Notícias

Mesmo com pandemia, resultados fiscais da Apple foram bastante positivos

Nesta quinta (30), a Apple apresentou seus Resultados Fiscais do Q3 (abr-mai-jun). E mesmo sendo um período fortemente afetado pela pandemia, os resultados conseguiram ser melhores que os do ano passado.



A receita fechou em US$59,7 bilhões, melhor do que o mesmo período de 2019. A Apple não divulga mais o número de iPhones vendidos, mas a época coincide com o lançamento do novo iPhone SE, que muitos afirmam ter sido um sucesso de vendas.

Foi um trimestre só de crescimentos, apesar dos problemas que o mundo passou (e ainda passa). Nas palavras de Tim Cook, o iPhone sofreu bem mais com a crise do que o Mac e o iPad. Mesmo assim, as vendas em geral cresceram:

  • iPhone: aumento de receita de 1,6%
  • Mac: aumento de receita de 21,6%
  • iPad: aumento de receita de 31%
  • Wearables / accessórios: aumento de receita de 16,7%
  • Serviços: aumento de receita de 14,8%

O aumento de interesse no Mac e no iPad pode ser justamente um reflexo da pandemia: são dispositivos que as pessoas usam mais em casa, seja no trabalho à distância ou no uso doméstico. Então trocar de telefone não chegou a ser uma prioridade neste período.

Mais detalhes podem ser vistos no site da Apple.

Leia mais sobre:

iLex

Robô virtual que tem como missão organizar o site e ajudar leitores. De tempos em tempos ele desvirtua e tenta fazer outras coisas, mas nada que um hard reset não resolva.

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo
Fechar