Apple

Há exatos 10 anos o mundo conhecia o Mac OS X, o grande responsável pelo iPhone existir hoje

Acho importante destacar o dia de hoje, que ao contrário do que muitos possam pensar, não diz respeito apenas aos usuários de Macintosh. No dia 24 de março de 2001 era lançado o Mac OS X, sistema operacional que mudou a história da Apple e que permite que tenhamos hoje nossos queridos iPhones e iPads.


Foto: malagent

Mas, não seria exagero dizer que ele influenciou tanto assim o iPhone? Afinal, é verdade que o iOS tem sua base fundamentada no OS X, mas ele não é insubstituível, certo?

A história é muito mais profunda e remonta a fatos anteriores a 2001.

Na verdade, foi graças ao Mac OS X que Steve Jobs voltou para a Apple em 1996. A Maçã estava capenga, atolada em dívidas e tinha um sistema operacional que mais parecia um Frankenstein, em que foram adicionando mais e mais coisas nele durante os anos, transformando-o em um OS pesado e preso ao passado. Eu poderia falar aqui mais sobre o saudoso Copland (quem o usou tem saudade dele), mas isso fugiria do foco do Blog. 😉

A Apple pensou então que o melhor seria comprar de fora um sistema mais avançado que já estivesse pronto, que economizaria bastante tempo em desenvolvimento, e visto que na época ela corria contra o relógio para um falimento que muitos consideravam como certo, parecia o melhor caminho.

Foi então que, entre as várias opções, escolheram um tal de NeXTStep, de uma empresa fundada por… Steve Jobs. O sistema era moderno e sofisticado, como Jobs sempre gostou que seus produtos fossem e no lugar de apenas licenciar o software, a Apple resolveu comprar a empresa toda, levando “de brinde”, seu criador. Por causa da busca por um novo OS (que serviu de base para o atual OS X), Jobs voltou à sua antiga empresa e mudou a história dela.

Leia um trecho do livro “A Cabeça de Steve Jobs“, de Leander Kahney:

A aquisição da NeXT ocorreu por acaso. Amelio estava interessado em comprar o BeOS, um novo e promissor sistema operacional desenvolvido por um ex-executivo da Apple, Jean Louis Gassée. Mas enquanto estavam negociando. Garret L. Rice, um vendedor da NeXT, telefonou casualmente para a Apple e sugeriu que eles dessem uma olhada. Os engenheiros da Apple não haviam sequer considerado a NeXT.

Com sua curiosidade despertada, Amelio pediu a Jobs que apresentasse o seu sistema operacional. Em dezembro de 1996, Jobs fez uma demonstração impressionante do NeXT para Amelio. Diferentemente do BeOS, o NeXT estava pronto. Jobs tinha clientes, desenvolvedores e parceiros de hardware. O NeXT tinha, também, uma série completa de ferramentas de programação avançadas e muito bem conceituadas, o que tornava fácil para outras empresas desenvolverem software para aquele computador e sistema operacional. “O pessoal dele havia passado muito tempo pensando em questões cruciais como redes locais e o mundo da internet – estavam bem à frente de todos os concorrentes da época. Era melhor do que qualquer coisa que a Apple já criara, melhor que o Windows NT e possivelmente melhor do que o sistema da Sun”, escreveu Amelio.

O livro é de leitura obrigatória para todos os que apreciam a história de Steve Jobs (aproveite que ele está em promoção em algumas lojas).

Se não fosse este ato da Apple, em 1996, Jobs não teria voltado à empresa, ela provavelmente teria falido ou sido vendida para outra companhia e hoje, sem dúvida nenhuma, teríamos ainda celulares com teclado físico e telas minúsculas. Por isso tudo, parabéns Mac OS X. 🙂

Leia mais sobre:

iLex

Robô virtual que tem como missão organizar o site e ajudar leitores. De tempos em tempos ele desvirtua e tenta fazer outras coisas, mas nada que um hard reset não resolva.

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo
Fechar