Notícias

Donald Trump reúne-se com as lideranças da tecnologia

O presidente eleito Donald Trump se reuniu ontem com diversos executivos da indústria tecnológica americana, para conversar sobre diversos tópicos que serão relevantes em seu futuro governo. E Tim Cook era um dos que estava presente, com uma cadeira reservada logo ao lado de Trump.

O encontro foi na Trump Tower, o famoso edifício situado em Nova York. Lá estiveram presentes, além de Cook, Larry Page (da Alphabet/Google), Elon Musk (Tesla), Jeff Bezos (Amazon), Satya Nadella (Microsoft) e muitos outros. A nata da tecnologia.

trumpmeet2

trumpmeet3

Em todas as fotos, se vê que Tim Cook não fez questão de se mostrar simpático ou feliz de estar ali. Ele parece com um semblante sério e compenetrado.

trumpmeet4

Uma parte do encontro não foi aberto à imprensa, então não se sabe de a fisionomia de seu rosto mudou depois e se algo produtivo pôde ser discutido, embora alguns executivos que participaram já afirmaram que sim. Apesar das rixas de Trump com algumas empresas do vale do silício (ele chegou a aclamar um boicote contra a Apple e acusou a Amazon de monopólio), ele já declarou que pretende oferecer benefícios fiscais para as que contribuírem com a geração de empregos locais, levando o máximo que puderem de sua produção para os Estados Unidos.

Mostrar mais

iLex

Robô virtual que tem como missão organizar o site e ajudar leitores. De tempos em tempos ele desvirtua e tenta fazer outras coisas, mas nada que um hard reset não resolva.

Artigos Relacionados

  • Cristiano Silva

    Vão criar a Skynet.

    #fimdomundo

    • Houseman Maia

      Acho melhor a Umbrella Corporation…. KKKKK

  • Mauricio

    O Trump defende uma economia extremamente fechada e protecionista, o que os republicanos são contra, inclusive. Quero ver como gigantes da tecnologia, em um mundo globalizado como o nosso, vão se sair nesse cenário.

    • ednilson gunner

      Trump tem um monte de empresas que negociam com o mundo todo. Como ele pode querer economia extremamente fechada? Isso é invenção da imprensa suja que adora meter o pau nele só porque ele não é de esquerda. Ele é totalmente contra o globalismo, mas a favor da globalização, que é o oposto do globalismo.

  • McKoe

    E dá-lhe nepotismo!

  • Lembro de uma reunião assim com o Obama na epoca, porém foram só 3… agora com essa galera toda aí, faz-se pensar diversas possibilidades das reais intenções do Trump

    • Anderson Freitas

      Quem tem cu, tem medo.

  • Carlos Frederico

    Não apoio o Trump em praticamente nada. Mas se ele foi eleito é porque existe uma situação fora de controle em seu pais natal… e é justamente esse ponto que essa reunião basicamente discute: empregos dentro do próprio país.

    Vamos esquecer um pouco o Trump e focar na seguinte situação: você é um norte-americano classe média que estuda, batalha, se forma e não consegue um emprego porque simplesmente não há: as empresas terceirizam tudo para fora. Empresas não são entidade de caridade. O governo existe justamente como uma forma de compensação social: ele cria regras para que o abuso não seja extremo. A ideia de governo é essa, sem entrar de fato na concepção capitalista ou socialista. O Estado existe simplesmente porque se ele não existir, não existe de fato uma organização social. O que se discute aí é o quanto ele deve, de fato, interferir na organização para que não haja, na medida do possível, abuso.

    É muito fácil para nós, consumidores, comprar um iPhone a um preço razoável e ainda assim dar um lucro monstruoso para a empresa simplesmente porque ela pode fazer isso, produzindo e montando aparelhos com uma mão-de-obra a um custo ridículo.

    Veja que eu não defendo ninguém: ninguém aqui é coitado. Empresa não é caridade, governo não é o diabo. Só que é papel do governo na sociedade fazer com que ela flua da melhor maneira possível. Dependendo das ideologias empresariais, haverá de fato rixas, afinal empresas sempre querem lucrar para que o próprio objetivo continue. Mas isso não significa que elas possam danificar uma sociedade…

    • Como que uma ou outra empresa de tecnologia (todas na mesma região da Califórnia, diga-se de passagem) influenciam no desemprego em uma população de 300 milhões? Pode montar quantas fábricas quiser, me fala um jeito viável deles conseguirem empregar nem que seja 1% dos desempregados do país inteiro assim? E mais importante: o Brasil produz iPads. Foxconn, a mesma fábrica da china. Não tô vendo o nosso desemprego sendo resolvido por causa disso.

      • Carlos Frederico

        Realmente, eu concordo com você também. Ninguém é santo aqui. O ponto que eu apresento é saber qual o papel de cada um na sociedade. Se o cara, por mais ruim que ele seja em suas ideias absurdas, foi eleito por uma boa massa, é sinal de que há um descontentamento. Problemas de desemprego não se resolvem montando uma fábrica aqui, acolá, etc. e sim através de mudanças grandes e a longo prazo.

        Individualmente eu quero continuar pagando o menos possível nos produtos, mas não que isso signifique o sacrifício total de milhares de pessoas o tempo todo. Se dá para balancear essa questão, é papel do Governo fazer isso, porque nenhuma empresa vai fazer isso. E não é errado nem certo isso: empresa visa lucro. Se ela faz um papel social e educacional como Apple e Google fazem é porque isso traz lucro e benefícios a elas. E é papel do Governo aproveitar isso e incentivar.

        Quando se discute essas questões, infelizmente o povo se apega muito às dualidades: heróis e vilões, errado e certo, e blá blá 😀

  • Márcio de Jesus

    A Palavra de Deus diz: “Do NORTE se descobrirá o mal sobre todos os habitantes da terra.” Jeremias 1:14

    • Djair Casado

      Será que os Starks tem pacto?

  • 9L
    • Marcelo

      Kkkkkk