Rumores

Apple pode estar criando um sensor no Watch para realizar a glicemia nos usuários

Esta semana surgiu um rumor que pode ser bastante interessante para quem sofre de diabetes. Segundo a rede norte-americana CNBC, a maçã teria já uma equipe de 30 pessoas trabalhando em uma maneira do Apple Watch conseguir medir os níveis de glicose no sangue, através de um sensor especial, sem a necessidade de picadas ou amostras de sangue. O projeto, também segundo o relatório, teria sido planejado pelo próprio Steve Jobs antes de sua morte.

Segundo a CNBC, há 5 anos a empresa mantém uma pequena equipe de engenheiros biomédicos para pesquisarem maneiras de identificar os níveis de açúcar no sangue sem a necessidade de métodos invasivos, como acontece hoje. Este é um desafio antigo em que diversas empresas já tentaram e falharam. Porém, seria a primeira vez que uma gigante da tecnologia (com rios de dinheiro nos cofres) investiria nisso.

Se for verdade e esta equipe “secreta” conseguir resultados concretos, poderemos ter no futuro um Apple Watch capaz de monitorar constantemente a glicemia em diabéticos, o que iria revolucionar a forma como eles hoje realizam estas medições, se tornando algo tão normal quanto contar os passos ou medir os batimentos cardíacos.

Mas claro, se a Apple realmente mudar a característica do seu relógio, ele passaria a ser considerado um instrumento de aferição médica, precisando para isso passar pela aprovação de agências reguladoras de saúde, como a FDA nos EUA ou a Anvisa no Brasil. E sabemos que, no caso brasileiro, isso poderia fazer com que o lançamento por aqui atrasasse mais de um ano. Em 2014, mostramos aqui um caso em que o dispositivo acabou chegando ao mercado brasileiro com um conector que tinha sido já abandonado pela Apple, tudo por culpa da enorme burocracia e demora da Anvisa.

Agora é ver o que a Apple tem para nos apresentar no futuro. Se ela conseguir, irá mudar a vida de muita gente.

Tags
Mostrar mais

iLex

Robô virtual que tem como missão organizar o site e ajudar leitores. De tempos em tempos ele desvirtua e tenta fazer outras coisas, mas nada que um hard reset não resolva.

Artigos Relacionados

  • André

    Bacana!

  • Leonardo Negrisoli

    Se isso se tornar verdade eu certamente daria um Apple Watch pro meu pai… Seria muito menos traumático medir a glicemia do que é hoje, tendo que furar o dedo, comprar as fitinhas de medição, etc…

    Torcendo pra esses avanços na área da saúde sairem ASAP

    • Duxiaoan

      Faria o mesmo pelo meu irmão! Ficaria na fila na Australia pra trazer pra ele assim que lançar.

    • Saulo Benigno

      Leonardo, já ouviu falar no Free Style Libre? Vende na Onofre online, dá uma olhada, é muito mais barato que um Apple Watch e não precisa de furar dedo e nada, uso tem 1 mês e nunca mais voltarei atrás 🙂

      É um sensor que você ‘gruda’ no braço… e lê com um leitor, que pode ser lido no celular também…

      https://uploads.disquscdn.com/images/cca60b40e07f2bed42e6294b289b499c8db39240b6685c33ab7f88ab31c333fb.jpg

      • Leonardo Negrisoli

        Muito interessante Saulo!! Obrigado por compartilhar isso comigo. Vou dar uma olhada com calma
        Abs

      • Oi amigo, eu uso o Free Style Libre também, mas discordo no “muito mais barato”. A cada 2 sensores eu gasto por volta de R$500, na qual dão exatamente por um mês! Agora, se um Apple Watch custar 2.500 ou R$3.000, em 5 ou 6 meses já encobriria os custos de um Apple Watch!

        • Saulo Benigno

          Ei, mas calma aí. Acho que o Apple Watch vai ser o leitor, não acredito que sem sensores ou algum jeito de ter algo no corpo ele consiga ler dados.

          Você imagina como seria algo de outro mundo isso? Não acho que seja possível. Então caso ele precise de sensores também, quanto custaria cada um?

          O leitor hoje pagamos R$500 pelo leitor + 2 sensores, sai mais barato não? Já que o Apple Watch sem sensor sai por R$2.500.

          Mas se for revolucionário assim, e eu espero que seja, farei questão de comprar um Apple Watch, vai ser mais em conta mesmo.

          • Legal, verdade.. Provavelmente precise comprar sensores.. Aí compensaria continuar no Free Style. Bem, honestamente eu não me animo muito com essas novidades sobre diabetes, já que são anunciadas em testes e demoram anos para sair pro mercado, e se saírem! Por exemplo, faz anos que o Google anunciou aquela lente inteligente para medira a glicemia, mas até hoje nada e nunca mais anunciaram mais nada do projeto..

  • Alex iPilot

    Por que a medição dos batimentos não é considerada “aferição médica” e o nível de glicose seria? Não caberia ao usuário decidir como (e se) utilizaria os dados?

    • BS

      Talvez pois medição de batimentos cardíacos seja mais uma medição esportiva onde a precisão não é tão importante. Já a medição de glicemia é uma medição médica e o erro pode causar sérios transtornos para diabéticos.

      • Marco Barone

        Exatamente. Um erro de medição nesses casos pode significar risco para a saúde. Por isso deve ser muito bem regulamentado por esses órgãos.

  • Maycon Vinicius Ferreira

    Eu iria agradecer a Apple pelo resto da minha vida….. sou portador dessa doença … isso seria uma mão na roda para mim.

  • Gabriel Brites

    Com certeza isso não seria regulamentado aqui no Brasil, visto que isso desistabilizaria o mercado dos aparelhos que aferem a glicemia aqui, infelizmente o nosso país não está pronto para a tecnologia, como o uber, etc.

    Sempre vai haver chororô dos mercados impactados com as novas tecnologias, e o governo sempre vai abrir as pernas para a forma mais arcaica de se viver.

    • Duxiaoan

      Não penso assim, os aparelhos de medicão mais comuns são todos importados. Não haveria impacto na indústria nacional.

  • Daliton da Silva

    Ja existe um dispositivo que consegue medir a glicemia de forma não invasiva. Ele funciona com um pequeno botão que fica colado na pele (do tamanho de um biscoito negresco). O leitor do tamanho de um celular faz a leitura desse sensor via rfid, já existe no Brasil inclusive, um parente meu usa.

    • Saulo Benigno

      É isso 🙂

      Eu também uso, comecei a usar tem um mês…. muita gente não conhece, também queria esse Apple Watch assim, mas não sabia que existia e não custava milhões 🙂

  • A ideia é muito legal, e é bom ver o dinheiro da Apple aplicado em coisas tão úteis. Eu sou diabético e passei mais de 12 anos da minha vida furando meus dedos, hoje, graças a Deus, não preciso mais, porque uso um aparelho chamado Free Style, mas, se o Apple Watch conseguir realizar a medição da glicemia, ia revolucionar a vida de muita gente. Mas achei estranho porque na notícia não explica nem o conceito de como isso pode ser feito, porque medir a glicemia sem o contato direto com o sangue, é difícil de se imaginar. Bem, espero mesmo que os rumores se tornem reais o mais rápido possível para eu comprar meu primeiro Apple Watch!

    • Saulo Benigno

      O mais estranho da notícia é tratar como se não existisse nada no mercado que já fizesse algo assim.