Apple

Em entrevista, Phil Schiller explica a inspiração que deu nome ao iPhone XR

Quando a Apple anunciou os nomes dos novos modelos de iPhone, muitos se perguntaram: “Mas o que diabos é XR?“. De fato, o nome inicialmente parece bem bizarro, principalmente para usuários não tão ligados em sites de notícias tecnológicas. E mesmos os mais informados se perguntam o que o “R” significa.

O Vice-presidente Sênior de Marketing da Apple, Phil Schiller, deu uma entrevista neste final de semana falando disso e de outras curiosidades referentes aos novos iPhones.


Anos trabalhando no iPhone X

O iPhone X foi uma grande evolução do iPhone, comparado com as gerações anteriores. Em um único modelo a Apple eliminou o botão frontal, o scanner de digitais, implementou um identificador 3D de rostos e fez uma tela frontal de ponta a ponta, praticamente sem bordas. Foi um salto enorme na sua linha de produtos, tanto que os usuários precisam reaprender a usar o aparelho assim que pegam um na mão pela primeira vez.

Este ano, a empresa decidiu levar este salto para todos os modelos, eliminando de vez a era do botão frontal. E muitos se perguntaram que a maçã não estava indo rápido demais colocando estas tecnologias em toda a sua linha. Phil Schiller disse que não.

Nós estamos trabalhando nesta tecnologia (do iPhone X) há anos, justamente pensando em transformá-la o futuro do iPhone. Nós pedimos para nossos engenheiros para deixá-la pronta para o ano passado (2017) e eles conseguiram. Sabíamos que se conseguíssemos trazê-la para o mercado e se fizesse sucesso de forma rápida, tínhamos que ampliar a linha e torná-la disponível para mais pessoas.

De fato, já corria a história de que o desenvolvimento do iPhone X foi antecipado em um ano, para coincidir com os 10 anos do lançamento do celular da Apple. Tanto que comentamos isso em nosso review do iPhone X, quando na ocasião tivemos a impressão que aquele parecia um modelo do ano seguinte.

A razão dos nomes XS e XR

Phil admite que foi o grande responsável pela nomenclatura, e associa a escolha dos atuais nomes à sua paixão por carros esportivos.

Eu amo carros e velocidade. R e S são ambas letras usadas para denominar carros esportivos que possuem algum extra especial.

Portanto, é o “modelo 2017” (iPhone X), com uma letra que indica um “extra especial”.

Tela do XR não é Full HD

A resolução (tamanho da imagem) da tela LCD do iPhone XR não é a mesma do XS e isso tem gerado um pouco de burburinho por parte de alguns usuários, que bradam aos quatro ventos que “é um absurdo o XR não vir com tela Full HD“, fazendo muitos pensarem que a Apple retirou funções e o XR piorou a resolução. Mas o iPhone 8, no ano passado, veio com a mesma densidade de pixels (326 ppi) e ninguém reclamou. Por isso acharmos que é uma reclamação um pouco exagerada.

Phil respondeu a este tipo de comentário:

A única maneira de julgar uma tela é olhando para ela. No momento que você não consegue enxergar os pixels, então os números não significam mais nada.

Ele seguiu o que já dizia Steve jobs, quando lançou a tela Retina: o olho humano é capaz de identificar uma resolução de no máximo 300 ppi. Mais do que isso ele já não identifica os pixels individualmente. Portanto, a tela LCD do XR tem a mesma definição que a tela Retina sempre teve, mesmo sendo de maior tamanho. Não houve perda nenhuma neste sentido.

Então, se você é um dos que está preocupado com “a má qualidade da resolução do iPhone XR“, espere pelo menos ele ser lançado no mercado e você poder pegar um na mão para constatar pessoalmente a qualidade da imagem. Ficar sofrendo por antecipação não é algo que faça bem para você. 😉

Mercado segmentado para o iPhone

Em sua entrevista, Schiller negou a afirmação de alguns de que a Apple estava tentando segmentar a linha iPhone criando modelos com faixas de preços diferentes, ao invés de lançar apenas um único modelo, como fazia antigamente.

Nós não pensamos em criar categorias [de consumidores]. Nós acreditamos que a tecnologia do iPhone X é algo realmente maravilhoso e queremos disponibilizá-la para o máximo de pessoas possível, de uma maneira que ele ainda seja o melhor celular.

Se pudermos interpretar estas palavras, ele praticamente disse que fazer o iPhone X/XS é caro, e que lançar um XR com mais limitações é uma maneira de oferecer a mesma tecnologia, mas por um preço mais em conta, para que mais pessoas possam ter acesso.

Você pode ver a integra da entrevista (em inglês) no site do Engadget.

Fonte
Engadget
Leia mais sobre:

iLex

Robô virtual que tem como missão organizar o site e ajudar leitores. De tempos em tempos ele desvirtua e tenta fazer outras coisas, mas nada que um hard reset não resolva.

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo
Fechar