iPhone

Em 2013 já são 6 anos que a interface gráfica do sistema do iPhone continua basicamente a mesma, sem nenhuma mudança significativa. Claro que houve pequenas atualizações nestes últimos anos, como possibilidade de colocar uma imagem de fundo de tela, organizar os aplicativos em pastas, a inclusão de um motor de buscas de apps (o Spotlight) e de uma Central de Notificações. Mas a básica interface formada por coluna de ícones com todos os aplicativos instalados, continua a mesma. E é justamente isso que deixa os usuários com a impressão de que o iPhone não está evoluindo tanto.

Nem sempre a pouca mudança gráfica significa retrocesso. Na minha opinião, mesmo com a estrutura já antiga, eu ainda sinto muito mais prazer em manejar o iOS do que o Android (e falo isso por experiência real, não achismo). O iOS (repito, na minha opinião) ainda é muuuito mais intuitivo e fácil de usar, principalmente para iniciantes. Mesmo assim, a Apple precisa encontrar uma maneira de inovar o que já é bom, para que seus usuários continuem sentindo que ela não está acomodada no trabalho que fez há 6 anos. Prova disso é que, desde o iOS 5, a impressão geral entre os nossos leitores é a de que “poucas novidades” foram incluídas, mesmo que elas sejam consideráveis.

E esta mudança parece que pode finalmente acontecer no iOS 7, esperado para este ano. Com a saída do Mister iOS Scott Forstall e a tomada de controle do gênio do design Jony Ive, mudanças significativas na interface podem se tornar realidade. Um forte indício disto foi a atualização esta semana do aplicativo Podcasts, cuja interface realista (também chamada de skeumórfica) não tinha nem um ano de idade e já não existe mais. Pelo que se comenta, Jony detesta a “poluição visual” das interfaces que tentam imitar objetos da vida real, preferindo muito mais um design simples, limpo e claro.

Podcasts

Claro que nem todo mundo detesta o skeumorfismo (muitos usuários preferem a versão antiga do Podcasts) e ele nem sempre é uma coisa ruim, quando usado com moderação. A própria Apple introduziu este conceito com o primeiro Mac (provavelmente herdando ideias da Xerox), onde o símbolo de salvar um arquivo era um disquete, por exemplo, ou uma latinha de lixo para os arquivos apagados.

Ícones do Mac

Mas o aumento de poder de Jony Ive nas decisões sobre a interface do iOS pode significar mudanças significativas no iOS 7. Confira um conceito feito por um designer (dividido em 2 vídeos), de como algumas coisas podem mudar no iPhone:

A expectativa de todos (usuários e especialistas) é que a Apple apresente algo realmente novo este ano em termos de software. Será que esta pressão toda é algo positivo para a empresa ou pode forçar uma mudança artificial dos conceitos que por anos deram certo? Só o tempo nos dirá a resposta…