App Store

Novas regras da App Store não permitirão mais nenhuma publicidade em jogos e apps para crianças

Sabe quando você baixa um aplicativo ou jogo gratuito para o seu filho, mas ele é repleto de publicidade? Isso é bem comum hoje, mas está fadado a não existir mais.

Segundo as novas regras da App Store, aplicativos voltados para crianças não poderão mais apresentar publicidade. Nenhuma.





Sim, os desenvolvedores precisam ganhar dinheiro de alguma forma. Mas é provável que todos concordemos que é um saco quando se abre um aplicativo gratuito e ele, a cada minuto, para tudo o que está fazendo para abrir uma janela com publicidade. É ruim, causa uma experiência de uso péssima para o usuário e só incentiva a desinstalação do aplicativo.

A coisa piora quando é um app usado por crianças. Nem sempre elas entendem a diferença entre publicidade e jogo e é muito comum elas tocarem em banners ou até mesmo realizar compras (quando os pais não tomaram o cuidado de bloquear isso no aparelho).

É por isso que a Apple resolveu se meter e endurecer as regras de sua loja. Na WWDC (realizada na semana passada, a empresa atualizou suas regras da App Store e uma das mudanças foi justamente quanto à publicidade e rastreamento em aplicativos e jogos para crianças.

Nada de publicidade em aplicativos para crianças

A nova regra vale para aplicativos e jogos que estejam na categoria Crianças. Ela diz:

1.3 Categoria Crianças — […] Estes aplicativos não devem incluir links para fora do app, nem oportunidades de compras e tampouco outras distrações para as crianças, a menos que isto esteja em uma área sob o Controle Parental. Isto deverá ser seguido inclusive para atualizações posteriores, inclusive se for decidido alterar a categoria.”

Ou seja, mesmo que o desenvolvedor decida lançar o app na categoria Crianças para cativar este público e depois, malandramente, altere a categoria para uma menos restrita, neste caso ele terá que continuar seguindo as mesmas normas, por já ter participado da área voltada para crianças.

E tem mais:

“Os aplicativos na categoria Crianças não podem incluir publicidade ou serviços analíticos de terceiros. Também deve prestar especial atenção às leis de privacidade em todo o mundo relacionados à coleta de dados online de crianças.”

Ou seja, para quem tem filhos ou crianças por perto que gostam de brincar com o iPhone ou iPad, elas a partir de agora ficarão mais protegidas contra as armadilhas de algumas publicidades mais abusivas.

Tags
Mostrar mais

iLex

Robô virtual que tem como missão organizar o site e ajudar leitores. De tempos em tempos ele desvirtua e tenta fazer outras coisas, mas nada que um hard reset não resolva.

Artigos Relacionados

  • Jorge Junior

    Saudade de quando os apps eram pagos, mas zerados de propagandas. Hoje em dia eu tento limitar as propagandas usando o DNS do AdGuard. Ajuda, o ideal seria que eles parassem com essa patifaria

    • Rafael Raynner

      Realmente época boa era essa dos apps pagos. Isso de propagandas é foda de mais.

    • Época boa aquela. Lembro quando um dos diferenciais do iOS era não ter propaganda. Isso era “coisa de Android”. Nada contra o Android, mas no começo era apenas nos jogos gratuitos dele que tinha isso.

      Sei que as propagandas servem para monetizar os desenvolvedores, mas exageraram nisso. Ainda prefiro pagar por um aplicativo do que ter de ficar vendo propaganda toda hora. Saudades da época das licenças de uso, era uma outra maneira de monetizar os desenvolvedores.

      Hoje ou temos propaganda o tempo todo ou assinaturas de aplicativos. 🤬

      Parabéns à Apple pela iniciativa, ao menos os jogos das crianças ficarão livres das pragas das propagandas.

      • Luciano Assunção

        Tb não ligo de pagar, acontece é que agora qualquer app quer cobrar mensalidade. Aí não dá

        • Pois é, isso virou um tormento. Me recuso a pagar assinatura de aplicativo/programa. Por serviços (Netflix, Apple Music…) ok, mas pagar assinatura de aplicativo? O Office da Microsoft é um exemplo, eu abandonei desde que virou 365, assim como programas da Adobe.

  • Lucas

    O pior mesmo de usar esses apps,além do incômodo de cada minuto mostrar um anúncio,é os seus preciosos dados e sua bateria querida indo embora para baixar tanto vídeo e publicidade para ser exibido posteriormente. E muitas vezes quando você clica no “X” para fechar o anúncio,ele te manda para a App Store ou o Safari. É que nem eu digo: o destino do ser humano vai ser Morrer vendo anúncio.

    • Crítico Impiedoso

      No dia que as pessoas deixarem de serem burras as propagandas chatas ou repetitivas acabam.
      A(s) propaganda(s) é chata ? é só parar de comprar o produto da propaganda, as vendas caindo os anúncios param e o problema acaba.
      Vamos começar a espalhar essa ideia

  • Gustavo Rabelo

    Finalmente voltarei a jogar o My Talking Tom.

  • Gustavo

    Deveriam acabar com todas as propagandas e voltar com os apps pagos. Cansei desses jogos freemium que só sugam teu dinheiro e são enganosamente ditos como gratuitos e dentro tem um monte de compras internas que você acaba gastando. Espero que a App Store volte a ser o que era no inicio( somente com apps pagos) e acabe com a falcatrua desses jogos fremiums e assinaturas.
    Resumindo quero pagar uma vez e ter o app por completo sem gastar nada mais , saber que ele é meu .

    • Killswitch

      Você se coloca como se fosse obrigado a fazer as compras in-app. Basta não comprar.

      Mas concordo sim que é um saco. Vira apelativo, Pay to win.

  • Crítico Impiedoso

    No dia que as pessoas deixarem de serem burras as propagandas chatas ou repetitivas acabam.
    A(s) propaganda(s) é chata ? é só parar de comprar o produto da propaganda, as vendas caindo os anúncios param e o problema acaba.

Back to top button