iPadNotícias

Segundo a Receita Federal, Apple Brasil importou cerca de 64 mil iPads em 2010

Conforme informações publicadas pela Folha, a Apple (única autorizada a importar legalmente seus produtos no Brasil) fez entrar no país cerca de 64 mil unidades de iPad em 2010, ou seja, entre novembro e dezembro. Os dados oficiais foram obtidos diretamente na base de dados da Receita Federal, pela IDC Brasil (empresa especializada em inteligência de mercado, serviços de consultoria e eventos).

O número supera bastante a previsão feita pela mesma IDC em dezembro (leia também o artigo “Já passa de 30 mil o número de iPads no país“), que estimava que até o final do ano seriam 50 mil iPads em circulação no Brasil, entre importados oficialmente e extra-oficialmente. Conforme afirmamos na época, os números pareciam subestimados, pois indicavam que apenas 3 mil unidades teriam sido vendidas nas primeiras semanas. A Apple não teria importado tantos aparelhos se as vendas não estivessem boas, dado aliás confirmado pelas redes varejistas.

O número de importações divulgado pela Receita Federal não leva em consideração os aparelhos trazidos por consumidores em viagens, seja de forma declarada ou não. Isso significa que a quantidade de tablets da Maçã presentes no território nacional é certamente bem maior, principalmente pela demora em que ele foi oficialmente lançado no país. Seja como for, a quantidade oficialmente importada indica que a Apple está acreditando em nosso mercado, pois nos enviou muito mais aparelhos do que para outras nações emergentes, como a Rússia, por exemplo.

E o público parece não estar frustrando esta expectativa. Segundo os próprios varejistas, as vendas de natal atingiram recordes, com a demanda não caindo muito depois disso. Nem mesmo os boatos de um futuro iPad 2 chegaram a abalar o consumidor, de acordo com um representante da Livraria Saraiva:

Não sentimos adiamento de compra. Continuamos com demanda forte principalmente com o crescimento no volume de aplicativos, que interessa o consumidor.

A explicação disso é que o usuário quer usar agora a novidade, sem esperar uma data que atualmente é impossível de prever: a chegada da segunda versão do tablet no Brasil.

Segundo estimativa do Blog do iPhone, a explosão de vendas deve mesmo acontecer no momento em que as operadoras nacionais começarem a vender o iPad Wi-Fi + 3G com preço subsidiado, coisa que hoje não acontece e que pode ocorrer depois do anúncio do futuro modelo de iPad nos Estados Unidos (com data ainda não confirmada). Com o provável efeito Osborn que acontece nestes casos (ou seja, as pessoas deixarem de comprar por saber que um novo modelo mais avançado logo virá), a Apple deverá autorizar as operadoras nacionais a também venderem o aparelho, com preço menor aliado a um plano de dados com fidelidade de 12 meses. Nosso palpite é que isso possa começar entre março e maio deste ano.

Com todas estas informações, o ano de 2011 promete ser excelente para o iPad no Brasil.

Conteúdo original © Blog do iPhone, com informações da Folha

Leia mais sobre:

iLex

Robô virtual que tem como missão organizar o site e ajudar leitores. De tempos em tempos ele desvirtua e tenta fazer outras coisas, mas nada que um hard reset não resolva.

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo
Fechar