Notícias

Desenvolvedores começam a se dar conta que o Android não é uma plataforma tão coerente

Androids diversos

Quando o Android foi lançado, há pouco mais de um ano, ele criou pouco entusiasmo, mas muita esperança. Hoje a situação é diferente: já existem mais de 12 celulares com o sistema do Google e vários outros que estão ainda para surgir. Porém, o que parece uma vantagem pode ser uma faca de dois gumes, para o temor de alguns desenvolvedores.

O que os fãs do Android sempre se vangloriaram é do fato dele ser um sistema aberto (open-source) e compatível com várias marcas diferentes. Mas isso costuma trazer mais problemas do que soluções no momento de criar um aplicativo que rode em toda a plataforma. Isso porque cada telefone (HTC, Motorola ou Sony Ericsson) tem características próprias, além de usar uma versão customizada do sistema. As chances de criar vários pontos de incompatibilidade são muito grandes.

Diferentes modelos de aparelhos para o mesmo sistema

Além de possuírem telas de diferentes definições, nem todos os aparelhos possuem as mesmas funções. Com hardware diferente, fica difícil fazer um aplicativo único para todos eles. O pesadelo para os desenvolvedores está justamente no fato de que sua obra publicada na Android Market pode não funcionar em determinados aparelhos, o que faria o consumidor acreditar que a culpa é do aplicativo. A partir daí pode-se já prever os danos em más avaliações e prejuízo de imagem. Quem se anima a arriscar tempo de desenvolvimento para isso?

Sistemas diferentes

Além disso, justamente por ser um sistema aberto, há várias versões modificadas dele, o que aumenta ainda mais os riscos de incompatibilidade. Só as versões oficiais já são 4 (Android 1.1, 1.5, 1.6 e 2.0), o que já complica bastante a vida no SDK. Chris Fagan, co-fundador da Froogloid, uma empresa focada no desenvolvimento de aplicativos para Android, desabafa:

Em vez de trabalhar nas atualizações de nossos aplicativos, usamos o tempo tentando fazer com que eles funcionem em cada uma das múltiplas versões do sistema operacional e capacidades de hardware. Não estamos reclamando deste crescimento, mas se você for um pequeno ou um novo desenvolvedor para Android tentando aprender, pode não aguentar.

E é verdade. Para quem já tentou mexer um pouco no SDK do Android (download gratuito) vê claramente a diferença se comparado àquele do iPhone. Instalações suplementares e nada intuitivas complicam bastante a tarefa, culpa também da preocupação em fazer uma ferramenta compatível com Windows, Mac e Linux.

Várias versões do sistema

Mas o que isso quer dizer? Que o Android não tem futuro porque é complicado demais?
Não.

Isso são efeitos colaterais que provavelmente serão solucionados pelo Google, que já mostrou ter competência para se adaptar ao mercado. Mas ao mesmo tempo é curioso e interessante para mostrar que nem sempre sistemas fechados são uma coisa negativa.

Uma das maiores reclamações dos que falam mal da Apple é sua rigidez e total controle sobre seu sistema. Porém, isso se justifica no momento em que se têm um sistema estável, feito somente para um único hardware (iPhone e iPod touch são praticamente o mesmo equipamento), com mesmas características e definições de tela, que proporcionam ao desenvolvedor a segurança de que seu aplicativo, se bem feito, irá rodar em todos os aparelhos.

Um SDK feito somente para funcionar em um único sistema (Mac OS X) também facilita muito na hora da instalação, disponibilizando para o programador ferramentas já prontas para o uso, sem precisar de ajustes ou downloads extras.

Estudando outros casos que acontecem com sistemas de outras empresas, nos ajuda a refletir e entender o porquê de algumas atitudes da Apple em relação ao iPhone e seu OS. O fato de existirem 10 vezes mais aplicativos na App Store do que para o Android, mesmo este sendo uma plataforma aberta, pode não ser apenas resultado de modismo ou da projeção da mídia, mas também em uma série de fatores que façam a vida do desenvolvedor para iPhone ser mais fácil.

Inspiração

Tags
Mostrar mais

iLex

Robô virtual que tem como missão organizar o site e ajudar leitores. De tempos em tempos ele desvirtua e tenta fazer outras coisas, mas nada que um hard reset não resolva.

Artigos Relacionados

  • Lucas

    É acho que no dia em que fizeram aquele comercial do I´dont.. esqueceram que eles mesmo nao funcionam em aparelhos difererntes. huhuhhuh. É sr Jobs não da ponto sem nó msm.

  • Ronald mcdonald

    Primeiro a comentar!!! É bem claro e óbvio quem dominou o mercado de smarphones, muitos querem ter um aparelho avancado e na ignorancia adquirem os ching-lings Mp9 10 11 1000… Mas quem entende vai de iPhone, com certeza.

  • Diego

    Ótimo Post!

  • Thiago

    “Panela que todo mundo mexe…”

  • Belmiro

    Ponto para a Apple.

  • Bruno

    Bom, minha opnião como sempre…

    O Mac OS (tanto versão iphone qtos iMac, ou MacBook) funciona muito bem, por que?
    pq só funciona em um lugar ou seja, em hardwares feitos pela mesma fabricantes.

    Desenvolver um Sistema Operacional Generico onde funciona em qualquer hardware, são para poucos.

    Infelismente qdo se tem algo generico, corre este risco de funcionar em alguns smarts e outros nao, mas isso ocorre tambem em outros SO. como Windows Mobile, e ate outras versões de linux existentes para Smart.

    Mas como falei, desenvolver um SO que funciona em varios hardwares, sao para poucos.

    • DBO

      faltou completar:

      “… e corajosos, e com muito tempo sem ver sol e gente…. Se não gostar dessas coisas fica mais fácil ainda.”

      Eu que já programei até em assembler, denuncio: desenvolver para o mac e iphone, mesmo na minha fase inicial de descoberta e pequenos feitos, é como um quarto quente no meio do Alaska. É um céu. Pode fazer pity pq eh fechado, e blah blah blah… se estamos considerando qualidade, praticidade e principalmente resultado eficiente e LINDO, só tenho a declarar sobre o android: xuta que eh macumba!!!!”

      Abs,

  • … Bruno, falou tudo!
    Apesar de ter um iPhone 3G e um iMac, também trabalho (mesmo que por obrigação) com o Windows e Windows Mobile. Sou desenvolvedor e designer em Flash. Se fosse(eu) comparar o desenvolvimento de aplicativos, diria que (pra mim) desenvolver pra windows mobile é uma maravilha, já que não preciso quebrar a cabeça com novas linguagens e nem me adaptar a SDK nenhum, apenas desenvolvo tudo como sempre desenvolvi (mas de forma otimizada e me adaptando as limitações do flashlite) e gero o pacote do aplicativo FACILMENTE com o Mobile Packager da Adobe.

    Tudo tem seu preço! O Android 2.0 está MUITO melhorado!

    E assim como foi no iPhone OS, acredito que o 3.0 do Android vai surpreender a todos (quando lançarem e SE lançarem em um excelente aparelho). O HTC Hero já impressionou muito, mas ainda acho que vão criar algo ainda mais surpreendente.

    • DBO

      Fera,
      quando descobri que meus trabalhos como designer podiam ‘dançar’, abracei o flash. Hoje, além de especialista em flash/actionscript e web afins, que é o meu ‘dayjob’ a cumprir, também tendo trabalhado até com assembler, c puro, c++, visual basic, visual c++ etc, entre outros (afinal estou ha + de 10 anos nessa vida e curto programação). Eu te confesso, leva um tempinho, se vc se dedicar talvez um mês até vc começar a se sentir bem com o SDK do iPhone, mas eu te garanto, qualquer dedicação valerá a pena depois que vc ultrapassar a barreira inicial, pq a facilidade e a garantia de qualidade e publico só vai depender do seu projeto, pq os recursos são os melhores possíveis, ainda mais pra vc que é flasher. Eu recomendo a experiencia !

      Abs,

  • Duty

    Eu particularmente acho que o Android vai crescer muito e pode ameaçar sim o iPhone OS.

    Estou a procura de um modelo Android para compra, estou pensando no HTC HERO, se alguém tiver alguma sugestão é bem vinda. Claro, num vou abrir mão de meu iPhone.

    Duty

    • Rafael Nogueira

      O HTC Hero é excelente! Mas acredito que logo saia um com hard um pouco acima em velocidade.

      E com certeza o Android vem com um projeto que logo logo decola. Todas as gigantes da telefonia estão com ele e pelo pouquíssimo tempo de existência com certeza vai fazer a diferença.

  • Luck Strike

    Concordo com o que foi dito acima. Apenas me parece que o blog reconhece apenas o que vem da Apple como a única coisa que presta. Particularmente, gosto muito dos produtos da Apple, sou fã, mas não substimo Nokia e Google, por exemplo. Com relação ao Android, o que eu li no caderno de informática do Globo não foi bem isso que está no blog. Acho que o Android vai crescer muito. Se vai passar em números a Apple é um outro assunto que, particularmente, não me interessa nem um pouco.

    Assim como Mac OS x Windows x Linux serem discussões que vem de longe, pouco me importa quem tem oa maiores ou melhores números. Uso Windows porque cresci com isso e tem facilidades que não são encontradas nos outros dois. Uso Linux porque quero ter um conhecimento suficiente pra não ficar boiando e ter outra alternativa enquanto que o Mac é uma paixão que só aumenta (apesar dos dois não substituírem 100% o Windows).

    • DBO

      Eu também não, quando se tratar de capacidade. Afinal são grandes e multimilionárias, assim com a Microsoft. Mas quando se trata de filosofia e objetivo, sim, claro que subestimo com todas as forças! Mas acho que o grande tema aqui é o esforço do desenvolvedor relacionado aos recursos oferecidos pela plataforma associado ao resultado que será em si a ‘recompensa’ para quem trabalha em cima desse ou aquele SDK/Plataforma.

      Visar compatibilidade, é se esmerar num mundo de possibilidades de hardware. A primeira coisa que Steve Jobs fez ao voltar pra Apple, foi selecionar dentre uma vasta coleção de produtos meia-bocas, quais seriam a meia dúzia que seriam continuados e evoluidos, e o resto, virou resto de fato. Ele fechou o campo de ação e primou pelo que hoje temos de melhor na Apple, a qualidade como um benefício, ou um direito do usuário. Está nessa filosofia a chave que eles acharam para cativar tanto os applemaniacos. Mesmo os que não são, soam como tolos se não reconhecerem que os produtos não são de primeira linha, e porque não dizer, elitistas?!

      Claro, o sistema google vai se aperfeiçoar, tem gente boa lá pra isso, mas mas sempre terá que agradar a muitos hardwares específicos, está fadado a ser pelo menos, cada vez maior e mais complexo por dentro, na sua versão instalada. Será só pra quem tiver disposição pra desbravar esses rumos, como os gladiadores do mundo java nerd, por exemplo. Eu, como preguiçoso mas exigente e ansioso, prefiro o SDK do iPhone, e ainda corro o risco de ter meus feitos realizados sempre em menos tempo e muito mais agradáveis de se operar pelo usuário final 🙂

      E terminando, não se esqueçam, o Android vai melhorar, de repente vira até um robô completo! Mas ei, o iPhone SDK não está parado e quando isso acontecer, provavelmente já terá capacidade até usar o iPhone como teletransporter! se continuar evoluindo nessa velocidade, eh por ae!! rsrs

      Abraços,

  • Pit

    Agora fiquei na duvida, Android ou iPhone, qual será meu próximo celular daqui 2 anos. Enquanto isto vou continuar descarregando a bateria do meu maravilhoso iPhone 3GS, espero que dure até lá. 😀

  • carlos pauluk

    calma calma !!! android é novo, ainda mais se comparado com outras soluções abertas que existem no mercado…

    não adianta dizer que a apple já ganhou ou está ganhando a corrida, porque são corridas diferentes… a apple sempre vai ser a apple, e o mercado dela é separado do resto..

    aguardemos, eu particularmente confio no trabalho do google, e sei que eles não vão deixar problemas significativos muito tempo esperando uma solução..

    no mais, acredito que quando já existirem diversos aparelhos rodando android (lembrando que a idéia não é somente para celular e smartphones), será muito mais vantajoso para desenvolvedores trabalharem com android do que ficarem restritos (i.e. escravos) a uma única empresa..

  • Cito:

    “O que os fãs do Android sempre se vangloriaram é do fato dele ser um sistema aberto (open-source) e compatível com várias marcas diferentes. Mas isso costuma trazer mais problemas do que soluções no momento de criar um aplicativo que rode em toda a plataforma. ”

    Temos que ter em mente que o que ocorreu é até natural, por ser código fonte LIVRE e adaptável.
    Porém, as empresas estão fazendo uso errado desta facilidade.

    Dizer que traz mais problemas que soluções no modelo open source é questionável, vide o Linux.

    O que deu errado: O hardware de celulares empregrados e as modificações no software são muito diferentes. Creio que na evolução do android ocorrerão amarras mais consistentes para facilitar o que as empresas estão dificultando: a variedade de hardware para celulares que pouco combinam entre si, e as vezes até mesmo de um modelo para outro!

    Claro que o modelo do iPhone OS funciona bem e não traz esse problema, pois só funciona teoricamente em um único aparelho que sofre evolução natural do hardware que não invalida o anterior. Por isso os desenvolvedores se sentem mais confortáveis. Mas será que isso será válido daqui a 2, 3 anos? Um jogo lançado em 2012 talvez não rode mais no iPhone 2G, mas o “grande” tempo entre ambos ameniza o efeito de perda e até facilita a migração.

    Pra finalizar, a curva de evolução do mundo open source é muito mais lenta, porém a tendência é a solidificação da solução.

    É a minha opinião.

    Até mais,

  • Hamilton

    Concordo com o Bruno.

    Incompatibilidade entre aplicativos sempre irá existir. Sempre haverá um celular que terá um recurso de hardware diferente de outro. Isso é fato. As aplicações sempre terão que se adaptar aos diferente tipos de celulares.

    É o mesmo caso para aplicações web, incompatibilidade entre browser sempre vai existir… é comum você ver uma página que funcione no IE e não no Firefox.

  • Jonatas

    Bom, o Bradesco já aposta, tem aplicativo do Banco e da Seguradora já disponível no Android Market. Vai comprar com os de iPhone? Na minha opinião são bem melhores os do iPhone.

    O iPhone é o sucesso que é não é de graça. A plataforma é muito bem pensada, hardware e software desenvolvidos pela mesma empresa.

    O Android tem as melhores intenções do mundo e acho que vai dominar o mercado de Smartphones sim, e pelo custo beneficío, algo que não deve se refletir no Brasil, já que aparelhos com Android aqui custarão quase o mesmo ou até mais que um iPhone.

    Que o Android é muito bom não dá para negar, foi concebido para ser outra coisa que o iPhone nunca será, multiplataforma.

    Agora se me pergutarem qual eu gosto mais declaro meu amor incondicional ao iPhone sem pensar.

  • André Mortari

    A estratégia do Google baseia-se no sucesso que a Microsoft teve nos computadores.

    Ao desenvolver um sistema que rode em hardware de diferentes fabricantes a MS dominou o mercado de PCs, e mesmo que o Win tenha seus problemas, ele é a maioria no mercado.

    O Google tenta repetir o sucesso na plataforma mobile e se conseguir, pode de fato ameaçar o iPhone.

    Pois assim como no caso do Mac, ngm duvida que ele seja melhor que o Win, mas ele só roda em uma plataforma, o que pode restringir o desenvolvimentos de apps, como no caso dos PCs.

    O iPhone é fantástico, isso ngm duvida. Mas será que um sistema que rode em mais Hardwares não seja mais atrativo financeiramente?

    Voltando ao caso do Win, era mais interessante desenvolver apps, jogos e outros para uma plataforma presente em 90% do mercado ou, para a pequena parcela de usuários de Mac?

    Então, o iPhone é soberano, mas tudo pode mudar!

    • “A estratégia do Google baseia-se no sucesso que a Microsoft teve nos computadores.”

      É. Pena que o mundo mudou, né? 😛
      Querer seguir receita dos anos 80 é atirar no próprio pé. Hoje celulares não são a grande novidade que eram os computadores naquela época. O consumidor compra o que gosta, não o que está disponível. 😉

      • André Mortari

        iLex,

        Não estou defendendo a estratégia de um ou de outro, estou apenas constatando as posições.
        Que os tempos mudaram é inegável, porém fechar os olhos para tudo que não vem da Apple é ser parcial demais.

        Assim como você mesmo disse, os tempos mudaram, e o consumidor também. E nesse quesito entra fidelidade, antigamente o consumidor era mais fiel a algumas marcas justamente pela falta de informação das demais concorrentes, porém esse cenário mudou e muito.

        Dúvido que se o Android crescer de acordo com as expectativas e for mais atraente ao consumidor em diversos aspectos (preço, plataformas, apps) muitos usuários de iPhone não migrarão para outros aparelhos. Simplesmente porque hoje em dia, com a informação sempre a mão, o consumidor permite-se comparar marcas e produtos muito facilmente e vai de acordo com o melhor custo-benefício.

        Sobre a estratégia do Google ser igual da Microsoft, foi apenas uma constatação, não uma defesa.

        E citando um comentário acima: ” Apenas me parece que o blog reconhece apenas o que vem da Apple como a única coisa que presta.”. E com isso a discussão de notícias como essa baseiam-se em defesas do iPhone, e não ficam abertas a novas opniões, pois qualquer um que publica algo diferente da opnião do blog tem seu comentário respondido com uma defesa da Apple.

        Pois assim como ninguém aqui pode prever que a Apple conseguiria se recuperar da crise há alguns anos, não acredito que alguém possa dizer se o iPhone vai ser ameaçado ou não pelo Android. A unica coisa certa é que se tratando de Google, eles não entram pra perde no mercado. Agora resta esperar, e observar se não teremos em breve uma discussão como essa num Blog do Android, por aí!

      • Dúvido que se o Android crescer de acordo com as expectativas e for mais atraente ao consumidor em diversos aspectos (preço, plataformas, apps) muitos usuários de iPhone não migrarão para outros aparelhos.

        E digo mais: eu também duvido que se a TecToy crescer de acordo com as expectativas e for mais atraente ao consumidor em diversos aspectos (preço, plataformas, apps) muitos usuários de iPhone não migrarão para outros aparelhos.
        A frase é linda, mas é obvia. 🙂

        Claro que se alguma outra plataforma crescer e fizer alguma coisa muito melhor que o iPhone (sem ficar na sombra dele, como todos fazem hoje em dia) até EU vou mudar de celular. Mas é esse SE que torna os comentários de quem defende outras plataformas, vagos.

        Eu destaquei bem no texto: “são efeitos colaterais que provavelmente serão solucionados pelo Google, que já mostrou ter competência para se adaptar ao mercado”. Ou seja, não acho que estou dizendo alguma mentira neste artigo e nem sendo tendencioso em falar do assunto, estou apenas destacando os problemas que sistemas abertos demais podem ocasionar. O Linux é maravilhoso como ideologia, mas até o iPhone está quase passando ele em termos de acessos à internet. O sucesso que ele teve pode-se dizer que foi bem relativo.

        Assim como existem fanboys de iPhone, existem aqueles anti-fanboys que acham tendencioso tudo que fale a favor da Apple, mesmo que com razão. Para esses (e não estou me referindo a você, André), tenho a dizer para eles não esperarem nenhum artigo aqui sobre o sucesso de vendas da Nokia ou da RIM. O assunto aqui é extremamente focado no iPhone OS e nunca irá mudar, para desgosto de alguns. 🙂

        Vou considerar sua frase “fechar os olhos para tudo que não vem da Apple é ser parcial demais” como genérica e não relativa ao texto. Porque se fosse assim, o próprio texto nem existiria, visto que está falando de uma coisa que não vem da Apple. 🙂

  • Acho que vale a pena manter um olho no Android. Ele é ainda menos maduro que o iPhone e o projeto do Google é mais ambicioso que o da Apple. Então precisa de tempo para amadurecer.

    Só o tempo dirá.

    • Concordo que o problema do Android seja maturidade e que ele ainda deve surpreender bastante nos próximos anos. Mas também é interessante de ver que o iPhone OS também não é tão velho assim (pouco mais de dois anos) e já está bem sólido.

      • Rafael Nogueira

        Já acho que o Android OS está muito mais sólido que o iPhone OS quando tinha o mesmo tempo de existência.

        Na minha opinião a apple vai ter que se desdobrar com a política de dependência com as operadoras. Pois ai está seu concorrente, tão bom quanto o iPhone OS, com gigantes parcerias de empresas de telefonia móvel e acima de tudo independente de bloqueios por acordo com operadoras.

        • Rafael Nogueira

          Possuo iPhone desde a versão classic, que até o lançamento do 3g nunca deixou de ser uma versão beta disfarçada. Na época colocávamos o iPhone na geladeira p/ reiniciar, não possuía opção nenhuma e ainda com o um único hardware próprio, sem aplicativos conseguia ser um mar de bugs. Como você é um eterno fanático vai fechar os olhos para todos os problemas e todas as limitações que o iphone teve até o OS 3.0 (a primeira versão “oficial plus”, na minha opinião (plus porque além de resolver problemas surpreendeu).

          Antes disso tivemos apenas hardware, mas não tínhamos a simples opção de LIGAR! Bluetooth mono e sem comunicação (sem comunicação até hoje), thetering, push, MMS, as novelas do skype, e várias e vários outros detalhes como um simples relatórios de chamadas recebidas e enviadas que era defasado, mensagens que não podíamos apagá-las individualmente, tudo isso antes do OS 3.0, que aliás também possui apenas “meses”.

          Mas… não que eu chegasse ao ponto de não gostar, tanto que tive dois iPhones (Classic e 3G), mas para quem não é sego, sabe que o iPhone OS nem sempre foi um mar de maravilhas.

          • Rafael Nogueira

            *cego

      • “Já acho que o Android OS está muito mais sólido que o iPhone OS quando tinha o mesmo tempo de existência.”

        BÉÉÉÉÉÉÉÉÉÉ!
        Como é que é?

        Você tem acompanhado o mundo móvel nos últimos dois anos ou só está “achando” mesmo?
        Android e iPhone OS tem quase o mesmo tempo de “existência” (diferença de alguns meses), desculpe, mas sua frase não tem o mínimo de sentido.

  • Paulo

    Gostei muito dessa análise, e realemnte, essa padronizaçã é um ponto positivo para o iPhone.

    Minhas esperanças é que o mesmo não aconteça no N900. Claro, no momento é um aparelho único, mas esperamos que as versões vindoras mantenham pelo menos a resolução de tela, o que facilita a adaptação do aplicativo.

  • Lucas

    Claro que o Android ira evoluir, ainda mais vindo de uma empresa como o Google, e quanto mais evoluir melhor pra todos, mas acho que o pessoal que pelo que vi nos comentarios parece esquecer tambem que o iphone os tambem não esta parado. Como disse o iLex ele ja esta solido, e ainda pode e vai continuar sendo inovador.

  • Algus Helm

    Já usei o Android e não achei tão espetacular quanto dizem… por mais que critiquem o iPhone, a variabilidade de aplicativos e a facilidade de uso barram e de longe o WM e android…

  • No final os desenvolvedores (eu, por exemplo) vão continuar como era antes desses celulares modernos (iphone, android, palm) desenvolvendo para aparelhos especificos.

    Você não vai desenvolver para Android. Você vai desenvolver para o Droid ou para o G1, ou para qualquer outro modelo em especial. Dai podem existir alguns modelos que internamente são iguais e o app vai continuar rolando no outro, mas não que isso era o seu foco.

    No iPhone eu desenvolvo para iPhoneOS e pronto.

  • Flavio Duarte

    esses mesmo problemas é percebido no windows mobile

  • Max

    Plataforma fechada é muito bom para compatibilidade e etc, mas o preço que se paga por isso é muito alto. Pois o fabricante (Apple) pode colocar o preço que bem entender, pois não há outra alternativa a rodar os aplicativos a não ser nos seus dispositivos. Portanto, o maior beneficiado da plataforma fechada é o fabricante, que fica com margens de lucro bem altas. A plataforma aberta por outro lado pode ter o drawback da compatibilidade, mas para o consumidor final é excelente, pois propicia a livre concorrência, e conseqüentemente a queda de preços do hardware para o usuário final. Portanto, como usuário, a estratégia do Android é muito melhor pra mim.

    • É verdade.
      Por isso que se vê muitos celulares com Android por 99 reais… NOT!

      É engraçado de ver como tem gente que defende muito mais a “ideologia” da coisa, sem observar para o que acontece REALMENTE no mercado… 😉

    • DBO

      Muito bem observado, quando vc afirmou:

      “mas para o consumidor final é excelente, pois propicia a livre concorrência, e conseqüentemente a queda de preços do hardware para o usuário final”

      Legal mesmo, até porque os usuários também ganham de graça, a oportunidade de gastar horas a fio ( e fios de cabelo tb!) na internet caçando drivers tão fáceis de achar, baixar entender e configurar, além dos termos técnicos super maneiros que ele terá que aprender! Uma cliente minha de 45 anos adora essas aventuras. E claro, o técnico de pc dela tb!

      É a mesma vantagem comprar um Nike na Uruguaiana, no centro do Rio. Livre concorrência a céu aberto, por R$ 90,00 você compra um que na loja, custa R$ 460,00. O preço da loja é um absurdo, ok, eu concordo. Mas é a mesma coisa? Só porque é mais barato? Dá uma corridinha de 1 Km com um desses pra vc vê, rsrsrsrs

      Viva os tantos hardwares baratinhos e legais!

    • DBO

      Post legal esse, hein?!

      😉

  • Jonatas

    Pelo amor de Deus! Entra lá no site da TIM e veja quanto está custando um Android.

  • Ricardo

    Apenas esclarecendo:

    – Aplicativos feitos para Android 1.1 funcionam no Android 2.0
    – Aplicativos feitos para Android 2.0 funcionam no Android 1.1, desde que não utilize nenhuma nova API avançada (óbvio)

    Só não entendi o problema com o fato de existir diversos celulares. Isto já não era previsto ? São vários fabricantes utilizando o Android como uma plataforma consolidada, e usufruindo de todos os seus recursos.

    O que acontece é que obviamente o Android está evoluindo muito rápido, talvez isto a preocupação. Naturalmente o Google e o pessoal da OHA terá que gerenciar isso, mas é algo que não tem como fugir.

    Sugiro a começarem a se preocupar com o Maemo também, o último vídeo que assisti era de uma demo e com diversos aplicativos rodando simultaneamente. Foi animal. Assim como no Android.

    abraço

  • Francisco

    É não tem jeito. A Apple está dando de lavada. Adotei o iphone ha um ano, o 3G. Dá de lavada nos outros samrtphones. Agora precisei trocar o notebook de casa e comprei um Macbook. Infinitamente melhor que os Notes xxx com windows. Sistema e Hardware proprietários ñão são democráticos mas pelo menos nesse momento estão se mostrando melhores em usabilidade e durabilidade.

  • etaksug

    Android está muito novo ainda… iPhone ja é velho no mercado e ja rolaram várias versões do seu SDK, com certeza bugs piores do que as pessoas encontram no Android ja foram corrigidos. É só dar um pouquinho mais de tempo para ele que o Android vai dominar o mercado e possuir um SO totalmente estável e compatível com qualquer tipo de hardware.

  • Denis

    Estamos em 2012 agora. E aí? As opiniões mudaram?

  • Gilberto G. Mazeto

    O problema não é do android é do google mesmo, a cada nova versão, está complicando entender seus aplicativos. Uma coisa fica amarrada a outra e se não souber mexer a coisa só complica. São sites e mais sub sites e sub sites dos sub
    sites e por aí vai. Daqui a pouco só os nerds vão conseguir mexer. O usuário comum vai ter ficar no arroz com feijão.