Opinião

[opinião] Uma simples notificação em um aplicativo da Apple gera debates na rede

Muitos devem ter se surpreendido ontem a noite com uma inédita notificação da App Store em seus iPhones e iPads, promovendo a campanha (RED) de combate à AIDS na loja de aplicativos. Nesta campanha, todo o dinheiro gasto em determinados aplicativos é revertido à instituição vermelha.

Mas notificações como estas são proibidas pelas regras da própria App Store, o que foi o suficiente para gerar uma grande polêmica em alguns sites.

A polêmica começou quando Marco Arment, conhecido desenvolvedor do Instapaper, evocou em seu blog a regra 5.6 das diretrizes da App Store:

5.6. Apps não podem usar notificações instantâneas para enviar publicidade, promoções ou marketing direto de qualquer tipo.

Se a respectiva diretriz for seguida de forma literal, a Apple então infringiu a própria regra, ao promover uma campanha sua. Segundo Marco, a empresa deveria ter dado o bom exemplo e evitado fazer isso, principalmente ela que insiste tanto para que os desenvolvedores não quebrem regras.

O assunto é polêmico e bastante abrangente para cada pessoa ter uma opinião diferente, todas relativamente corretas de alguma maneira. Se vocês me permitirem, explicarei aqui a minha opinião a respeito disso.

Esta regra da Apple tem um motivo bem claro: evitar que sejamos bombardeados a todo momento por notificações chatas de todo o tipo. Isto porque não tem nada mais incômodo (pelo menos para mim) do que receber notificações inoportunas de coisas que não interessam a você naquele momento. E sabemos que existem centenas de pessoas e empresas ávidas pela oportunidade de nos encher de notificações, e só não o fazem porque a Apple não permite.

Pois bem, voltando à tal regra, ela foi criada justamente porque muitos desenvolvedores não possuem a capacidade de identificar o limite entre uma notificação útil de uma desagradável, e se deixar livre, quem sofrerá somos nós, usuários. A regra, portanto, visa limitar este problema.

Agora a Apple finge que a regra não existe e abre uma exceção para ela mesma. Isto é grave? Na minha opinião, não. Foi uma rara exceção, assim como ela já abriu para diversos aplicativos de terceiros que não foram banidos por enviar apenas uma ou duas notificações promocionais. A Apple nunca fez isso e raramente fará de novo, e desta vez foi por uma causa humanitária e não em benefício próprio.

A regra continua existindo e a Apple a continuará respeitando. Seria diferente se ela passasse a não respeitá-la mais, enviando toda a semana avisos sobre ajuda à luta contra o câncer, contra a malária, contra o bicho de pé… Aí sim seria algo para nos preocuparmos, pois ela estaria ignorando completamente algo que ela mesmo determinou. Mas por enquanto não foi o que aconteceu.

Sim, é certo ficarmos de olho e controlarmos sempre a coerência da Apple em suas atitudes. Mas é um pouco exagerado crucificá-la só por causa desta coisa pequena que aconteceu ontem.

E você? O que acha disso tudo? Deixe sua opinião aqui nos comentários.

Leia mais sobre:

Ale Salvatori

Applemaníaco desde 1995, quando precisou aprender a usar um Mac em uma semana para conseguir um emprego em uma agência de publicidade. Acha que a Apple não é mais a mesma depois da saída do Gil Amelio.

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo
Fechar