Depois de meses de rumores e espera, finalmente a Apple, junto com a gigante da comunicação americana News Corp. lançam o projeto que promete mudar o jeito como recebemos informação no iPad, chamado The Daily.

Mas o que muda de fato e quais as consequências que ele trará para o conteúdo informativo no iPad? A revolução começa discreta, mas com mudanças interessantes que podem sim mudar o jeito que consumimos notícias no tablet da Apple.

The Daily é um grande jornal interativo, com vídeos, fotos, gráficos em 3D e textos jornalísticos feitos especialmente para ele. Ele terá um formato mais para um jornal (como o conhecemos) do que para uma revista ou site de notícias. E o grande diferencial é o seu preço: 0,99$ por semana, ou seja, 0,14$ por dia. Há opção também de uma assinatura anual, por 39,99$.

Aliás, essa na verdade é a grande novidade, que deverá repercutir para outras edições para o iPad em breve: um novo sistema de assinatura diária, onde o conteúdo se auto-atualiza. Hoje em dia, revistas como Veja e Exame podem ser compradas e baixadas no tablet, mas não há como assiná-las e encontrar sempre a última edição no aparelho; o usuário obrigatoriamente precisa fazer o download manual cada vez que quiser uma edição nova. Isso, comercialmente, é péssimo para a editora, pois nem sempre o cliente lembra de baixar novo conteúdo ou tem paciência para isso. Com o sistema de assinaturas automático, o usuário sempre terá o conteúdo atualizado todas as manhãs via push, com a opção de atualizar manualmente ao longo do dia, se quiser. A renovação de assinaturas também é automática, caso o usuário desejar.

No momento, a Apple afirma que este sistema é exclusivo para o The Daily, mas em breve outras publicações poderão utilizar o esquema das assinaturas (provavelmente na liberação pública do iOS 4.3). Para implementar o serviço, a Apple teve que fazer algumas mudanças em seu servidor e também nas cláusulas de seus Termos de Uso.

Como é voltado ao mercado americano, o The Daily só pode ser encontrado na App Store USA (link). Nas primeiras duas semanas ele é de graça, por isso, vale a pena conferir caso você tenha um iPad e uma conta americana (se não tiver, aprenda como abrir uma).

O que isso pode influenciar para o resto do mundo? Revistas e jornais digitais mais baratos, pois os preços que se vê hoje nas edições para iPad (muitas vezes mais caras que a revista impressa) impedem que o formato se imponha no mercado.