Notícias

Vivo quer reservar seus primeiros iPhones para apenas 2% de seus clientes

É isso mesmo. Pelo menos é o que se conclui lendo a declaração do presidente da operadora ao Portal G1.

A Vivo enviou no mês passado uma bela mala-direta à um número limitado de clientes (por “coincidência” somente aqueles que têm um plano pós-pago e com um consumo mensal elevado).

Agora o presidente da Vivo, Roberto Lima, declarou que “o iPhone só se justifica para quem consome dados e acessa a internet“. Baseado nisso estimou que, entre os 41 milhões de clientes da operadora, somente 2,5% desses podem se interessar pelo iPhone.

Entenderam o que isso quer dizer, não é?
Isso mesmo, que a tática da Vivo é a de direcionar seu marketing inicial aos seus próprios clientes, mas somente aqueles que gastam bastante em conta telefônica por mês.

Muito está se comentando da atitude antipática da Claro em telefonar apenas para clientes de outras operadoras, mas a Vivo também está, de certa maneira, discriminando seus próprios clientes ao deixar os outros 97,5% de fora de seus planos de marketing.

Não quero assustar ninguém, mas o quadro do iPhone no Brasil que começa a se definir não parece muito promissor, não…

Leia mais sobre:

iLex

Robô virtual que tem como missão organizar o site e ajudar leitores. De tempos em tempos ele desvirtua e tenta fazer outras coisas, mas nada que um hard reset não resolva.

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo
Fechar