Já existem vários casos de recuperação de iPhones roubados, usando o serviço de localização “Buscar Meu iPhone“, do Mobile Me (leia “Ladrões de iPhone são presos em Florianópolis graças à ajuda do GPS e do Mobile Me“). Mas e quando você não contratou este serviço, como faz?

Nosso leitor Josué, morador de Goiânia-GO, conseguiu recuperar o seu graças ao Google.

Josué nos conta que teve seu precioso roubado 3 semanas atrás, e por não ter contratato o serviço Mobile Me (R$ 229,00), já tinha perdido qualquer esperança de tê-lo de volta. O que o salvou foi ter mantido sincronizado (antes do roubo) seu iPhone com o Google Agenda.

Dias depois do roubo, ele percebeu que nenhum dos contatos presentes na sua conta do Gmail eram dele. Foi então que a ficha caiu: a pessoa que estava usando o aparelho roubado não sabia que estava sincronizado com o Google, apagou todos os contatos que existiam nele e colocou os seus próprios. O iPhone tratou de sincronizá-los automaticamente com o servidor do Gmail, deixando-os disponíveis ao Josué. Tinha o número da casa, da mãe, do pai, do vizinho, o endereço, tudo o que era preciso para localizar o aparelho.

Com essas informações, a polícia conseguiu descobrir até mesmo onde a pessoa que estava utilizando o aparelho trabalhava, levando apenas 2 dias para que o iPhone fosse restituído para o seu verdadeiro dono. Tudo graças à sincronização dos contatos com o Google. :)

Final feliz para Josué, mas não para quem comprou o aparelho do bandido, pois não teve seu dinheiro recuperado. É o preço por querer pagar um valor impossívelmente mais barato por um produto original. Fica a dica: se você desconfiar que um iPhone é roubado, não compre, mesmo que ele seja muuuito barato.