iPhone 15

Prazos de entrega do iPhone 15 confundem quem comprou o aparelho na pré-venda do Brasil

Pela primeira vez em 15 anos, a Apple decidiu lançar um novo iPhone no Brasil apenas uma semana após o lançamento global. Mas quem comprou na pré-venda na última quarta, está sendo avisado que talvez o aparelho não chegue no dia do lançamento.

E isso é péssimo para quem tem esperanças que no ano que vem o Brasil possa ser incluído no grupo de países do lançamento mundial.

A lógica sempre foi a seguinte: quem compra logo no início da pré-venda direto na Apple Store (em qualquer lugar do mundo), costuma receber no dia do lançamento do aparelho.

Quando a procura é grande, depois de algumas horas os prazos se alongam e a entrega fica para mais tarde. Mas quem compra cedo, garante a entrega rápida.

No caso do Brasil, muita gente já comprou logo após passar as 0h00 de quarta-feira, dia 27, que foi quando as vendas começaram. Mas estes estão presenciando várias mudanças na previsão de entrega dos modelos que compraram.

Previsões já mudaram várias vezes

Um de nossos leitores que afirma ter concluído a compra exatamente às 00h02 de quarta, recebendo um e-mail dizendo que chegaria entre o dia 27 de setembro e 2 de outubro.

Primeiro e-mail recebido após a confirmação do pagamento

É normal a Apple dar uma margem de segurança na previsão, para cobrir imprevistos. Mas, também é normal receber no primeiro dia de lançamento o iPhone que você comprou na pré-venda, ainda mais sendo um dos primeiros.

Vale ressaltar que até a manhã de quarta, a previsão de entrega no site da Apple permaneceu em 2-3 dias úteis. Só mais tarde passou para 3-4 semanas.

Na manhã desta quinta-feira, os clientes começaram a receber um e-mail avisando que o pedido já tinha sido enviado. E nele, a primeira mudança na previsão: 2 de outubro.

Já seria bastante frustrante não receber o aparelho logo nas primeiras horas do dia do lançamento, como acontece em qualquer outro país. Nós aqui temos uma vasta experiência nisso e sabemos como funciona nos EUA e Europa.

Mas, para piorar, na tarde desta quinta, os prazos de entrega para este mesmo aparelho passaram por uma nova alteração.

Uma semana e meia de espera, por um aparelho comprado nas primeiras horas da pré-venda. É algo que foge de todos os padrões da Apple.

Há de se observar que esses prazos podem ser meramente indicativos e esses clientes ainda podem receber seus pedidos amanhã, no dia do lançamento. Tudo isso pode ser apenas uma confusão do sistema da transportadora.

Porém, se amanhã se concretizar este atraso, é algo que nunca vi nesses 16 anos de iPhone, em outros países.

Aliás, um dos grandes prazeres de usuários de iPhone no resto do mundo é justamente comprar o iPhone na pré-venda e esperá-lo em casa, logo nas primeiras horas da manhã do dia do lançamento. Acredite, é uma experiência mágica.

Mesmo que não se confirme o atraso nesta sexta-feira, só o fato da Apple alterar as informações preliminares que dá aos seus clientes é algo bem frustrante.

E caso se confirme que os aparelhos não chegarão amanhã, ficam as perguntas: O que ocasionou essa confusão? Será que o fato de ter colocado a pré-venda em um dia completamente atípico (quarta-feira), atrapalhou a logística? E se sim, por que decidiram fazer uma pré-venda tão curta? E o que tudo isso influenciará no lançamento brasileiro do ano que vem?

Essas são questões que teremos que procurar responder no futuro.

Botão Voltar ao topo