Notícias

Apple confirma a compra da Beats Electronics por três bilhões de dólares

Apple Beats

Depois de alguns atrasos nas negociações devido a certos incidentes etílicos (o rapper Dr. Dre apareceu bêbado em um vídeo no Facebook confirmando a negociação antes do tempo), a Apple finalmente confirmou de forma oficial o rumor da compra da Beats Electronics, pelo valor de 3 bilhões de dólares.

E pelas declarações de Tim Cook, o interesse é mesmo em integrar o serviço de músicas da Beats no iTunes:

A música é uma parte muito importante da vida de todos nós e tem um lugar especial em nossos corações na Apple. É por isso que temos procurado investir em música, reunindo essas equipes extraordinárias, para que possamos continuar a criar os produtos e os serviços de música mais inovadores do mundo.

Jimmy Iovine, co-fundador da Beats (e agora um milionário funcionário da Apple), também se mostrou contente com a aquisição:

Eu sempre soube em meu coração que a Beats pertencia à Apple. Quando começamos a empresa, nos inspiramos na sua capacidade inigualável em unir cultura e tecnologia. O profundo compromisso dela com os fãs de música, artistas, compositores e indústria da música é algo especial.

Agora é esperar para ver o que esta união irá proporcionar para nós, usuários da Maçã.

Tags
Mostrar mais

iLex

Robô virtual que tem como missão organizar o site e ajudar leitores. De tempos em tempos ele desvirtua e tenta fazer outras coisas, mas nada que um hard reset não resolva.

Artigos Relacionados

  • Jonas

    Excelente! Enfim oficializado, que venham benefícios e Beats Music pro Brasil!

  • Bruno Laia

    muito bom

  • Brunosh

    Faz todo o sentido. Não sei porque o pessoal está reclamando tanto por esta compra.

    • O povo tem medo de a Apple matar a beats, fundir em outras palavras..

      Mas eu acredito que ela deixará as duas marcas separadas..

      • Brunosh

        Não é bem o que eu ando lendo por aí. Pelos vistos os headphones da Beats não têm qualidade nenhuma e são vendidos a preços elevados… Pessoalmente nunca experimentei, mas se são assim tão ruins a sua equipa de marketing está fazendo um excelente trabalho porque a marca é uma das mais conhecidas do mercado em que opera. O pessoal tem a mania de fazer logo uma tempestade num copo de água em cada passo que a Apple dá. Lembro-me de ler que era o fim da apple quando o iPod foi lançado, então já podemos ver por aí…

        • Cara, eu já experimentei quase todos os modelos da beats. Ainda não sei como é o intra auricular e nem o wireless.

          Mas o meu amigo tem o Pro (top de linha) e achei mediano e o solo hd (semi-entrada) bem bom. E meu primo tem o Studio (intermediário) e achei quase ótimo, porém pesado e grande.

          Na minha concepção a Beats é igual a marca Bmw, eles vendem um estilo de vida e não produto de tecnologia de ponta (apesar de a bmw ter high tech e ser desconfortável). Eu tinha um fone da koss (básico) que era mil vezes melhor que o Studio da Beats, nas últimas pesquisas afirmaram que a própria apple tinha fones muitos superiores, proporcionalmente falando…

          Então cara, é uma questão bastante subjetiva !

          =)

          • Caio Cartaxo

            Acho que se encaixa mais a Ferrari ai do que a BMW kkk, mas a comparação foi boa.

            • Cara, ferrari é alta performance, bmw não… Logo acho que a comparação com a bm fica mais real kkkkkk

            • Caio Cartaxo

              Verdade, não pensei por esse lado kkkkkkkkkkk, boa

          • Erick

            Você provavelmente tem problemas de audição, ou os fones comprados por seus amigos, primos, tio, irmã da empregada, prima do amigo do cunhado que é de parente de terceiro grau de um avô, são falsos.

            Dizer que o Beats Studio é “pesado e grande”, é o mesmo que dizer, que uma ferrari vermelha é vermelha. No PRÓPRIO nome ja diz, STUDIO, é um fone designado pra ser usado em um studio, não pra ir pra academia malhar. (Não estou dizendo que você não possa fazer a opção 2, quem tem o fone, faz o que quer dele).

            E ler que você diz que o seu Koss BASICO é mil vezes melhor que o studio, me causou um infarte ocular. Tenha dó, né brow.

            E PRA PIORAR, comprovando que você não entende de MERDA NENHUMA de fone, você me diz que prefere um EARPOD do que um beats ou um fuckin koss. HAHAHA, só risada.

            E antes de me perguntar ou de dizer que eu falo sem saber, eu tenho um beats solo hd, um wireless, um studio, 2 in-tours, 1 koss (quebrado) e uns 4 earpods.

            • Guest

              Tipo nego que se ofende porque falaram mal de um produto que ele tem. Mas também, tendo 10 fones da beats, só poderia ser assim mesmo. Fanboyzaço que não tem nem vergonha de esconder.

              Me desculpe amigão, mas tu foi mais uma vítima do excelente marketing da beats.

              Digo vítima não por pagar os preços ridículos dos fones dessa marca, mas achar que são os melhores fones ultra mega tipa das galaxias e zica da balada, é uma vítima.

              To falando que os fones são ruins? Claro que não, a qualidade deles é muito boa, mas eles estão bem abaixo do esperado pelo preço. Por metade do preço tu acha fones muito melhores. Eu por exemplo tenho um AudioTechnika (fan boy de beats duvido conhecer, afinal AT é marca profissional de audio e não marketing né haha) que paguei cento e pouquinhos reais, vindo do japão e se iguala FACILMENTE

            • Tsiegmann

              Pera aí que eu buguei mas tem mais hahahah.

              Se iguala FACILMETE ao in-ear da beats, aquele clássico de cabo vermelho achatado que parece cabo sata.

              E paguei o que 1/3 (chutando baixo) do valor de um beats no meu AT CK31 (pode pesquisar pra ver o respeito que esse fone tem).

              Beats virou status pelo preço e famoso pelo marketing violento que meteram nele, pagando muitos atletas para usarem (NBA só dava nego de beats). São bons fones, mas muito abaixo de preço que cobram e sinceramente quem compra beats quer mostrar ou não entende nada de audio. Ou os dois né hahaha.

            • Tsiegmann

              Comentário do amigo esse só prova que quem compra beats não entende orra nenhuma de audio. Por ele ter sei lá eu quantos beats, acha que sabe muito pra dizer “antes de dizer que eu falo sem saber”. Tua comparação é o que, fone leadership ou logitech baratinho que tu comprou pra usar no pc?

              Aposto que nunca ouviu falar em Sennheiser…

            • Erick

              1. Nunca usei nem Logitech, nem Leadership, nem nada dessas coisas que você disse, nem mesmo em Sennheiser.
              2. Em momento algum eu disse que Beats é a melhor marca de todas, e o que não for Beats é lixo, simplesmente fiz uma observação em cima do comentário do nosso amiguinho “Astronauta CEO da empresa NASA”
              3. Meu irmão tem um fone desse que você citou, da AudioTechnika, parece até o mesmo modelo que o seu, e realmente é bom, mas LONGE de ter a qualidade sonora de um Beats Studio, mas como ambos são modelos de linhagem de preço distantes, realmente ele é muito bom comparado ao preço.
              4. Eu não sou produtor musical, nem DJ, nem nem um tipo de coisa dessas relacionadas a audio, mas eu tenho um básico de noção né. (To até agora vendo se o cara falou brincando, ou se tava falando sério dizendo “Eu já experimentei um solo falso e achei quase igual ao original.”) uhauheuahe

              Paz

            • Meu amigo, para começar. Abaixa a sua bola. Todos têm direito de se expressar na internet, mas NUNCA de ofender os outros com palavrões.

              Não, do meu primo e do meu amigo não são falsos, o Pro foi inclusive comprado na alfândega à caminho de Bariloche – Argentina. Eu já experimentei um solo falso e achei quase igual ao original.

              Quando pus koss básico, hiberbolozei. Quis dizer que nem era um fone de linha intermediária e ainda assim produzia um GRAVE mais forte e AGUDOS mais nítidos com uma música de alta bitagem e usadas em ambos os fones.

              Mas que bom que você é colecionador de fones, comprova que você provavelmente entende menos do que eu. É indeciso.

            • aLex

              Mas você tem quantas orelhas?

            • Lui Alexandre

              E continua com apenas um par de orelhas?! ‘-‘

            • Felipe Godoy

              E eu chorando pra comprar um EarPods, oxxxxtentação

          • Erick

            Parei de ler no “Eu já experimentei um solo falso e achei quase igual ao original.”
            Realmente, você tem problemas de audição, procure um médico.
            Não leve pro pessoal não, já que você parece levar a internet tão a sério assim e se sentir ofendido com um comentário em um BLOG de celular, procure um psicologo também, algo do tipo, você parece ser meio carente, “sem forçar a barra”. hahahaha, falou bro!

            • Cara, na boa. Vai se tratar você, alguém que entra em um blog/site de tecnologia e aponta nos outros leitores defeitos que ele mesmo tem, só pode ser desequilibrado.

              Se você quer debater sobre o mundo iOS e a Beats, beleza, iremos discutir. Mas você ficar bravinho por eu ter mais experiência que você é por isso me ofender ? Você tem mentalidade de criança de 6 anos.

              Fazendo o favor, só volte a responder em meu nome quando tiver algo a acrescentar, se é que isso é possível.

        • iRick

          Rapaz não sei de onde vc vem! Mas aqui o fone da Beats é bom

          • Caio Cartaxo

            Bom, não ótimo k

            • Bom (se pegar um de 500 dólares), se pegar um básico, pffffff…

              Prefiro os Earpods, sem forçar a barra.

        • Giovanni Leão

          Com certeza os fones da Beats são mais marketing do que qualidade. Eles só tem um grave forte pra disfarçar os tons médios e agudos, com certeza absoluta prefiro um Bose, um Sennheiser, um Pioneer (no mesmo nível de $$) do que o Beats.

      • Anne Beatriz

        eu tbm acho muito pouco provável que a marca beats suma.. seria um tiro no pé e acho que nem haveria a venda se fosse o caso.

      • Leonardo

        iBeats!

  • Spartakus Santiago

    Aumento no preço, isso com certeza

  • Leonardo Prado

    Uma dúvida. Será que não vai ficar pesado para o Tim Cook administra as duas empresas ?

  • Beats Music will still be available on Android and Windows Phone after the deal, @Tim_Cook tells @FT. "It’s all about music." Story @FT soon— Tim Bradshaw (@tim) 28 maio 2014

  • Danilo Araujo

    iPod Beats…. R$3600

    • Leonardo

      Tirando o “b” dos fones por uma maçã… R$4000

  • Anderson Gomes

    Realmente a Apple é uma das poucas que investem em música, tanto pro usuário final quanto pro artista e gravadora, vide o bloqueio de transferências de musicas por Bluetooth.

  • Thiago Lino

    O mais interessante nessa história não será hardware, mas, sim, software, vulgo, Beats Music.

  • Leonardo Negrisoli

    Hora de tirar o “b” dos fones e por uma maçã! =P

    Quero um recall =P

  • Esses fones edição “Brasil” são show!

  • João Grillo

    Ótima compra! Os headphones ainda caros, mas o modelo de qualidade será ainda melhor.

  • Caio Cartaxo

    Duas marcas de muito marketing, vamos ver no que da… Não vou dizer que compraria um Beats porque seria mentira, já falei na outra noticia o que acho da empresa. Mas ótimo, que a Apple continue investindo.

  • Felipe Bubolz

    Quais foram as empresas que a Apple já comprou, historicamente?
    [Rumor] Isso não é um sinal de que a Apple está ficando sem poder inovativo dentro de casa?

    Só espero que a Apple torne o Beats um “High End headphones”. Quem conhece de música/fone de ouvido, sabe que os Beats não são tudo isso.

  • gabriel

    A Bose seria mais negócio viu…

  • Gabriel Ferraz

    Ainda acho besteira pagar um valor absurdo por um headphone de qualidade mediana, se comparado aos “””” concorrentes “””” de mesmo valor, fones da AKG, Sennheiser, Audio- Technica, Koss, não passa de um fonezinho de plástico caro pra caramba >:

  • efarias

    Pra quem morre de amores pela Beats. No final do ano passado comprei um earphone pra usar na academia, depois de um mês o fone ficou defasado. Pra finalizar o fone caiu no chão e não funcionou mais. Tem muita propaganda e pouca qualidade..

  • Anne Beatriz

    AHUUHA eu acho meio caro pra mim q não sou tão exigente.. intercalo os ear pods com um da philips que eu tenho que é baratinho e tem um ótimo custo benefício.. Mas não dá pra negar ‘marketeiramente falando’ (haha) que eles são mto bons no que fazem, não sei sobre os fones em si tecnicamente, mas na crianção da marca acho que nenhum fone supera..

  • ditom

    A aquisição parece ter sido impensada. E não repercutiu bem entre investidores.
    Para coroar, Apple está perdendo o mercado americano de smartphone para a Samsung.
    Espero que Apple tenha alguns bons coelhos para tirar da cartola esse ano ou será a repetição do ocorrido no mercado de PC 30 anos atrás.

  • Bruno

    Em primeiro lugar, como a Beats não é uma empresa de capital aberto, há muito pouca informação para que alguém de fora da Apple possa julgar se a aquisição foi um bom investimento. Em segundo, a maior parte das notícias da aquisição começaram com alguns artigos especulativos, seguidos por escritores pro-Apple procurando dar algum tipo de notícias sobre a empresa. A maior parte das notícias sobre a Apple tendem a ser especulativas e baseadas principalmente em fofocas. O inexistente iWatch e a TV da Apple são dois exemplos perfeitos. Isso resulta em publicidade grátis nociva para a marca da Apple. Também faz com que um número grande de jornalistas de tecnologia e especialistas façam parte do departamento de promoção de Apple sem nenhuma compensação. Eu sempre me pergunto como a Apple estaria sem toda essa publicidade e o apoio dessa multidão. É por isso que a Apple tem essencialmente uma política de nunca discutir coisa alguma. É por isso que é tão difícil achar pessoas que achem toda essa idéia da aquisição da Beats ridícula, porque a Apple sempre teve uma marca muito melhor do que qualquer outra. Se ela queria lançar fones de ouvido de agora em diante, porque ela iria querer promover toda essa competição assim, num piscar de olhos. Além do mais, os audiófilos nunca estiveram tão interessados na qualidade dos fones da Beats, então isso tudo não faz sentido para a Apple, como ela iria alcançar a qualidade comprando um produto inferior?
    Mas ai começou o excesso de análise. A primeira idéia foi a de que era sobre o streaming e não sobre os fones de ouvido. A Beats tem um serviço desse tipo e a Apple está perdendo para todos esses serviços de streaming como o Spotify, desde que começou com o seu modelo de negócio de vendas de músicas no iTunes. Agora as pessoas querem esses serviços de streaming, que é essencialmente um serviço de rádio pago sem comerciais com mais liberdade para a personalização. Mas isso está fora de questão porque o serviço de streaming da Beats não é assim tão bem sucedido. Quem domina esse espaço é a Pandora. Em seguida, apareceu uma nova história. O verdadeiro alvo era Jimmy Iovine, um guru do marketing de 61 anos, produtor musical e co-fundador da Beats, que faria qualquer coisa para trabalhar para a Apple. Porque, só Deus sabe, a Apple tem mais egos em Cupertino, do que o Olimpo com todos os seus deuses.
    Esta perturbação óbvia da cultura corporativa parecia improvável, embora divertida num âmbito cuja perspectiva seja, e se?
    Será que valeria a pena ver a colisão de cérebros entre Iovine e Jonny Ive? Talvez o preço do ingresso tenha sido um pouco salgado demais. A verdade é que ainda não sabemos do que se trata essa aquisição, e faz muito mais sentido que isso nem seja um negócio verdadeiramente — e que nem haja nenhum acordo realmente — ainda seria mais plausível a idéia, mesmo que remota, de que a Apple tenha enlouquecido.

  • Bruno

    Em primeiro lugar, como a Beats não é uma empresa de capital aberto, há muito pouca informação para que alguém de fora da Apple possa julgar se a aquisição foi um bom investimento. Em segundo, a maior parte das notícias da aquisição começaram com alguns artigos especulativos, seguidos por escritores pro-Apple procurando dar algum tipo de notícias sobre a empresa. A maior parte das notícias sobre a Apple tendem a ser especulativas e baseadas principalmente em fofocas. O inexistente iWatch e a TV da Apple são dois exemplos perfeitos. Isso resulta em publicidade grátis nociva para a marca da Apple. Também faz com que um número grande de jornalistas de tecnologia e especialistas façam parte do departamento de promoção de Apple sem nenhuma compensação. Eu sempre me pergunto como a Apple estaria sem toda essa publicidade e o apoio dessa multidão. É por isso que a Apple tem essencialmente uma política de nunca discutir coisa alguma. É por isso que é tão difícil achar pessoas que achem toda essa idéia da aquisição da Beats ridícula, porque a Apple sempre teve uma marca muito melhor do que qualquer outra. Se ela queria lançar fones de ouvido de agora em diante, porque ela iria querer promover toda essa competição assim, num piscar de olhos. Além do mais, os audiófilos nunca estiveram tão interessados na qualidade dos fones da Beats, então isso tudo não faz sentido para a Apple, como ela iria alcançar a qualidade comprando um produto inferior?
    Mas ai começou o excesso de análise. A primeira idéia foi a de que era sobre o streaming e não sobre os fones de ouvido. A Beats tem um serviço desse tipo e a Apple está perdendo para todos esses serviços de streaming como o Spotify, desde que começou com o seu modelo de negócio de vendas de músicas no iTunes. Agora as pessoas querem esses serviços de streaming, que é essencialmente um serviço de rádio pago sem comerciais com mais liberdade para a personalização. Mas isso está fora de questão porque o serviço de streaming da Beats não é assim tão bem sucedido. Quem domina esse espaço é a Pandora. Em seguida, apareceu uma nova história. O verdadeiro alvo era Jimmy Iovine, um guru do marketing de 61 anos, produtor musical e co-fundador da Beats, que faria qualquer coisa para trabalhar para a Apple. Porque, só Deus sabe, a Apple tem mais egos em Cupertino, do que o Olimpo com todos os seus deuses.
    Esta perturbação óbvia da cultura corporativa parecia improvável, embora divertida num âmbito cuja perspectiva seja, e se?
    Será que valeria a pena ver a colisão de cérebros entre Iovine e Jonny Ive? Talvez o preço do ingresso tenha sido um pouco salgado demais. A verdade é que ainda não sabemos do que se trata essa aquisição, e faz muito mais sentido que isso nem seja um negócio verdadeiramente — e que nem haja nenhum acordo realmente — ainda seria mais plausível a idéia, mesmo que remota, de que a Apple tenha enlouquecido.