Notícias

Apple publica relatório de solicitações de governos sobre dados dos usuários

Relatório Apple

A Apple hoje publicou um interessante relatório informando todas as vezes que governos requisitaram informações pessoais sobre usuários. E na lista, está também o Brasil.

Em tempos de escândalos de espionagem, a empresa resolveu ser transparente e tornar público o número de vezes que foi solicitada a revelar informações sobre os usuários de seus produtos. E é importante destacar que nem todas estas solicitações foram atendidas.

O relatório (que pode ser baixado em PDF neste link) já começa explicando seu objetivo:

Acreditamos que nossos clientes tem o direito de entender como suas informações pessoais são tratadas, e consideramos que é nossa responsabilidade dar-lhes a melhor proteção de privacidade disponível. A Apple preparou este relatório sobre as solicitações que recebemos dos governos que procuram informações sobre os usuários ou dispositivos individuais no interesse da transparência para nossos clientes ao redor o mundo.

Nele, está listado o número de vezes que cada país fez algum tipo de solicitação de dados pessoais.

O Brasil, por exemplo, fez 8 solicitações sobre informações de contas de usuários brasileiros. Porém, destas 8, nenhum dado foi repassado. É importante destacar que estes pedidos não foram feitos necessariamente pelo Poder Executivo, mas podem ter sido solicitados por qualquer entidade com status de autoridade, como requisições judiciais ou órgãos policiais. Por exemplo, em matéria de solicitações sobre dispositivos, foram feitos 34 pedidos que abrangiam 5057 iPhones, iPads ou Macs, muitos deles relacionados à recuperação de aparelhos roubados. Destes pedidos, a Apple acatou apenas 2, o equivalente a 6% das requisições, mostrando que ela preserva bem os dados de seus clientes.

A Apple faz questão de deixar claro que, ao contrário de algumas empresas que dependem da coleta de dados de seus clientes para fazer o seu negócio (citando dois exemplos aleatórios, Facebook e Google), a Apple não precisa guardar ou arquivar os dados pessoais de ninguém.

Talvez o mais importante, o nosso negócio não depende do recolhimento de dados pessoais. Nós não temos nenhum interesse em acumular informações pessoais sobre os nossos clientes. Nós protegemos conversas pessoais, fornecendo criptografia ponta-a-ponta no iMessage e FaceTime. Nós não armazenamos dados de localização, mapas, buscas ou pedidos do Siri em qualquer forma de identificação.

A Apple pretende assim colocar lenha na fogueira para os debates que estão acontecendo sobre o controle do governo norte-americano sobre as informações de usuários da internet. E, ao mesmo tempo, tentando tirar sua responsabilidade sobre o que a NSA faz.

Tags
Mostrar mais

iLex

Robô virtual que tem como missão organizar o site e ajudar leitores. De tempos em tempos ele desvirtua e tenta fazer outras coisas, mas nada que um hard reset não resolva.

Artigos Relacionados

  • Marcos Vinicius

    Ooopa!! olhas a notificações! HAHAH parabéns iLex!

  • Daniel Mariano

    Apple como sempre transparente com os seus clientes!

  • Rafael

    É fundamental que a Apple nos informe sobre isso. A empresa está de parabéns!

  • Thiago

    Excelente da parte da Apple!

  • Carlos Rosemberg

    Mas se não me falha a memória, a algum tempo atrás a Apple armazenava a geolocalização dos usuários de iphones e ipads, cujo os dados eram enviados quando os aparelhos eram sincronizados pelo iTunes. Inclusive foi motivo de processos judiciais e até mesmo uma repentina atualização no IOS.

  • TiãoGavião

    Será que acredito nesse relatório?!
    #santaingenuidadebatman

    • JanjaBoy

      Tem jeito de “piranha no bidé”

      • Overlord

        Pois é…

        Acreditar neste relatório é a mesma coisa que acreditar que o governo dos Estados Unidos NÃO espiona ninguém. 😉

  • Jacaré

    Mais fácil acreditar em papai-noel, duende, saci-pererê e no Brasil sendo hexacampeão na copa do ano que vem, hehehe

  • Jacaré

    Acho que tem bicho nessa maçã hein, kkkkkkk

  • Douglas

    Muito bom isso, mas pra mim, isso não faz diferença se estão me espionando ou não, pois não faço nada demais no mundo, não sou terrorista, não sou presidente da república ou derivados, e nem faço nada de errado na internet.

    • Overlord

      Na verdade, a questão não é se tu faz algo de errado e contra as leis vigentes do teu país ou internacionais.

      E sim o PODER que a informação dá a outras pessoas.

      Imagina uma situação hipotética simples: alguém tem acesso ao teu histórico médico e descobre que tu tens alguma doença pré-existente.
      Com este tipo de informação, por exemplo, podem te negar seguro saúde ou te descartar para uma vaga de emprego.
      Ou, extrapolando… até te matar.
      Por exemplo, vai que descubro que tu tens uma hipersensibilidade imunológica (“alergia”) a alguma substância… 😉

  • Matheus Rezende

    Ainda nessa semana a Samsung divulga um relatório parecido…

  • nrunner

    não sei se eu entendi direito. :/ . Mas deixa eu ver se entendi…

    houveram requisições judiciais ou de órgãos policiais. e ela negou?!?!?

    se positivo, … mas hein?! wtf! isso não é para comemorar…

    espero que eu tenha entendido errado. 😡

  • Felipe

    Será que esse relatório foi uma resposta sutil às especulações criadas relacionando o identificador biométrico e o escândalo das espionagens? Hhuummmm….

  • Mr. Moa

    Gostaria de saber porque a Apple fabricou modelo limitado de iPhone só para os EUA!

  • Marccus Ph

    Exímio exemplo de um empresa que se preocupa com seu cliente;

  • RNS

    Se tudo isso for realmente verdade a apple esta de parabéns de manter a transparecia com seus clientes. Mais uma vez a empresa mostrou que nossa confiança em nosso fornecedor tem uma base sólida.

  • Jo

    Hoje ta dificil acreditar em tudo que esse povo fala. Mas quem não deve não teme não é mesmo? hahaha

  • Guilherme Matsuo

    Capaz msm que não guarda informações dos cliente!!! ta bom viu!!

  • DéGTR

    não será que fico cético quanto a estas questões de informações.
    Gosto da Apple e sou muito fã de seus produtos e metodologia de ganhar dinheiro (quisera eu ter oportunidade e brilhantismo deste caras)
    Maaaaaaassssssssss…………..
    Se o governo americano resolver solicitar tais informações, se não for da forma simples, eles o farão da forma que mais se saem bem, ou seja, da forma braçal mesmo, eles a tomam, chantageiam, manipulam.
    Terroristas mesmos são esses caras que para se manterem no poder são capazes de tudo!!!
    Bom mas quem não faria de tudo para se manter no topo não é verdade???
    Vira e mexe eu posto alguma coisa aqui no blog, sempre me identifico como DéGTR, então…
    De qualquer forma se eu parar de postar por aqui já sabem o que houve comigo….rsrsr

    PS: e o fato de haver o Touch ID seria um ótimo método de obtenção de mais dados das pessoas de todo o globo, para futuros projetos de espionagem e de simples consulta não solicitada pelos mesmos.

    A siri não fica atrás, ou vecês acha que o método de reconhecimento vocal (precisa mesmo de conexão de dados para vocês simplesmente fazer uma ligação por voz???)

    Pode ser viagem minha mas, assistam o trailer do jogo Metal Gear 4 onde o o Old Snake “filosofa” sobre a Guerra, com sua frase: “War has changed”

    Faz agente pensar um pouco….

  • Claudio

    Quero ver como isso fica (especialmente em solo dos EUA) se os EUA aprovarem a CALEA II …