NotíciasRumores

E se fosse a Apple quem fabricasse todos os rumores sobre o tablet?

A teoria não é nada absurda.
Alguns analistas estão cogitando a possibilidade de que todos os últimos rumores sobre o iSlate (que parecem ser bem realistas, com precisões incomuns em boatos) terem sido criados pela própria Apple, como técnica de marketing e divulgação.

O site MacObserver chama isso de “vazamento controlado”. A maçã liberaria para alguns amigos da imprensa informações privilegiadas sobre o futuro tablet. Mas por que ela faria isso?

A resposta tem três letras: CES.
A Consumer Electronics Show (CES), maior feira de eletrônicos de consumo do mundo, começa nesta quinta-feira, dia 7, e é um tradicional palco de lançamentos eletrônicos. A Apple não estará presente, mas pode usar boatos para tirar a atenção das novidades anunciadas pelos concorrentes. Afinal, quem vai querer comprar um tablet ou um netbook antes de conhecer a grande novidade que vem no final do mês?

Nesta semana, o Wall Street Journal publicou uma matéria quase que confirmando o real lançamento do tablet em março, com anúncio no final de janeiro. Os detalhes são tantos e com tanta convicção, que é muito difícil de acreditar que não foi alguém da Apple que liberou propositadamente as informações, pois ela costuma tomar um cuidado excessivo com seus segredos.

A Bloomberg também liberou informações parecidas com as do WSJ, afirmando que o tablet seria feito para competir com e-Readers (como o Kindle) e netbooks (computadores mais baratos voltados à internet).

Com os rumores, a Apple pode ver a reação a respeito do preço (alguns falam de 1.000$, outros 600$), do nome (iSlate agrada?), sem falar que deixa os competidores apavorados, querendo fazer logo um killer para um produto que ainda nem existe.

Acredita-se que esse tipo de vazamento intencional de informações tenha sempre ocorrido. Em junho passado, por exemplo, a notícia de que Steve Jobs tinha passado por um transplante de fígado foi cuidadosamente vazada em uma sexta-feira a noite, horário que as transações no mercado financeiro já tinhas sido encerradas. Isso deu dois dias inteiros para os investidores absorverem a informação antes que o fato pudesse influenciar negativamente no valor das ações da Apple. Coincidência?

Isso explicaria também a descobertas de informações difíceis de se obter, como o registro do endereço iSlate.com ou de uma patente de interface.

Seja como for, se as informações vêm mesmo da Apple, isso nos garantiria que será mesmo anunciado um tablet no final de janeiro. Afinal, criar falsas expectativas nos consumidores não seria nada inteligente e a estratégia poderia ser um tiro no pé caso não existisse nenhum produto novo.

Daqui a 20 dias, saberemos a verdade. 😉

Leia mais sobre:

iLex

Robô virtual que tem como missão organizar o site e ajudar leitores. De tempos em tempos ele desvirtua e tenta fazer outras coisas, mas nada que um hard reset não resolva.

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo
Fechar