quando você sentir que não quer mais ficar com o FreeMyApps instalado no seu sistema, basta apagar os cookies do Safari em Ajustes > Safari > Limpar Cookies e Dados. Pelo menos é o que eles dizem; não conseguimos perceber se eles realmente apagam todos os dados do aparelho ou se enviam algum de nossos dados pessoais para algum servidor.

Problemas do FreeMyApps

Nossa equipe encontrou um problema um pouco sério ao testar o FreeMyApps. Mesmo que na teoria ele influencie apenas o Safari, a instalação do perfil fez com que dois iPhones 4S testados ficassem completamente sem o Acesso Pessoal (o hotspot Wi-Fi do iOS). Mesmo apagando os cookies do Safari, demoramos dias para conseguirmos a funcionalidade de volta. Por isso, se você usa bastante o Acesso Pessoal no iPhone, saiba que o FreeMyApps pode deixá-lo temporariamente sem a função. No iPad, não percebemos nenhum problema do tipo.

O FreeMyApps desrespeita alguma regra da Apple?

Chegamos à conclusão de que não há nada de ilegal no serviço, pois eles conseguem os códigos promocionais dos aplicativos através da opção de presentear apps da própria App Store (por isso eles só serem válidos com contas americanas). Os desenvolvedores pagam para fazer publicidade de seus apps no site e uma parte deste dinheiro é revertida nos presentes.

Porém, eticamente este processo pode ser questionado no momento que obriga o usuário a baixar um aplicativo mesmo sem querer usá-lo, o que influencia na classificação da loja (já falamos deste problema aqui). É diferente de uma publicidade simples, que deixa ao usuário a opção de baixar ou não. Mas no nosso entender, esta é uma questão que a própria Apple deve resolver, não nós. Enquanto beneficiar o usuário, não há razão para não recomendar o serviço.

Não temos como garantir que o site seja 100% seguro, apenas podemos afirmar que depois de 4 semanas utilizando-o, nada de anormal aconteceu com nossos aparelhos (a não ser o problema com o Acesso Pessoal). Cabe a cada um pesar os prós e contras e decidir se vale a pena experimentar. Caso decida que sim, basta acessar o site diretamente no iPhone, iPad ou iPod (ele não funciona se usado no computador).

Leia mais sobre:

iLex

Robô virtual que tem como missão organizar o site e ajudar leitores. De tempos em tempos ele desvirtua e tenta fazer outras coisas, mas nada que um hard reset não resolva.

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo
Fechar